VÁRZEA GRANDE

Prefeitura de Várzea Grande realiza 18ª edição do Emprego Solidário

Publicados

em

Até o momento, 500 pessoas residentes no município já foram inseridas no mercado de trabalho, em empresas de diversos segmentos

Por : Kátia Passos

Apesar das frequentes oscilações da economia – e muitas delas provocadas pela pandemia da Covid-19 – várias empresas estão ampliando a sua produção e fazendo novas contratações, gerando emprego e renda para a população, e o Grupo Pereira Fort Atacadista e Supermercado Comper são exemplos de superação, e continuam apostando no aumento de seu quadro de colaboradores.

No dia 20 (segunda-feira), equipes do Centro de Referência em Assistência Social – CRAS – do bairro Jardim Glória, estarão a partir das 13h30 realizando a seleção de profissionais que queiram ocupar as seguintes funções: repositor de loja, promotor de carnes, operador de caixas, auxiliar de prevenção e auxiliar de perecíveis. Os interessados devem se dirigir ao espaço social da Igreja de São Sebastião, localizada na Avenida Júlio Campos nº 3767, munidos de documentação pessoal (Registro Geral, CPF, Carteira de Trabalho e Reservista).

De acordo com a secretária de Assistência Social, Ana Cristina Vieira, a ação faz parte do programa municipal “Emprego Solidário”, que está na sua 18ª edição, e que até o momento 500 pessoas, residentes em Várzea Grande, já foram inseridas no mercado de trabalho, em empresas de diversos segmentos. ”Estamos surpresos com o sucesso deste trabalho que está oportunizando a população local, condições de se ter um emprego e na cidade onde mora. Além do emprego as empresas parceiras oferecem ainda vários benefícios, o que aumenta o salário mensal”, destacou.

Leia Também:  Kalil anuncia dose de reforço para idosos e trabalhadores da saúde e vacina para jovens de  12 a 14 anos sem comorbidades 

Ana Cristina lembra que Emprego Solidário é fruto das parcerias firmadas com o Sistema S, Câmara de Dirigentes Lojistas de Várzea Grande (CDL/VG), Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso (Fecomércio) e empresas privadas.

A secretária destacou ainda que uma das determinações do prefeito Kalil Baracat é que o programa “Emprego Solidário” seja de alcance a todos aqueles que necessitam de uma oportunidade e que estejam de fato em busca de um emprego. “O poder público tem feito a sua parte no que tange a programas sociais, dando apoio e suporte para aqueles que mais precisam, mas também tem ajudado aqueles que por um motivo ou outro perderam seus empregos e que buscam meios de serem inseridos novamente no mercado de trabalho e ter condições de tocar a própria vida, e é isso o propósito deste programa. Não vamos medir esforços para que novas empresas se juntem a nós, oferecendo as vagas existentes nas suas empresas. A nossa equipe está capacitada para o trabalho neste processo de seleção”, assegurou Ana Cristina.

Leia Também:  Várzea Grande fecha o Ginásio do Fiotão por dois dias para dessanitização
COMENTE ABAIXO:

VÁRZEA GRANDE

Kalil e Jayme anunciam R$ 20 milhões em investimentos e esforço pela solução para a falta de água

Publicados

em

Por

 

­­­­MAIS R$ 20 MILHÕES EM EMENDAS

O trabalho de Jayme Campos já representou emendas que somam R$ 31 milhões para Várzea Grande em 2021. Ele garantiu dedicação em busca de mais recursos para enfrentar o problema da falta de água

Sinalizando que vai continuar redobrando os esforços no sentido de ajudar a administração municipal de todas as 141 cidades de Mato Grosso, mas principalmente de Várzea Grande, o senador Jayme Campos anunciou a liberação de novas emendas para obras e ações, bem como, entendimentos junto ao Governo Federal para ampliar repasses de recursos para obras de abastecimento de água e esgoto sanitário, hoje um dos maiores problemas da segunda maior cidade do Estado.

Várzea Grande recebeu duas emendas no valor de R$ 20 milhões do senador Jayme Campos. Os recursos serão aplicados na saúde pública e em obras de infraestrutura, principalmente na pavimentação asfáltica de vários bairros.

“É sempre bom contar com o apoio dos parlamentares da bancada federal e novamente o senador Jayme Campos demonstra seu apreço a cidade de Várzea Grande aonde ele foi prefeito por três mandatos, lembrando que no início de nossa gestão já foi repassado valores de R$ 10 milhões para a saúde pública de outra emenda do senador”, disse o prefeito Kalil Baracat, sinalizando que vai colocar recursos próprios de Várzea Grande para ampliar a capacidade e atender mais bairros do município com obras, pois recursos federais e estaduais são essenciais, mas também precisam de contrapartida de recursos do Tesouro Municipal.

Kalil Baracat sinalizou que estes recursos se somam com o empréstimo da ordem de R$ 90 milhões contratados junto a Caixa Econômica Federal – CEF, sendo R$ 70 milhões para pavimentação asfáltica e R$ 20 milhões para ampliar os R$ 100 milhões que estão sendo investidos em obras de abastecimento de água e esgoto sanitário.

Leia Também:  Saúde realiza I Oficina de Saúde Mental na reestruturação dos serviços da atenção psicossocial

“Quero deixar meu testemunho do apoio que temos recebido dos senadores, deputados federais, dos deputados estaduais da Assembleia Legislativa e do próprio Governo de Mato Grosso e isto tem que ser declarado para que as pessoas saibam o quanto eles têm nos ajudado a vencer as dificuldades e obstáculos que são comuns em uma gestão pública”, assinalou o prefeito.

Ele aproveitou a presença dos vereadores no evento, para agradecer o apoio do Poder Legislativo Municipal que também não tem medido esforços no sentido de ajudar o Executivo a vencer os obstáculos impostos como a questão do abastecimento de água.

Já o senador Jayme Campos assinalou que sua meta é concluir ano que vem a primeira parte de seu mandato com 141 cidades contempladas com recursos de emendas parlamentares de sua autoria. “Já liberei próximo de R$ 200 milhões em emendas para 134 cidades e queremos dentro da possibilidade e da realidade, pois estes recursos são federais, atender a todas as cidades, atender a Mato Grosso”, disse Jayme Campos frisando ainda que vai reforçar os pedidos em cima da questão do abastecimento de água e de obras de esgoto.

O senador reconheceu a necessidade de reforçar os investimentos no abastecimento de água de Várzea Grande e lembrou que o prefeito Kalil Baracat está investindo R$ 100 milhões nestas obras e vai lançar outras duas obras que em definitivo irão permitir que Várzea Grande melhore de forma significativa o abastecimento de água para toda a sua população.

Jayme Campos ressaltou que o bom trânsito do prefeito Kalil Baracat, junto à Bancada Federal, graças ao trabalho que vem fazendo em Várzea Grande, facilita a busca por emendas parlamentares, defendendo uma emenda de bancada com recursos mais volumosos para ser aplicado em obras de abastecimento de água e esgoto sanitário. “A deficiência que existe hoje é decorrente do crescimento populacional aliado à falta de investimentos, até porque os R$ 215 milhões de um total de R$ 500 milhões previstos do PAC resgatado em 2015 pela prefeita Lucimar Sacre de Campos, nem R$ 5 milhões para água foram liberados, então o problema se demonstra mais severo e mais potencializado pela seca que é a maior das últimas décadas e pela falta de investimentos, sem contar outros problemas que também agravam a situação como as perdas de água, os desvios entre outros”, disse Jayme Campos.

Leia Também:  Várzea Grande lança campanha Outubro Rosa e abre programação de ações de cuidado à saúde da mulher

Já o prefeito Kalil Baracat reafirmou a disposição e o enfrentamento do problema sinalizando que durante todo o seu mandato, os esforços em primeiro plano são pela resolutividade da questão da água e consequentemente do esgoto, mas que é necessário avançar ainda mais, seja em novas redes, novos equipamentos e na conscientização das pessoas quanto ao uso racional da água disponível.

“Com o apoio dos Governos, Federal, de Mato Grosso, da Assembleia Legislativa e de recursos próprios, Várzea Grande irá dobrar a atual capacidade de captação, tratamento e distribuição de água dos atuais 700 litros por segundo par apontada como ideal pela Organização Mundial da Saúde (OMS) de 120 até 140 litros/dia por habitante”, disse o prefeito Kalil Baracat.a 1.400 litros por segundo ou 120.960 milhões de litros de água por dia, o que representa dizer mais de 400 litros por dia por cada habitante, ou seja, mais que três vezes a necessidade apontada como ideal pela Organização Mundial da Saúde (OMS) de 120 até 140 litros/dia por habitante”, disse o prefeito Kalil Baracat.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA