Saúde

Ações de prevenção ao Sarampo em Várzea Grande são intensificadas em dezembro

Publicados

em

Saúde intensifica ações de prevenção ao Sarampo com estratégia de vacinação em bairros

Com altíssimo potencial de transmissão, o sarampo é uma doença viral grave, que pode ser fatal. Sua propagação ocorre quando o indivíduo contaminado tosse, fala, espirra ou respira próximo de outras pessoas. A única maneira de evitar a contaminação pelo vírus do sarampo é com a vacina tríplice viral. Diante da situação epidemiológica no Brasil, e apesar de Várzea Grande não registrar nenhum caso da doença, foram intensificadas as ações de prevenção na aplicação de vacinas em escolas, bairros, além dos pontos fixos nas unidades de Saúde.

A Campanha de Vacinação contra o sarampo vai até o final do mês de dezembro. Segundo dados da Vigilância em Saúde Municipal, Várzea Grande já atingiu uma cobertura de 80% com a vacina contra o sarampo, em crianças de um ano a menores de dois anos, o preconizado pelo Ministério da Saúde é chegar em 95%.

Esta campanha nacional de vacinação contra o sarampo prevê atualização da vacina tríplice viral em carteira de vacinação de crianças com idade entre 06 meses e menores de 05 anos e adultos jovens com idade entre 20 a 29 anos.

Leia Também:  Levantamento em Tapurah revela que 84% dos focos de mosquito da dengue são encontrados em residências

De acordo com a superintendente de Vigilância em Saúde de Várzea Grande, Relva Cristina Silva de Moura, esta campanha está voltada para essas duas faixas etárias e para atualização da carteira vacinal. “Esta campanha não é voltada para doses extras, mas sim para aquelas pessoas que ainda não se imunizaram contra o sarampo. Por isso, o ideal é levar a carteira de vacinação para que o profissional de saúde verifique se a criança ou adulto estão imunizados contra o sarampo”, detalha, informando ainda que as novas estratégias adotadas busca atender todas as comunidades, principalmente aquelas pessoas que não conseguem procurar uma unidade de saúde durante a semana.

“Vamos atingir cobertura dentro do recomendado pelo Ministério da Saúde para crianças menores de dois anos. Já a situação vacinal do adulto nos preocupa, principalmente aquele que não tem certeza de ter as duas doses. Fazemos o alerta para estas pessoas. O sarampo tem vacina, que é gratuita e está disponível na rede pública. As unidades estão disponíveis e aplicando as doses, além de diferenciarmos neste mês de dezembro indo com equipes nos bairros, escolas e lugares com grande movimento. É importante que a população adulta verifique o cartão de vacina e os pais vão neste mês de dezembro levar suas crianças aos Postos de Saúde”, destacou o secretário de saúde Diógenes Marcondes.

Leia Também:  Lucimar Campos confirma 13° e injeta 63,5 milhões na economia de VG

Além disso, as equipes da atenção primária das Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSF) e Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município fortaleceram a busca ativa nas suas áreas de cobertura. “A única forma de evitar a doença é manter a população vacinada. Por isso, as equipes das unidades farão o rastreamento em busca dos não vacinados, bem como profissionais de saúde e as crianças de 6 a 11 meses que devem tomar a dose extra. Isso inclui a ida em escolas públicas e privadas, instituições de saúde, supermercados, aeroporto, rodoviária, igrejas, rede hoteleira, entre outros. Dessa forma, é possível garantir a cobertura vacinal, mínima de 95%, para as crianças menores de quatro anos e garante que os demais públicos fiquem protegidos contra o sarampo”, desse o secretário Diógenes Marcondes.

Desde o início de dezembro as equipes de saúde de vacinação já percorreram os bairros, Capela do Piçarrão, Novo Mato Grosso, Costa Verde, Residencial Júlio Campos, e aplicou 1.193 doses da vacina de sarampo em crianças e jovens.

Por: Da Redação –

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Relatório do TCE-MT aponta que 32 leitos de UTI estão disponíveis para tratamento do coronavírus em Cuiabá e VG ⁰

Publicados

em

Relatório do TCE-MT aponta que 32 leitos de UTI estão disponíveis para tratamento do coronavírus em Cuiabá e VG

Tamanho: 735.6 KB
Data: 03/04/2020 08:29

Relatório técnico elaborado pela força tarefa do Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT) revelou que 32 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) estão disponíveis para atendimento exclusivo de pacientes acometidos pelo novo coronavírus (COVID-19) em Cuiabá e Várzea Grande.

O relatório foi elaborado pela Secretaria de Controle Externo (Secex) Saúde, no âmbito da força tarefa criada pelo presidente do TCE-MT, conselheiro Guilherme Antonio Maluf, para auxiliar gestores de todo o estado no momento de enfrentamento ao novo coronavírus (COVID-19).

“Nesses dois dias, fizemos fiscalização dos hospitais e pudemos constatar que temos à disposição para atendimento ao coronavírus, 32 leitos de UTI. Leitos completos com respiradores, equipamentos de proteção e equipes prontas, na região metropolitana. Em 15 dias, teremos mais 86 leitos de UTI, essa é a projeção que encontramos na rede de saúde”, afirmou o presidente do TCE-MT.

Além dos 32 leitos de UTI para tratamento de coronavírus em Cuiabá e Várzea Grande, a rede possui 132 leitos de enfermaria vagos, conforme relatório elaborado na quarta-feira (01).

Leia Também:  Botelho defende instalação de indústrias em Mato Grosso

“Com esses 32 leitos de UTI à disposição, reforça-se a tese de que as pessoas têm que ficar nas suas residências, ampliar o isolamento social, de resguardo em seus domicílios, para que a rede possa se preparar melhor e ofertar mais leitos de UTI”, alertou Guilherme Maluf, que além de conselheiro do TCE-MT, é médico.

Ao avaliar o trabalho preparatório do Estado e dos municípios de Cuiabá e Várzea Grande para o enfrentamento ao coronavírus, Maluf considerou que é bom. “As nossas equipes puderam constatar que o Estado e a Prefeitura de Cuiabá estão fazendo um bom trabalho, treinando suas equipes, melhorando leitos para receber os pacientes. Tem uma expectativa boa de suprirmos os leitos necessários, porém há necessidade de mais tempo”, confirmou.

O relatório demonstra ainda que os leitos de UTI estão disponíveis no Hospital Júlio Muller, Santa Casa, Hospital Metropolitano e no antigo Hospital e Pronto Socorro Municipal de Cuiabá (HPSMC). Em relação aos ventiladores pulmonares, são 37 disponíveis em reserva para o atendimento exclusivo aos pacientes com coronavírus e 87 em manutenção.

Em relação aos insumos básicos para o pleno atendimento dos pacientes, o relatório aponta que são suficientes as máscaras cirúrgicas, luvas cirúrgicas, álcool 70 ou gel, protetores faciais, aventais e toucas.

Leia Também:  Várzea Grande abre ano letivo e entrega 110 mil peças de uniformes escolares

Sobre os profissionais de saúde para o atendimento aos acometidos pelo novo coronavírus, o relatório mostra que 231 médicos e 810 técnicos e enfermeiros estão disponíveis.

Já em relação à criação de unidades para atendimento de pacientes acometidos pelo COVID-19 nos próximos 15 dias, está prevista a entrega de 30 leitos de UTI no Hospital Metropolitano, 40 na Santa Casa e 16 no Júlio Muller. Em relação aos leitos de enfermaria, estão previstas as entregas de 180 no Hospital Metropolitano, 40 na Santa Casa e três no Júlio Muller.

Ainda para o mês de abril, está programada a entrega de sete leitos de UTI em hospitais de Várzea Grande e em maio, mais 39 leitos de UTI e 34 de enfermaria no antigo Hospital e Pronto Socorro Municipal de Cuiabá (HPSMC).

Na última segunda-feira (30), o TCE-MT já havia informadoque a força tarefa iria fiscalizar a disponibilidade dos leitos que vem sendo informados pelo Poder Executivo para atender pacientes vítimas da doença. A medida foi anunciada pelo presidente Guilherme Antonio Maluf, após reunião com o governador e os chefes de Poderes.

Clique aqui e veja o relatório na íntegra

Kleverson Souza

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA