Política Estadual

Projetos relacionados à pandemia e à vacina têm dispensa de pauta aprovada

Publicados

em


Somente o presidente da CCJR, deputado Wilson Santos, compareceu presencialmente à reunião, realizada de forma remota por medidas de segurança

Foto: Marcos Lopes

A primeira reunião ordinária da Comissão de Constituição. Justiça e Redação (CCJR), realizada de forma remota na manhã desta terça-feira (30), analisou um total de 28 proposituras em tramitação na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT). Sobre a pandemia do novo coronavírus, foi aprovada a dispensa de pauta para oito projetos relacionados ao tema e que devem tramitar sem cumprimento dos prazos mínimos previstos.

De autoria do atual presidente da Comissão, deputado Wilson Santos (PSDB), foram aprovadas a dispensa para seis projetos de lei (PL) relacionados à covid-19. Entre eles estão o PL 106/2021, que insere a cobertura de vacina contra a doença como obrigação dos planos e seguro privados de assistência à saúde no âmbito do Estado de Mato Grosso. 

De acordo com a proposta do parlamentar, empresas não poderão cobrar a vacina dos usuários. Ainda sobre este tema, Santos propôs projetos para a publicação diária da lista de vacinados, a regulamentação de uma campanha estadual de vacinação, a priorização de servidores e funcionários da área da educação e de agentes funerários. Vale destacar que, até o momento, somente o Sistema Único de Saúde (SUS) pode adquirir e aplicar doses de vacina em todo o território nacional.

De autoria do deputado Dilmar Dal Bosco (DEM), foi aprovada a dispensa de pauta para o PL 180/2021 que assegura o atendimento espiritual, desde que sejam cumpridos todos os protocolos de medidas preventivas necessárias para que as visitas em decorrência da pandemia do coronavírus – Covid-19. O deputado Sebastião Rezendo (PSC), membro da comissão, destacou a importância desse tipo de assistência para as pessoas doentes. 

“Este projeto tem todo o meu apoio devido à necessidade de uma palavra de natureza espiritual, diante da situação vivenciada pelas pessoas doentes e seus familiares”, defendeu o parlamentar.

Leia Também:  Duas novas leis do Dr. Gimenez beneficiam instituições de Pontes e Lacerda

A deputada Janaina Riva (MDB) falou sobre a situação preocupante que o estado atravessa e disse que vai requerer a suspensão das reuniões ao presidente da ALMT, deputado Max Russi (PSB). “Nossos telefones não param de tocar com pedidos de UTIs, oxigênio. Minha equipe está desfalcada com pessoas doentes ou com familiares doentes. EU inclusive já solicitei a suspensão das atividades”, afirmou a deputada.

O presidente da CCJR, deputado Wilson Santos, encerrou a reunião manifestando pesar pela morte, em decorrência da covid-19, do ex-vereador e servidor da ALMT Roosivelt Coelho. O parlamentar destacou os serviços prestados pelo servidor e pela esposa, que também morreu de covid-19 sete dias antes, à sociedade cuiabana. Eliana Vitalino, esposa de Roosivelt Coelho, era coordenadora da pastora do imigrante em Cuiabá.

Pareceres – Ao todo, dos 28 projetos relatados, seis foram retirados de pauta a pedido dos autores ou dos relatores responsáveis. Receberam parecer favorável um total de 11 projetos de lei e quatro tiveram pareceres contrários aprovados. Sobre os vetos, foram aprovados dois pareceres pela manutenção e um pela derrubada. 

Participaram da reunião os deputados Wilson Santos (presidente), Dilmar Dal Bosco, Sebastião Rezende e Janaina Riva. O deputado Dr. Eugênio (vice-presidente) não pode participar por questões de saúde. Santos solicitou que os membros suplentes sejam convocados de forma permanente. 

Confira os pareceres aprovados durante a 1ª reunião ordinária da CCJR:

Retirados de Pauta

Projeto de Decreto Legislativo n.º 2/2021- Autor: Dep. Ulysses Moraes

Projeto de Lei 176/2016 – Autor: Dep. Wilson Santos

Projeto de Lei 396/2019 – Autor: Dep. Xuxu Dal Molin

Projeto de Lei 366/2019 – Autora: Dep.ª Janaina Riva

Projeto de Lei 778/2019 “c/ emenda” – Autor: Dep. Xuxu Dal Molin

Projeto de Lei 194/2020 – Autor: Dep. Delegado Claudinei

Admissibilidade dispensa de pauta

Leia Também:  Estado deverá manter isenção de ICMS a PCD que adquirir veículo de até R$ 140 mil

Projeto de Lei n.º 180/2021- Autor: Dep. Dilmar Dal Bosco

Projeto de Lei n.º 8/2021- Autor: Dep. Wilson Santos

Projetos de Leis n.ºs 106/2021, 130/2021, 128/2021, 142/2021, 143/2021 e 171/2021 – Autor: Dep. Wilson Santos

Projeto de Lei 189/2021 – Autor: Deputado Ulysses Moraes

Parecer Favorável

Projeto de Lei 700/2019 – Autor: Dep. Romoaldo Júnior

Projeto de Lei 513/2020 – Autor: Dep. Xuxu Dal Molin

Projeto de Lei 107/2021 c/emendas “Dispensa de pauta” – Autora: Mesa Diretora (Redação Final)

Projeto de Lei 986/2019 – Autor: Dep. Silvio Fávero

Projeto de Lei 458/2019 – Autor: Dep. Paulo Araújo

Projeto de Lei 684/2019 – Autor: Dep. Xuxu Dal Molin

Projeto de Lei 948/2019 – Autor: Dep. Max Russi

Projeto de Lei 664/2020 “c/emenda” – Autor: Dep. Carlos Avalone (Apenso PL 802/2020 de autoria do Dep. Paulo Araújo)

Projeto de Lei 153/2017 “c/Subst. Integral” – Autor: Dep. Adalto de Freitas – (Apenso o PL 165/2017 de autoria do Dep. Wagner Ramos)

Projeto de Lei 99/2020 – Autor: Dep. João Batista

Projeto de Lei 134/2020 – Autor: Dep. João Batista

Parecer Contrário

Projeto de Lei 1267/2019 “c/ Subst. Integral” – Autor: Dep. Delegado Claudinei 

Projeto de Lei 327/2020 “c/ Subst. Integral” – Autor: Dep. Thiago Silva (Apenso Pls nºs 329/2020 de autoria do Dep. Elizeu Nascimento e 412/2020 de autoria Dep. Wilson Santos)

Projeto de Lei 315/2020 – Autor: Dep. Max Russi (Apenso PL n.º 326/2020 de autoria do Dep. Thiago Silva)

Projeto de Lei 584/2019 – Autor: Dep. Eduardo Botelho

Manutenção do Veto

Veto Parcial 24/2021 – MENSAGEM N.º 29/2021 – Autor: Poder Executivo

Veto Total 26/2021 – MENSAGEM N.º 31/2021 – Autor: Poder Executivo

Derrubada do Veto

Veto Total 25/2021 – MENSAGEM N.º 30/2021 – Autor: Poder Executivo

O conteúdo dos projetos, bem como a tramitação, podem ser consultados pelo site da ALMT.

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:

Política Estadual

Lúdio Cabral faz representação a PGJ e Defensoria para reativar leitos de UTI do Hospital São Benedito

Publicados

em

Por


Foto: Marcos Lopes

O deputado estadual Lúdio Cabral (PT) fez uma representação ao procurador-geral de Justiça, José Antonio Borges, e ao defensor público-geral, Clodoaldo Gonçalves, na manhã desta sexta-feira (15), para que o Ministério Público Estadual e a Defensoria Pública Estadual acionem a Prefeitura de Cuiabá para reabrir os leitos desativados no Hospital São Benedito e assegurar o pleno funcionamento das Unidades de Terapia Intensiva (UTI), além da oferta de atendimento em neurocirurgia, traumato-ortopedia, e outras demandas do Sistema Único de Saúde (SUS).

“Enquanto há leitos desativados no Hospital São Benedito, milhares de pessoas estão na fila em todo o estado de Mato Grosso aguardando vaga em UTI, esperando cirurgia ortopédica e neurocirurgia, eletivas e de urgência. Atualmente, o hospital tem 30 leitos de UTI desocupados, 80 leitos de enfermaria desocupados, quatro salas de cirurgia desativadas, além de serviços de alta complexidade em ortopedia e neurocirurgia desativados. Tem sentido toda essa estrutura parada sem utilização, com gente precisando?”, questionou Lúdio, que é médico sanitarista.

Leia Também:  Duas novas leis do Dr. Gimenez beneficiam instituições de Pontes e Lacerda

Com a pandemia, o Hospital São Benedito deixou de atender outras especialidades e passou a ser referência para tratamento de covid-19, em junho de 2020. Porém, com o avanço da vacinação, os casos da doença estão diminuindo em Mato Grosso e não há mais nenhum paciente internado com covid no Hospital São Benedito, conforme demonstra o painel epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde (SES) do dia 11 de outubro de 2021. Lúdio Cabral anexou à representação fotos e vídeos que mostram a total desocupação dos leitos do Hospital São Benedito. Apesar disso, o recebimento de recursos federais e estaduais foram mantidos para custeio de média e alta complexidade hospitalar e UTI.

“Não faz sentido um hospital desse porte, com tantos leitos de UTI e enfermarias vazios, comprometendo vidas da população que sofre na longa fila da Central de Regulação, aguardando por cirurgias ortopédicas, neurológicas e cardiovasculares que foram represadas ao longo de toda a pandemia”, disse Lúdio. Na representação, Lúdio requereu ainda a otimização do espaço físico da unidade hospitalar para ampliar a oferta de leitos e de cirurgias.

Leia Também:  Autoridades realizam "mini-estradeiro" neste sábado (16)
Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA