CULTURA

Flor Ribeirinha conquista mais um título mundial. Desta vez no Festival de Dança na Polônia

Publicados

em

Malu Sousa

O Grupo Flor Ribeirinha foi o primeiro classificado no 26º Festival de Dança Folk Harbor realizado na Polônia. Além do primeiro lugar no júri técnico o grupo também ficou em primeiro lugar do prêmio Favorito de Público. A cerimônia de premiação ocorreu nesta quarta-feira, 30 de junho em Gorzów Wlkp. O Flor Ribeirinha representou o Brasil a convite da Federação de Festivais Internacionais de Dança-FIDAF- Brasil.

O Grupo que vai completar 28 anos de existência, no próximo mês de julho, já se apresentou em muitos estados brasileiros e em vários países. Em 2017 conquistou o primeiro prêmio mundial na Turquia com o espetáculo ‘Mato Grosso Dançando o Brasil’.

A presidente e fundadora do Flor Ribeirinha, Domingas Leonor, Mestra da Cultura de Mato Grosso, destaca com muito orgulho a conquista de mais um prêmio internacional. “É a consagração de um trabalho árduo na preservação da nossa cultura, mesmo diante das dificuldades“, disse ela emocionada.

Para o Festival de Dança Folk Harbor, foram selecionados apenas 10 grupos para a competição online. O evento foi realizado no período de 26 a 30 de junho e aconteceu de forma híbrida, com a apresentação in loco dos grupos da Polônia, na competição, enquanto os grupos estrangeiros, enviaram as apresentações por meio de vídeos. Devido ás restrições impostas pela pandemia, o grupo enviou um vídeo para a modalidade  em desempenho competitivo. Desde a cerimônia de abertura em Gorzów até o encerramento com concerto de gala, as apresentações foram transmitidas por meio dos canais de mídia do próprio festival.

Leia Também:  Governo de Mato Grosso lança 26° Salão Jovem Arte

O diretor artístico e coreógrafo do Flor Ribeirinha, Avinner Agusto, ressalta que o grupo mostrou a tradicional dança do Siriri e o Boi Bumbá, que encantaram o público. O trabalho foi avaliado por um júri técnico composto de cinco representantes de Federações Internacionais, como da Coréia do Sul, Rússia, Bulgária e dois representantes das Américas.

“Em um momento que a pandemia impossibilitou o Flor Ribeirinha de realizar a viagem internacional, participar do festival neste formato virtual, e ser consagrado com este título mundial, mostra a força da nossa cultura, além das adversidades. Neste sentido nosso trabalho, continua mantendo viva a nossa esperança e produzindo memórias que marcam a história da nossa gente. A coletividade continua a existir, mesmo não podendo estar todos juntos fisicamente. Sentimos toda a energia do público na perspectiva de mobilização e o reconhecimento dos jurados internacionais com a estética e história da nossa apresentação artística, disse ele, destacando que o prêmio é um marco para o Flor Ribeirinha e representa um marco para a cultura de Mato Grosso

Fotos: Divulgação

 
 
 
 
 
COMENTE ABAIXO:

CULTURA

Live Dança Brasil será apresentada neste domingo

Publicados

em

Por

JB News 

Por Malu de Souza

As manifestações folclóricas de cinco regiões brasileiras serão apresentadas através de Live neste domingo, 01 de agosto, ás 8h, 10h, 17h e 20h, com uma hora de duração cada, pelo dançarino Michel Brito, e transmitida por meio das redes sociais, Instagram e YouTube do dançarino.

O evento que marca a abertura do mês do folclore, será realizado através do projeto da Lei Aldir Blanc, aprovada pelo Congresso, que foi instituída no ano passado pela Secretaria Especial de Cultura e Ministério do Turismo. Michel Brito foi selecionado por meio do projeto cultural da Prefeitura de Cuiabá.

Durante a Live serão abordados vários pontos com explicações teóricas da cultura popular das regiões brasileiras. Será transmitido o conhecimento sobre as danças populares tradicionais, como principais experiências, o desenvolvimento de ações de manutenção e divulgação da cultura popular brasileira.

Michel ressalta que estes saberes e vivências culturais se dão com a participação efetiva nas atividades realizadas desde o ano de 2010, através da Associação Cultural Flor Ribeirinha e no ponto de cultura Quintal da Domingas, localizados na comunidade de São Gonçalo Beira Rio em Cuiabá.

Leia Também:  Peixinhos dourados rejeitados se transformam em 'monstros' em lago e geram alerta nos EUA

Através dessas experiências, ele mergulhou em ensino aprendizagem do conhecimento popular estimulado através da dança que tem como influência a ancestralidade indígena, africana e europeia expressa no Siriri, Cururu, Rasqueado e outras formas de manifestações da cultura popular.

O dançarino que integra o grupo de dança Flor Ribeirinha, já participou de intercâmbio cultural em vários festivais nacionais e internacionais de danças populares.

Junto com o grupo, o dançarino participou do Festival Internacional de Dança de Joinville em 2013, do Festival Internacional de Folclore do Ceará em 2015, no evento das Olimpíadas do Rio de Janeiro em 2016, no Festival Terranostra na Itália em 2015, no Festival Internacional de Dança da Coréia do Sul em 2016, no Festival Internacional de Dança da Turquia em 2017, onde o grupo Flor Ribeirinha conquistou o prêmio mundial. Em 2018, participou de apresentação na Rússia e França. Posteriormente integrou a turnê nos Festivais na Bélgica, Holanda, França e Alemanha em 2019. Este ano, participou de forma remota do Festival Internacional de Danças Folclóricas da Polônia.

Leia Também:  Cine Teatro Cuiabá retoma sessões presenciais de filmes

Além das apresentações nos festivais da cultura no território nacional e internacional, Michel Brito, também integra os projetos de formação de novos dançarinos do grupo Flor Ribeirinha. ‘trocando experiências e saberes, contribui para a formação de jovens e adultos na aprendizagem e desenvolvimento motor, cognitivo e afetivo’, destaca o dançarino, oportunizado pela tradição e processos de criação de espetáculos artísticos.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA