AGRONEGÓCIOS

Programa AgriSciences da UFMT e Senar-MT renovam parceria para mais um ano

EXTENSÃO RURAL

Publicados

em

Com a oportunidade de oferecer conhecimento técnico, científico e extensão rural ao homem do campo, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT) é parceiro do Programa Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Sustentabilidade Agropecuária (AgriSciences) da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) campus Sinop.

Segundo o superintendente do Senar-MT, Francisco Olavo Pugliesi de Castro, a parceria é uma importante oportunidade de unir conhecimento científico a prática do homem do campo. “Dentro de uma universidade é onde tudo acontece. É um ambiente onde as pessoas estão sempre pensando em novidades e pesquisando novas tecnologias. Essa parceria entre Senar-MT e UFMT possibilita que essas tecnologias sejam difundidas no meio rural”.

Parceiros há alguns anos, o programa AgriSciences e Senar-MT promovem o evento “Dia de campo” com o objetivo de levar, de forma simples e facilitada, os ensinamentos sobre agricultura, pecuária e economia doméstica ao produtor rural. Neste ano, em função da pandemia de covid-19, o Dia de Campo da 3ª Vitrine Tecnológica Agrícola ocorrerá de forma virtual.

Leia Também:  Capacidade de abate de bovinos na indústria apresenta alta em MT

O tema abordado este ano será “As atualidades na cultura do milho em sistema soja e milho safrinha”. As gravações do evento ocorrerão no dia 29 de maio, na Unidade Demonstrativa da Fazenda Bragança localizada no município de Lucas do Rio Verde. O material será disponibilizado ao produtor rural por meio de uma plataforma digital desenvolvida pelo programa.

Nesta edição, o Dia de campo contará também com um circuito virtual de quatro estações técnicas voltadas aos sistemas integrados de produção, a plantabilidade, adubação de sistema e manejo de pragas e doenças. Os produtores rurais vão ter a oportunidade de conhecer mais sobre as tecnologias empregadas no cultivo e manejo na cultura da soja e do milho.

Daniel Abreu, professor e coordenador do programa, conta que um dos objetivos do AgriSciences é levar à sociedade os resultados de pesquisas científicas executadas pela universidade. “Além de produzir é importante fazer com que essas informações cheguem também à comunidade, principalmente a rural. Então, por meio do Dia de campo, levamos conhecimento não só sobre a parte agronômica, zootécnica e florestal, mas também da parte econômica, social e ambiental”.

Leia Também:  Uso de recursos da Eletrobrás em termelétricas é retrocesso, afirma Fávaro

Além do Dia de Campo, ocorrerá também entre os dias 27 e 28 de maio, o 3° Encontro Técnico de Atualização, voltado a profissionais do ramo das ciências agrárias. O evento contará com a participação de pesquisadores e profissionais de todo o Brasil. O encontro técnico também será realizado de forma virtual, gravado na sede do Sindicato Rural de Lucas do Rio Verde.

AGRISCIENCE – É um programa de pesquisa aplicada e de extensão rural que busca o desenvolvimento rural sustentável por meio da criação e adoção de tecnologias e melhores técnicas para eficiência, resiliência e estabilidade dos sistemas de produção agrícola e florestal, integrando conhecimento técnico e científico.

COMENTE ABAIXO:

AGRONEGÓCIOS

Exportações ajudam produtores de aves a superar alta nos custos

Publicados

em

Por

JB News
Com as intensas valorizações da cotação do milho desde setembro/20, a avicultura não poderia ficar de fora da tendência altista de custos. O poder de compra do avicultor frente ao grão atingiu o menor patamar no mês de abril de 2021.

Ainda que com ligeiro aumento, o mês de maio registrou o segundo pior índice de poder de compra da série histórica do Cepea Esalq/BM&FBOVESPA. Esta redução no poder de compra está atrelada à quebra de safra e, sobretudo, pelo receio do repasse dos custos de produção para os consumidores nesse período.

O levantamento realizado pela Neo Agro Consultoria, com base nos dados do Cepea/Esalq aponta que em maio/21, para cada quilo do frango congelado vendido pelo avicultor paulista, era possível comprar 4,15 quilos do milho. A relação de troca ficou 15,4% inferior ao que foi registrado em maio/20.

A realidade dos avicultores com relação aos custos e a situação do mercado está desafiadora, especialmente para os pequenos e médios produtores. Na avicultura integrada, os desafios são compartilhados entre produtores e agroindústria. Os insumos, em abril, compuseram 75,3% do custo total dos avicultores, segundo o Índice de
Custo de Produção da Embrapa.

Leia Também:  Juíza autoriza ‘arrombamento’ de imóvel para recuperação de 4,8 mil sacas de soja

O respiro para os criadores vem com o resultado das exportações de frango congelado, que compensaram os entraves da produção no período. De acordo com os dados da Secex, em maio foram exportadas 383,2 mil toneladas de carne de frango in natura, número 5,6% maior que o volume escoado em abril/21.

Mesmo com a notícia positiva das exportações, o avicultor deve procurar medidas para driblar o preço do cereal.
Com a chegada do milho safrinha e as culturas de inverno, como sorgo, somado com o planejamento, os embarques aquecidos e o recuo do dólar frente ao real, as perspectivas na produção avícola podem ser mais animadoras para os próximos meses.

📈 A análise completa está disponível em www.neoagroconsultoria.com.br

Lá também é possível acessar análises técnicas, notícias e outros artigos de opinião produzidos pela equipe da Neo Agro.

  1. Por Laís Costa Marques
COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA