EDUCAÇÃO

Vamos investir R$ 550 milhões em 2021 exclusivamente para a Educação”, afirma governador

Publicados

em

Mauro Mendes ressaltou que o Estado já está investindo R$ 150 milhões para reformar, ampliar, construir e modernizar escolas em todas as regiões de Mato Grosso

Por Lucas Rodrigues

Com informações Secom-MT

Governo de Mato Grosso Mauro Mendes inaugura nova sede da Seduc. Marioneide kliemaschewsk, Mauro Carvalho, Coronel Alessandro, Wilson Santos, Alberto Machado, Paulo Traven – Foto por: Michel Alvim – SECOM/MT

O governador Mauro Mendes afirmou que, em 2021, o Governo de Mato Grosso terá o maior investimento na Educação Pública já feito no Estado. Além de recursos próprios da arrecadação, será feito um financiamento de R$ 550 milhões para melhorar toda a estrutura escolar em todas as regiões de Mato Grosso.

O anúncio foi feito na manhã desta segunda-feira (30.09), durante o evento de inauguração da nova sede da Secretaria de Estado de Educação (Seduc).

A nova sede da Seduc funciona no antigo prédio da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra), no Centro Político Administrativo. Além de adequações e manutenção, o espaço recebeu também móveis e equipamentos novos.

Leia Também:  Sub-tenente da PM é morto com 8 tiros na cabeça no Pedra 90 em Cuiabá

“Teremos no ano que vem o maior investimento da Educação Pública que Mato Grosso já fez, previsto no nosso planejamento interno, pela LOA (Lei Orçamentária Anual). E mais do que o dinheiro que vamos investir da arrecadação própria do Estado, pela primeira vez na história de Mato Grosso e do Brasil, iremos pegar um financiamento de US$ 100 milhões, que equivale a R$ 550 milhões, para investir exclusivamente na Educação de Mato Grosso”, declarou.

Para o governador, investir na estrutura da Educação é fundamental para que haja melhoria do ensino e também do rendimento de alunos, professores e servidores.

“Esse investimento encurta o caminho para o futuro e antecipa o resultado, principalmente, se esse recurso é corretamente aplicado. O ambiente adequado inspira, motiva e conspira para que qualquer profissional trabalhe até 30% melhor. Esse volume de investimento é para alcançar o nosso objetivo final, que é melhorar o ensino na ponta”, ressaltou.

Mendes lembrou que, somente neste ano, o Governo de Mato Grosso está investindo R$ 150 milhões na Educação, com obras de reformas, construções, ampliações, construções de quadras poliesportivas e manutenções preventivas e corretivas em 161 escolas.

Leia Também:  Aluno do IFMT de Campo Novo do Parecis leva medalha de bronze na Olimpíada Nacional de Ciências

Essas obras estão distribuídas em todas as regiões de Mato Grosso, sendo que boa parte estava parada e foi retomada pela atual gestão.

“Temos dezenas de obras sendo feitas. Em Canarana, havia a Escola 31 de março, que estava demolida há um ano e meio. Fui no local durante a campanha e os alunos estavam estudando em conteineres. Passei lá agora e a escola está praticamente pronta, com a comunidade feliz e os professores muito contentes. Um professor que está perto de aposentar até me disse que nunca imaginou que iria dar aula em uma escola tão bonita. O mesmo está acontecendo em Rondonópolis, Cuiabá, Lucas do Rio Verde e em tantos outros lugares”, relatou.

COMENTE ABAIXO:

EDUCAÇÃO

Senadores assinam requerimento para abertura de CPI do Ministério da Educação

Publicados

em

Por

 

JB News

Por Alisson Gonçalves

Senadores assinam requerimento para abertura de (CPI) Comissão Parlamentar de Inquérito, contra o Ministério da Educação.

No total foram colhidas cerca de 27 assinaturas nesta quinta-feira 23 de junho, o objetivo desta (CPI) é investigar repasses do Ministério da Educação na gestão do ex-ministro Milton Ribeiro, preso nesta quarta-feira 22 de junho alvo da Polícia Federal.

A questão agora e ver se o presidente do senado Federal Rodrigo Pacheco (PSD-MG), autoriza a instalação da CPI.

Alguns senadores chegaram a cogitar, que essa comissão se instalada em período eleitoral poderia atrapalhar o pleito, e que por isso seria necessário aguardar o término das investigações. O Senador Wellington Fagundes (PL), que busca uma rreeleiçãofoi dos que defendeu essa tese.

Apesar desta polêmica o líder da oposição senador Randolfe Rodrigues(Rede-AP), diz confiar em Rodrigo Pacheco,e tem certeza que ele vai autorizar a instalação da (CPI).

A senadora Margareth Buzetti (PSD-MT), também não assinou o requerimento.

Já o senador Fábio Garcia UB-MT),  disse que o requerimento não chegou em suas mãos, por isso não assinou.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Lucimar Campos afirma que mesmo com uma queda de 37% na arrecadação confirma pagamento de salário dos servidores municipais em dia
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA