Polícia Federal

Neri nega acusação de ter recebido 30 milhões para comprar votos de deputados no congresso

Publicados

em

JB News

Da Redação

Após ter seu nome envolvido em uma citação em um processo que apura desvio de dinheiro num esquema de propina e corrupção que envolve a empresa JBS e o Partido dos trabalhadores (PT) em 2014, segundo o jornal da Record que foi ao ar no ultimo dia 20, afirma que as interceptações telefônicas feitas com autorização da justiça dizem que 6,5 milhões de reais fora repassados de Joesley Batista para a ex-presidente Dilma Rosselff, recém eleita presidente da republica.

A conversa que cita Neri Geller acontece entre Edinho da Silva, na época coordenador financeiro da campanha de Dilma e hoje prefeito de Araraquara (SP), e Ricardo Saudi, executivo da J&F, controladora da JBS.

Na ligação gravada, Edinho orienta o executivo a ligar para Manoel Sobrinho, que seria o seu braço direito, segundo a PF.

Nas acusações Neri é suspeito de viabilizar 30 milhões de reais para compra de votos no congresso nacional, onde quando deputado teria emitido um parecer favorável a JBS, esse parecer  teria revertido em apoio financeiro ao ex-deputado Eduardo Cunha (MDB), para se eleger na ocasião presidente da Câmara dos deputados comprando o voto da maioria no congresso.

Leia Também:  JUSTIÇA MANDA DEPUTADO E ASSESSOR DO PSL APAGAREM VÍDEO FAKE CONTRA FELIPE NETO

Sobre este ponto o deputado federal Neri Geller (PP), esclarece que nunca manteve qualquer tipo de vínculo ou proximidade com Eduardo Cunha e reitera que sua indicação ao Ministério da Agricultura se deu pela Frente Parlamentar da Agricultura (FPA), pelo seu perfil técnico, na condição de produtor e empresário, ou seja, sem nenhum vínculo direto com partidos. A assessoria jurídica do parlamentar tomará as medidas cabíveis. Afirma o Dep. Neri Geller

COMENTE ABAIXO:

Polícia Federal

PF cumpre buscas na prefeitura de Itiquira que tem irmão de Deputado Nininho prefeito

Publicados

em

Por

A Polícia Federal (PF), também fez buscas e apreensão no gabinete e na prefeitura de Itiquira na manhã desta quarta-feira 09.

O prefeito de Itiquira é irmão do deputado Nininho (Betão). Humberto Bortolini é pela segunda vez prefeito da cidade.

As informações não oficiais, mas conseguidas pelo JB News, diz que a operação denominada Chapéu de Palha que tem como objetivo colher provas para investigação que apura fraudes em recursos federais destinados a vários municípios de MT, que segundo as investigações, existem fraudes de pagamentos de vantagens a agentes públicos em licitações fraudulentas cometidas pelos executivos municipais com apoio dos deputados Estaduais.

As investigações ainda correm sobre segredo de justiça.

Ainda nesta manhã de quarta-feira, o deputado Estadual Ondanir Bortolini, o  Nininho (PSD), foi levado a sede da Policia Federal em MT para prestar depoimento, segundo informações, Nininho  também está sendo investigado por possíveis crimes cometidos contra a adminstração pública quando era prefeito em 2008.

Mais Informações em instantes.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Mato Grosso registra 323.191 casos e 112 mortes de covid em 24 horas
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA