Infraestrutura

Estado teve a ousadia de fazer a infraestrutura continuar crescendo”, diz secretário do Ministério da Infraestrutura

Publicados

em

Representando o Ministério da Infraestrutura, Marcelo Sampaio afirmou que assinatura de contrato para construção de ferrovia é ‘um dia histórico para o Brasil’

Karine Miranda | Sinfra-MT

Secretário-executivo do Ministério da Infraestrutura, Marcelo Sampaio Cunha Filho – Foto por: Mayke Toscano/Secom-MT

O secretário-executivo do Ministério da Infraestrutura, Marcelo Sampaio Cunha Filho, avaliou positivamente a iniciativa do Governo de Mato Grosso de autorizar a implantação da 1° Ferrovia Estadual. Segundo ele, o governo estadual teve “ousadia, coragem e entusiasmo” ao propor a construção da ferrovia, que vai permitir a integração da malha ferroviária estadual à nacional, ampliar a capilaridade do sistema ferroviário e melhorar a  logística de Mato Grosso e de todo Brasil.

“Quero parabenizar o governador Mauro Mendes pela iniciativa. Mais do que isso, pela ousadia de fazer a infraestrutura continuar crescendo. O Ministério da Infraestrutura tem arduamente trabalhado para expandir a infraestrutura do país com novas vias, hidrovias, aeroportos e portos. Quanto mais infraestrutura, melhor. Se tiver a iniciativa do Estado, melhor ainda. Nós precisamos carregar esse país de forma efetiva e ampliar cada vez mais nossa infraestrutura”, disse Marcelo Sampaio.

Ele classificou ainda a assinatura do contrato entre Governo de Mato Grosso e a empresa Rumo S/A para a construção da ferrovia no Estado como “um dia histórico para o Brasil”. O contrato foi assinado no início desta semana e prevê a construção 730 quilômetros de linha férrea que vão interligar os municípios de Rondonópolis a Cuiabá, além de Rondonópolis com Nova Mutum e Lucas do Rio Verde, e que vão se conectar à malha nacional, em direção ao Porto de Santos (SP).

Leia Também:  Justiça aponta que Marcia Pinheiro definia valores de funcionários contratados irregularmente na saúde com aval de Emanuel

“Estamos muito entusiasmados com essa iniciativa de termos a primeira autorização ferroviária do Estado e quero parabenizar a ousadia, coragem e entusiasmo do governo estadual em prover infraestrutura para esse estado gigante que é Mato Grosso. É um dia histórico para o Brasil, um dia histórico para Mato Grosso. Ferrovia é coisa do presente e do futuro, pois traz prosperidade e desenvolvimento, diminuindo o custo Brasil”, afirmou.

Secretário-executivo do Ministério da Infraestrutura, Marcelo Sampaio Cunha Filho
Créditos: Mayke Toscano/Secom-MT

A construção da ferrovia vai permitir a interligação rodoferroviária em Mato Grosso e vai beneficiar diretamente 26 municípios, que estão as margens do traçado da ferrovia e terão maior facilidade para o escoamento da produção do agronegócio. O investimento para a construção da ferrovia será de R$ 11,2 bilhões, cujos recursos são integramente da iniciativa privada. A expectativa, segundo Marcelo Sampaio, é de que a implantação da ferrovia permita que Mato Grosso se torne mais eficiente, competitivo e próspero.

“Mato Grosso tem uma grande eficiência da porteira para dentro das fazendas, mas precisamos que também tenham essa eficiência das nossas porteiras para fora. E é isso que essa extensão feita pelo Governo do Estado, através da Rumo, vai trazer para a região Médio Norte do Estado, levando essa ferrovia até Lucas do Rio Verde. Sabemos ainda que o ramal que chegará em Cuiabá é um ramal histórico, vai trazer geração de emprego e desenvolvimento para essa capital”, encerrou o secretário-executivo.

Leia Também:  Max Russi intensifica atuação de Assembleia e celebra entrega de máquinas e equipamentos aos 141 municípios

A previsão é de que o início das obras de construção da ferrovia ocorra em 2022. O trecho entre Rondonópolis e Cuiabá tem previsão de conclusão de obras e o respectivo funcionamento no ano de 2025; enquanto a operação no trecho Cuiabá a Lucas do Rio Verde deverá começar em 2028. Uma vez implantada a ferrovia, a Rumo S/A fica autorizada a explorar a ferrovia pelo prazo de 45 anos, sendo que a infraestrutura ferroviária poderá ser compartilhada com outra empresa de transporte ferroviário que venha a prestar serviços no Estado.

COMENTE ABAIXO:

Infraestrutura

Max Russi intensifica atuação de Assembleia e celebra entrega de máquinas e equipamentos aos 141 municípios

Publicados

em

Por

 

Ação do Governo do Estado está investindo R$ 106 milhões na agricultura familiar e R$ 103 milhões na infraestrutra, por meio do Programa Mais MT.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Max Russi (PSB), assegurou que o Parlamento também foi fundamental para os encaminhamentos, que resultaram na entrega das máquinas e equipamentos, realizada pelo governador Mauro Mendes nesta sexta-feira (08) na Arena Pantanal.
No total estão sendo investidos R$ 106 milhões na agricultura familiar e R$ 103 milhões na infraestrutra dos 141 municípios.

“Os deputados estaduais atuaram, desde o início dessa gestão, por entender que o Governo do Estado precisava tomar medidas duras. O Parlamento precisou aprovar essas medidas, que hoje geram resultados como este, com a entrega desses equipamentos e fortalecendo os municípios em sua infraestrutura e agricultura familiar”, complementou o parlamentar.

Cáceres foi um dos municípios contemplados, também a partir da articulação de Max Russi. Para a prefeita Eliene Liberato (PSB), uma ação fundamental para os trabalhos desenvolvidos na zona rural do município.

Leia Também:  Stopa assina termo de transmissão temporária das funções de prefeito

“Muito feliz, recebendo do nossos governador Mauro Mendes, através da indicação do nosso deputado, presidente da Assembleia Legislativa, Max Russi, uma escavadora para atender Cáceres e todos os assentamentos. Isso é se preocupar com gente, se preocupar com pessoas”, avalia.

De acordo com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (Seaf), serão investidos até junho de 2022, R$ 106 milhões em duas etapas. Nesta primeira etapa, serão entregues 54 veículos Fiat strada, 20 pick-up Hilux, 29 motoniveladoras, 22 distribuidores de calcário, 08 escavadeiras hidráulicas, 300 resfriadores de leite, 17 ensiladeiras, 04 caminhões de leite, 20 motocultivadores, 02 caminhões baú de carga seca, 1 caminhão refrigerado, 02 plantadeiras e adubadeira de mandioca, um perfurador de solo e 08 pás carregadeiras. No evento serão assinados ainda convênios para o repasse de 20 mil doses de sêmen bovino, 1,5 mil prenhezes de embrião bovino e 30 mil toneladas de calcário aos municípios.

Ainda segundo o Executivo, pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), o investimento total é de R$ 103 milhões em 85 equipamentos: 14 escavadeiras, 14 pás carregadeiras e 57 motoniveladora. Nesta primeira etapa, a Sinfra destinará 42 motoniveladoras e 8 escavadeiras hidráulicas a municípios e consórcios regionais.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA