Economia

Servidores buscam diálogo com governador para garantia de RGA

Publicados

em

 

Cerca de 600 servidores públicos do Estado de Mato Grosso participaram de uma carreata na manhã desta quarta-feira (02).

 

O objetivo foi mobilizar todas as classes de trabalhadores estaduais em busca de assegurar junto ao Governo do Estado o pagamento do Regime Geral Anual (RGA).

 

“Se tem lei, tem de cumprir a lei”, disse Edmundo Leite, presidente do Sindicato dos Servidores Públicos da Área Meio (Sinpaig).

 

Segundo o presidente, a manifestação foi o primeiro ato na tentativa efetiva de falar diretamente com o governador.

 

“Estamos cansados de falar com secretários do Governo. A nossa intenção maior é o diálogo com o governador Mauro Mendes”, enfatizou.

 

Caso não ocorra o diálogo, assegurou Edmundo, novas mobilizações serão feitas. “Nós não queremos paralisar. Queremos dialogar e garantir nossos direitos”, declarou Edmundo, sem descartar possíveis paralisações, caso o movimento não seja reconhecido.

 

A carreata reuniu mais de 300 veículos que percorreram as principais avenidas de Cuiabá, com partida da Orla do Porto até o Palácio Paiaguás.

Leia Também:  Blockmeet começa nesta quinta com programação voltada para a agroindústria

 

COMENTE ABAIXO:

Economia

Intenção de consumo apresenta estabilidade em outubro; índice é melhor que ano passado

Publicados

em

Por

Intenção de consumo dos cuiabanos apresenta estabilidade em outubro; índice é melhor que ano passado

As informações são da Fecomércio-MT

A pesquisa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) sobre a Intenção de Consumo das Famílias (ICF) dos cuiabanos, apresentou estabilidade em outubro e registrou um leve recuo de 0,2 ponto percentual sobre o mês anterior, atingindo 73,2 pontos. O resultado atual interrompe uma sequência de alta que começou em maio de 2021. Além disso, é importante destacar que no mesmo período do ano passado, o índice era de 64,3 pontos.

Segundo o Instituto de Pesquisa e Análise da Fecomércio em Mato Grosso (IPF-MT), apesar das oscilações observadas na pesquisa, ocasionadas pela Covid-19, a recuperação da economia parece se deslocar dos efeitos pandêmicos. “Mesmo com as fortes quedas observadas em abril e maio deste ano, o crescimento da economia segue em bom ritmo”, afirmou o diretor de Pesquisa do IPF-MT, Maurício Munhoz.

Gráfico, Gráfico de linhas

Descrição gerada automaticamente

Quando se analisa melhor os dados apresentados, mesmo com o aumento dos juros e com a volta da inflação, a intenção de consumo propriamente dita continua crescendo (mais 7,2% em outubro com relação a setembro). No entanto, outros componentes da pesquisa apresentaram queda no mês, como perspectiva profissional, de 5%, e renda atual, de 3%.

Leia Também:  Mulher que jogou cerveja na cara de policial na Praça Popular é presa pela segunda vez

O presidente da Fecomércio-MT, José Wenceslau de Souza Júnior, também fez questão lembrar do período inflacionário em que o país viveu nas décadas de 80 e 90. “Mesmo quem não viveu o período brasileiro em que a inflação era muito alta, tem uma noção do quão devastador isso pode ser, freando o consumo e provocando uma preocupação principalmente da classe empresarial”, destacou.

Mais emprego, mais crédito

A pesquisa traz também uma melhor percepção sobre a situação atual do emprego, onde 36,8% dos entrevistados disseram estar mais seguros, contra 25,5% verificado no ano passado. Dos que afirmaram estar desempregados, o percentual passou de 17,5% em 2020 para 10,2% neste ano. Tal condição reflete no acesso ao crédito das famílias, observando uma leve melhora da possibilidade de se conseguir empréstimo/crédito para comprar a prazo.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA