Política Estadual

Querência recebe nova ambulância

Publicados

em


Entrega de ambulância no Araguaia

Foto: HENRIQUE COSTA PIMENTA BRAGA

O deputado estadual Thiago Silva (MDB) destinou emenda no valor de R$ 186 mil para a aquisição de uma ambulância para a cidade de Querência, na região do Araguaia. O parlamentar fez a entrega oficial da ambulância no dia 26 de julho, na sede da prefeitura.

Thiago Silva tem trabalhado em seu mandato para amparar os municípios no atendimento de saúde pública e a ambulância se faz fundamental na região Araguaia que é distante da capital.

“É muito difícil o cidadão tem que percorrer mais de 800 km até a capital Cuiabá para ter um atendimento de saúde e nosso objetivo ajudar os municípios, principalmente durante a pandemia, com recursos para atender a saúde do cidadão que mais precisa”, disse Thiago Silva.

O prefeito Fernando Gorgen (DEM) ressaltou a parceria do deputado. “Agradeço o apoio do deputado que destinou a emenda que vai ajudar na saúde pública da nossa cidade. Querência agradece o empenho do deputado Thiago”, disse.

Leia Também:  Lei garante a motoristas de aplicativo o direto de utilizar carros em nome de parente consanguíneo

O deputado se comprometeu a trabalhar para destinar mais emendas para a construção de uma casa de apoio, para atender as famílias da região.

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:

Política Estadual

Projeto de João Batista segue para Redação Final e garante independência da pessoa com deficiência visual

Publicados

em

Por


Foto: Ronaldo Mazza / Secretaria de Comunicação Social

Foi aprovado em segunda votação na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), o projeto de lei nº 804/2019, de autoria do deputado estadual João Batista do Sindspen (Pros), que assegura às pessoas com deficiência visual de Mato Grosso, o direito de receber as certidões de registro civil confeccionadas no sistema de leitura em Braille. O projeto foi apreciado durante a sessão dessa quarta-feira (22) e enviado à Redação Final.

O projeto, como explica João Batista, irá proporcionar “mais independência” à pessoa com deficiência visual, devendo os cartórios de registro civil, a divulgação adequada do serviço. “Nosso projeto já passou em todas as comissões e segue agora os últimos trâmites dentro da Casa de Leis. É mais um avanço no quesito ‘acessibilidade’ que apresentamos no Parlamento. Nosso principal objetivo é dar mais independência para pessoas com deficiência visual, torná-las mais autônomas”, disse.

De acordo com o projeto, a emissão de certidões no sistema de leitura Braille não acarretará acréscimo no valor cobrado pelos cartórios. O descumprimento dos dispositivos previstos no projeto implicará uma multa de vinte vezes o valor cobrado pela emissão da respectiva certidão, que deverá ser revertida ao Fundo Estadual de Assistência Social.

Leia Também:  Lei garante a motoristas de aplicativo o direto de utilizar carros em nome de parente consanguíneo

“Não podemos propor uma lei de acessibilidade e ao mesmo tempo gerar custos para pessoa com deficiência, por isso estabelecemos que os cartórios não devem cobrar nenhum adicional pelo serviço, caso contrário estaríamos criando uma lei que vai na contramão da inclusão”, explicou João Batista.

De acordo com o Censo 2010, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no Brasil existem mais de 6,5 milhões de pessoas com deficiência visual. Destas, 582 mil são cegas e seis milhões têm baixa visão. Em Mato Grosso, 5,1 mil pessoas são cegas e outras 91,4 mil possuem grande dificuldade visual.

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA