Política Nacional

Deputado Neri Geller quer tornar lei o uso de cães farejadores no combate a produtos proibidos

Publicados

em

Líder da bancada, o deputado federal Neri Geller apresentou projeto de lei que visa a obrigatoriedade do uso de cães farejadores pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) nas operações de fiscalização para impedir o ingresso de produto de uso proibido, restrito, controlado ou que ofereça risco sanitário. O PL 6028/2019, está em tramitação na Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados.

A proposta visa aumentar a eficácia da fiscalização federal agropecuária, sendo que os cães de detecção, já utilizados em países como Chile, Nova Zelândia, Austrália, China, México, Canadá e EUA, são ferramentas poderosas e versáteis no controle e monitoramento de fronteiras, permitindo que a fiscalização se realize em um tempo 95% menor que o dispensado com a utilização de outros métodos.

 “Hoje o MAPA utiliza os cães a partir de uma instrução normativa (IN 74). A ideia do projeto é tornar a iniciativa lei federal, de forma a intensificar e fomentar o uso dos cães no combate à entrada de produtos ou substâncias de interesse agropecuário cujo ingresso é proibido ou restrito, aumentando a segurança da população brasileira.”, ressalta Geller.

Leia Também:  BRASIL: Para Geller momento é de cautela

A utilização de cães de detecção pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) teve início em 2015, nas Unidades do Sistema de Vigilância Agropecuária Internacional (VIGIAGRO) do MAPA. Os animais são treinados no Centro Nacional de Cães de Detecção (CNCD), em Brasília, na unidade do Ministério responsável por operacionalizar a atividade, ficando sob a responsabilidade de servidores capacitados para atuarem como treinadores e condutores.

O Auditor Fiscal Federal Agropecuário Ângelo Queiroz, treinador do CNCD e unidade K9 de Brasília, explica que “os cães aumentam o poder de ação da fiscalização federal agropecuária, pois têm a capacidade de potencializar o trabalho já realizado pelos humanos ou outros equipamentos, de forma versátil e com baixo custo, sendo o projeto de lei uma forma de reconhecer e consolidar essa importante atividade”.

COMENTE ABAIXO:

POLITICA

Deputado Nelson Barbudo diz que Bolsonaro não recuou e que Michel Temer faz parte de um pacto que está sendo construído e que no momento certo o povo irá saber

Publicados

em

Por

 

Por Jota de Sá

 

O deputado Federal Nelson Barbudo (PSL), tentou minimizar a recuada do presidente Jair Messias Bolsonaro sobre os protestos gerados no Brasil, e gravou um vídeo na manhã desta sexta-feira 10.09, onde postou em suas redes sociais, dizendo os motivos pelo qual o presidente recuou e convocou o ex-presidente Michel Temer para ajudar a reduzir o impacto e o desgaste criado pelos protestos.

Segundo Barbudo Bolsonaro não recuou do seus ideais, e que existe um pacto já sendo feito com o ex-presidente Michel Temer (MDB), para dar um norte ao Brasil.

Segundo Barbudo o pacto que vem sendo feito por traz dos bastidores, que tem o ex-presidente na condução, e que isso tudo faz parte de um jogo. E pediu calma aos Bolsonaristas.

Disse também que isso tudo faz parte de um plano maior, e que em um outro momento irá explicar para a população e para os seus seguidores. Para Barbudo   nem tudo foi perdido, e que Bolsonaro está brigando por uma causa, e que não é hora e nem é momento de desespero, e que, a quebra da democracia só serviria para esquerda usar o caos a seu favor.

Leia Também:  Deputado Nelson Barbudo diz que Bolsonaro não recuou e que Michel Temer faz parte de um pacto que está sendo construído e que no momento certo o povo irá saber

“Bolsonaro luta sozinho contra um sistema, e que somente o povo pode dar apoio a ele para continuar a fazendo o bem, para o povo e pela pátria, que a esquerda é maquiavélica e quer derrubar o presidente, e convocou os bolsanarista a refletir sobre o momento. E que as coisas serão todas esclarecidas no momento certo, e quem um capitão não recua. Pediu mais um mandato para resolver os problemas do Brasil, além de afirmar que o presidente não é culpado pela alta do petróleo.

Em entrevista ao Canal de Notícias CNN, o ex-presidente Michel Temer confirmou ter escrito o discurso de paz de Jair Bolsonaro, e descartou um novo embate público entre o presidente e o STF.

Veja o vídeo 👇

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA