Policial

Quadrilha “Novo Cangaço” entram em confronto com a Polícia Militar na região Norte de MT quatro morrem baleados

Publicados

em

JB News

 

As informações ainda não foram confirmadas oficialmente.

Da Redação

Uma Quadrilha denominada “Novo Cangaço” entram em confronto com a Polícia Militar na região Norte de MT A Quadrilha estilo “Novo Cangaço”, que assaltaram duas agências bancárias e fizeram reféns, que firam liberados, em Nova Bandeirantes, no norte do estado, divisa com os estados do Amazonas e do Pará, na sexta-feira (04.06), entraram em confronto com a policia Militar nessa quinta-feira (10.06).
Informações preliminares apontam que quatro bandidos envolvidos no ataque aos bancos em Nova Bandeirantes (1026 Km de Cuiabá), morreram em confronto com policiais militares do Batalhão de Operações Especiais (Bope), durante a troca de tiros.

No dia do assalto, os criminosos usaram a tática do novo cansaço, onde usaram parte da população que se encontrava próximo ao local como escudo humano, para que a polícia não  usassem as armas, e evitaram a troca de tiros.
Mas desde então, os policiais saíram na captura dos assaltantes. Na tarde desta quinta-feira (10.06), em uma troca de tiros, as ainda nao comfirmadas oficialmente, os quatro assaltantes foram mortos.
Segundo a secretaria de estado de Segurança Pública (SESP), aproximadamente 120 homens participaram da Operação, onde fizeram as buscas por toda a região.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Pesquisa aponta que jovens de 16 a 24 são os que mais enfrentam dificuldades para arrumar um emprego

Policial

Jovem que matou e arrancou o coração da tia é absolvido pela justiça

Publicados

em

Por

JB News 

Por Nayara Cristina 

O juiz Anderson Candiotto de Sorriso-MT, decidiu nesta sexta-feira (24.06),  liberar Lumar Costa da Silva,  o jovem matou friamente sua tia, Maria Zélia da Silva Cosmos, e em seguida arrancou o coração,  vítima.

O caso ganhou  grande repercussão na midia. E nesta sexta-feira Lumar  foi absolvido sumariamente pela Justiça.

As informações são de que o  rapaz é portador de transtorno bipolar, por isso foi considerado inimputável, ou seja, incapaz de compreender que o ato cometido é um crime.

 No texto da decisão, o magistrado pontua que a defesa do rapaz pediu a sua absolvição com base em sua condição de inimputabilidade, a qual foi, inclusive, atestada no exame de insanidade mental.

Candioto reforcou que já havia pontuado em dezembro de 2021, a insanidade mental do rapaz.

“Nesse contexto, reconhecida a existência de conduta típica e ilícita, porém ausente a capacidade de culpabilidade, e desde que a inimputabilidade seja sua única tese defensiva, é possível a absolvição sumária do agente”, destacou  o juiz.

Na decisao o juiz determinou que o jovem fosse encaminhado para um hospital de custódia para um tratamento psiquiátrico, por prazo indeterminado.

Leia Também:  Emanuel impetra recurso no TJ-MT para reverter segundo pedido de afastamento

Lumar ficará Internado no  Hospital de tratamento Psiquiátrico  Franco da Rocha, no interior paulista.

O crime aconteceu em 2019, segundo Lumar,  ele usou um cigarro de maconha, e tomou alguns LSD, em seguida foi até a casa da sua tia, roubou cerca de R$ 800,00, na saída começou a ouvir vozes ordenando a cometer o assassinato da tia.

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA