Geral

MPMT requer providências para melhorar qualidade da energia fornecida dm São José do Povo

Publicados

em

O Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio da 1ª Promotoria de Justiça Cível da comarca de Rondonópolis (a 212km de Cuiabá), propôs ação civil pública com pedido de liminar para que a empresa Energisa Mato Grosso S.A. seja obrigada a implementar e comprovar providências técnicas e investimentos para a melhoria da qualidade do serviço público essencial de energia no município de São José do Povo (a 262km da Capital). A ACP foi protocolada na quarta-feira (19).

O MPMT pede ainda que o “serviço prestado apresente a qualidade necessária para cessar as constantes quedas ou racionamentos de energia, adotando-se como parâmetro da qualidade do serviço, os mesmos índices de interrupção de fornecimento e de período total de falta de fornecimento dos apurados no município de Rondonópolis, com posterior fiscalização da Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Mato Grosso (Ager-MT)”. Por fim, requisita que seja estabelecida multa no valor de R$ 50 mil em caso de descumprimento da decisão.

De acordo com a ação, o Ministério Público instaurou inquérito civil no ano de 2017 com base em pedido formulado pelo Município de São José do Povo contra a concessionária Energisa-MT, que narrava o fato de o serviço de distribuição de energia elétrica estar sendo oferecido de maneira precária. Conforme o pedido de providência encaminhado, as constantes quedas de energia ocasionavam prejuízos à população local e ao funcionamento de empresas e órgãos públicos, como avarias em aparelhos elétricos, transtornos aos atendimentos na área da saúde e interrupção de aulas.

Ao ser requisitada, a Energisa-MT informou que vinha adotando medidas para melhoria da continuidade do fornecimento de energia elétrica na região, como manutenções de rotina, instalação de quatro chaves telecomandadas no alimentador que atende a localidade, construção de uma derivação para atendimento exclusivo de São José do Povo, podas de árvores, entre outras.

O MPMT então solicitou informações do Município referentes a melhoria dos serviços e obteve resposta de que os problemas persistiam. Na época, o chefe do Executivo informou que houve uma interrupção de energia elétrica generalizada na cidade, provocando danos materiais e morais aos moradores, tendo, inclusive, a Secretaria de Saúde que deslocar vacinas para o município de Rondonópolis de modo a evitar perdas.

Após requisitar novos dados à Energisa-MT e à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o Ministério Público apurou, com base em relatório elaborado pelo Centro de Apoio Operacional (CAOP), que “a Energisa não está respeitando os limites estabelecidos pela Aneel em relação ao indicador DEC. Este indicador de continuidade acima do limite acarreta perda da qualidade de energia fornecida aos consumidores”. Dessa forma, a perícia realizada pelo CAOP concluiu que a empresa não conseguiu atingir o mínimo dos padrões estabelecidos pela agência reguladora em relação à qualidade do serviço de distribuição.

Resta clarividente que os problemas trazidos pela falta ou má prestação do serviço de fornecimento de energia elétrica são sérios e prejudicam um número incalculável de pessoas. É preciso, pois, haver o cumprimento das leis que regem a prestação de serviço de fornecimento de energia elétrica, além de atendimento aos direitos dos cidadãos e consumidores que, regiamente, têm pago suas tarifas mensais, mas, em contrapartida, recebido um serviço de péssima qualidade”, considerou a promotora de Justiça Joana Maria Bortoni Ninis.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Casa de Acolhimento de Meninas de Várzea Grande se torna referência

Geral

Concerto traz clássicos pop dos anos 70 e 80

Publicados

em

Por

Músicas inesquecíveis serão apresentadas pelo Instituto Flauta Mágicas no Cine Teatro Cuiabá

Os fãs do som dos anos 1970 e 1980 já podem guardar na agenda um espaço para curtir uma programação musical para lá de especial. O Instituto Cultural Flauta Mágica apresenta o Flauta Mágica: In Pop Concert, no próximo dia 16 no Cine Teatro Cuiabá às 20h. Um concerto que leva ao público sucessos nacionais e internacionais, daqueles onde se canta a música junto com os artistas.

Bohemian Rhapsody (Queen), Another Brick in the Wall (Pink Floyd), Stairway to Heaven (Led Zeppelin), Tempos Modernos (Lulu Santos) e Madalena (Ivan Lins) são alguns dos clássicos do repertório que conta com aproximadamente 15 peças. A composição da orquestra conta o grupo de flautas, coral juvenil e infantil e banda de apoio com os professores.

O projeto de balé também estará presente abrilhantando ainda mais algumas performances, assim como as participações especiais dos cantores Luth Peixoto, Akani Iizuka e do professor Valdeci Sobrinho.

Leia Também:  Concerto traz clássicos pop dos anos 70 e 80

O maestro Gilberto Mendes, diretor do Instituto Flauta Mágica, conta que este era um projeto que estava sendo montado para ser estreado nos Estados Unidos. “Estivemos lá em 2018 e fomos muito bem recebidos. Na época levamos apenas músicas brasileiras, em especial a bossa nova. Dessa vez, íamos levar a linguagem deles também. Estava tudo pronto, então veio a pandemia e tivemos que adiar a viagem. Mas estamos muito felizes neste momento, estreando o show aqui em nossa terra primeiro”, explica.

Gilberto confessa que foi um dos principais influenciadores sobre a ideia de um concerto pop anos 70 e 80. “Sou fã desta época, vivi ela, e tenho certeza que muitas pessoas vão se identificar, inclusive os jovens de hoje. É uma forma que temos de mostrar músicas que fizeram história a partir de uma releitura. O espetáculo está lindo”, afirma.

Serviço

Flauta Mágica: In Pop Concert acontece no dia 16 de outubro às 20h no Cine Teatro Cuiabá.

Valor do ingresso: R$ 30,00. Podem ser adquiridos no Instituto Flauta Mágicos em horário comercial (8h às 11h30 e 14h às 18h30).

Leia Também:  MT registra novo recorde no Valor Bruto da Produção Agropecuária e consolida a liderança

Mais informações: (65) 3641-6038 / (65) 99973-0076

Sobre o Flauta Mágica:

Organização sem fins lucrativos fundada em 1998 que ensina balé, canto e instrumentos para comunidades da periferia de Cuiabá (MT). A instituição realiza sonhos e gera oportunidade de emprego e renda a milhares de pessoas. Atualmente, são atendidos aproximadamente 500 alunos oriundos do bairro Jardim Vitória e proximidades com idades entre 4 a 40 anos.

 

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA