COVID-19

Várzea Grande afirma que vem vacinando todos que envolvem a segurança publica antes do pedido da defensoria

Publicados

em

JB News

Por Jota de Sá

O Juiz da 3ª Vara Especializada de Fazenda Pública Wladys Roberto Freire do Amaral, determinou a pedido da Defensoria Pública que o prefeito Kalil Bracat (MDB), apresentasse em até 72h um plano de imunização contra a Covid-19, para os presos e profissionais do sistema carcerário, e que os vacine em cinco dias, estabelecendo uma multa de até 10 mil reais ao dia se assim não fizer.
Segundo a defensoria afirma que a Secretaria de Saúde daquele municipal descumpre o Plano Nacional de Vacinação do governo federal.
O pedido foi protocolado pelo defensor público do Núcleo de Execução Penal de Cuiabá, André Rossignolo, no dia dois de julho.
O JB News entrou em contato com prefeitura de Várzea Grande, que foi incisiva em dizer que mesmo antes do pedido da Defensoria Pública, o município já vem a mais de 60 dias imunizando tanto os profissionais, seja eles os presos, agentes e policiais carcerários, e todos os presos que se encontram sobre a sua jurisdição será paulatinamente imunizados como determina a legislação,   Informou ainda que vem cumprindo seu dever com os presidiários, seguindo rigorosamente o plano de imunização determinado pelo Governo Federal , através do Ministerio da Saúde (MS).
Quanto a abertura para que outras classes sejam imunizadas, segundo a secretaria de comunicação, só está sendo feita, por conta de que existe a possibilidade de imunizar muito mais pessoas com a equipe montada por Kalil, que vem dando resultado, por isso foi aberta a possibilidade de vacinar pessoas com mais de 35 anos.
A defensoria informa que em VG o sistema carcerário flutua em torno de 250 presos, distribuídos no Complexo Penitenciário Ahmenon Lemos Dantas e no Centro de Ressocialização de Várzea Grande, o que exige número inexpressivo de doses para a vacinação.
Para a prefeitura todas as pessoas que envolvem o sistema penitenciário acima coitado vem tendo prioridade na vacinação, e paulatinamente será totalmente coberto e imunizados.O Juiz da 3ª Vara Especializada de Fazenda Pública Wladys Roberto Freire do Amaral, determinou a pedido da Defensoria Pública que o prefeito Kalil Bracat (MDB), apresentasse em até 72h um plano de imunização contra a Covid-19, para os presos e profissionais do sistema carcerário, e que os vacine em cinco dias, estabelecendo uma multa de até 10 mil reais ao dia se assim não fizer.
Segundo a defensoria afirma que a Secretaria de Saúde daquele municipal descumpre o Plano Nacional de Vacinação do governo federal.
O pedido foi protocolado pelo defensor público do Núcleo de Execução Penal de Cuiabá, André Rossignolo, no dia dois de julho.
O JB News entrou em contato com prefeitura de Várzea Grande, que foi incisiva em dizer que mesmo antes do pedido da Defensoria Pública, o município já vem a mais de 60 dias imunizando tanto os profissionais da segurança pública, seja eles os presos, agentes e policiais carcerários, e todos os presos que se encontram sobre a sua jurisdição será paulatinamente imunizados Informou ainda que vem cumprindo seu dever com os presidiários, seguindo rigorosamente o plano de imunização determinado pelo Governo Federal , através do Ministerio da Saúde (MS).
Quanto a abertura para que outras classes sejam imunizadas, segundo a secretaria de comunicação, só está sendo feita, por conta de que existe a possibilidade de imunizar muito mais pessoas  com muito mais rapidez e eficiência com a equipe montada por Kalil, e que vem dando resultado positivo, por isso foi aberta a possibilidade de vacinar pessoas com mais de 35 anos.
A defensoria informa que em VG o sistema carcerário flutua em torno de 250 presos, distribuídos no Complexo Penitenciário Ahmenon Lemos Dantas e no Centro de Ressocialização de Várzea Grande, o que exige número inexpressivo de doses para a vacinação.
Para a prefeitura todas as pessoas que envolvem o sistema penitenciário acima vem tendo prioridade na vacinação, e paulatinamente será totalmente coberto e imunizados. E que a abertura de outros públicos prioritários não irá prejudicar a imunização nem dos presos nem das pessoas envolvidas na segurança pública, e se um o outro ainda não foram vacinados é porque está seguindo a ordem cronológica do sistema criado pela secretaria municipal, mas que todos serão imunizados.

 

Leia Também:  Várzea Grande sediou a abertura do Programa Federal Rios + Limpos
COMENTE ABAIXO:

COVID-19

Corujões e sextou vacina VG fará quatro estações de vacinação para todos os públicos inclusive jovens

Publicados

em

Por

JB NEWS

Quatro grandes ações de vacinação contra a COVID 19, três Corujões da Vacinação e o ‘Sextou Vacina VG’, serão desencadeadas desta quarta-feira dia 22 até segunda-feira dia 27 de setembro em Várzea Grande. O objetivo é acessar ao máximo de pessoas e oportunizar à população horários e locais diferentes facilitando o acesso à imunização, reforçando ainda a vacinação de jovens de 12 a 17 anos com comborbidades e de 15 a 17 anos sem comorbidades e que estavam pré-agendados e já confirmados, antes da decisão do Ministério da Saúde de suspender a vacinação para jovens.

“Serão quatro dias distintos com pontos fixos e de drive-thru com horários flexíveis e estendidos com o objetivo de facilitar ao máximo a vida das pessoas”, salienta o secretário municipal de Saúde, Gonçalo de Barros, assinalando que a ordem do prefeito Kalil Baracat é dar continuidade, volume e vacinar o máximo de pessoas.

Nesta quarta-feira, dia 22, a vacinação será no ponto fixo do Miniestádio no bairro Jardim dos Estados, no Corujão da Vacinação das 16h às 22h, podendo se vacinar primeira e segunda dose agendadas, a dose de reforço ou terceira dose, para idosos e os adolescentes com comorbidades de 12 a 17 anos e sem comorbidades de 15 a 17 anos.

Dia 23, quinta-feira será a vez da vacinação no drive-thru do Parque Berneck, das 16h às 22h, podem se vacinar aqueles agendados para primeira e segunda dose, a dose de reforço para idosos e também os adolescentes com comorbidades de 12 a 17 anos e sem comorbidade de 15 a 17 anos

Leia Também:  Senador Carlos Fávaro defende fim das coligações proporcionais

Dia 24, é dia do “Sextou Vacina VG”, ponto fixo no ginásio de esportes “Fiotão”. Serão 16 horas direto, das 8h à meia-noite, vacinando todos os públicos previstos no Plano Nacional de Imunização – PNI do Ministério da Saúde e contemplando os diversos programas implementados em Várzea Grande como o Resgate Cidadão; Plantão da 2ª Dose, Corujão, Corujinha entre outros.

“O ‘Sextou Vacina VG’ é o nosso destaque. Estamos na terceira edição dentro da campanha de vacinação contra a COVID 19, uma nova forma de oportunizar e abrir espaço para que durante o dia inteiro e até à meia noite, as pessoas possam ir vacinar e garantir a imunização que comprovadamente é eficaz. Os públicos contemplados pelos programas municipais de vacinação como o Plantão da 2ª dose; o Resgate Cidadão; Corujão, Corujinha, entre outros em que não há necessidade nem de ter cadastro, basta comprovar ter 18 anos e residir na cidade através do Cartão do SUS, além de ser uma oportunidade para os faltosos contemplam a todos os públicos. Estamos aqui de plantão recebendo de braços abertos a todos. Ainda iniciamos a vacina da população adolescente de 12 a 17 anos com comorbidades e a terceira dose dos idosos e a vacinação de jovens de 15 a 17 anos sem comorbidades”, pontua Gonçalo de Barros.

Leia Também:  Governador assina contrato com a Rumo e traz ferrovia a Cuiabá, Nova Mutum e Lucas

Já na segunda-feira, dia 27, a vacinação será em sistema de drive-thru e fixo na Clínica do UNIVAG, das 16h às 22h. Também vacinando primeira e segunda dose agendadas, a dose de reforço para idosos e os adolescentes com comorbidades de 12 a 17 anos e sem comorbidades de 15 a 17 anos.

“No ‘Sextou Vacina VG’ pessoas acima de 18 anos que não conseguiram fazer o cadastro no site, nós fazemos os cadastros, atualizamos o cartão do SUS e vacinamos. Para isso é necessário trazer documentos pessoais com foto, cartão do SUS e um comprovante de endereço”, lembrou o secretário, frisando que a decisão de manter a vacinação para jovens de 15 a 17 anos sem comorbidades é uma decisão de respeito para com aqueles que se cadastraram e desejam vacinas. “Aguardamos a manifestação oficial do Ministério da Saúde para retomarmos a vacinação dos jovens de 12 a 14 anos, que é uma decisão sensata, ainda mais quando a maioria dos países já analisam vacinar crianças de 5 anos acima”, disse Gonçalo Barros.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA