VÁRZEA GRANDE

Prefeito Kalil Baracat acompanha instalação de novas bombas de captação de água e da nova adutora que abastecerá a ETA Grande Cristo Rei

Publicados

em

JB News

A instalação de uma nova bomba de captação de água bruta e a implantação de uma nova adutora para captação e tratamento de água que fornecerá o líquido para a nova Estação de Tratamento de Água – ETA Grande Cristo Rei que será inaugurada em outubro próximo, foram acompanhadas pelo prefeito Kalil Baracat neste sábado e domingo. Ele assegurou ainda que durante os próximos anos vai manter o nível de investimentos elevado em obras de abastecimento de água e esgoto sanitário.
Kalil Baracat reafirmou convicção de que ainda em 2021 já haverá significativa melhora no abastecimento de água em toda Várzea Grande, mas que é necessário se manter investimentos para fazer frente a demanda que é sempre crescente.
Em 2021, estão sendo investidos R$ 100 milhões em obras de abastecimento de água e esgoto sanitário entre recursos próprios, recursos federais e estaduais, além da iniciativa privada através de TAC – Termo de Ajustamento de Conduta.

“Administramos uma cidade que cresce uma média de 7% ao ano, fora isto, a própria dinâmica com a abertura de novos bairros, condomínios e empresas acaba ampliando a necessidade de consumo de água e a produção de esgoto que necessitam ter uma destinação”, frisou Kalil Baracat que está constantemente em contato com o Governo do Estado e as bancadas Federal e Estadual em busca de apoio para as obras que se demonstram necessárias, mas garantiu foco na questão do abastecimento.
“Tenho compromisso durante o meu mandato de resolver essa questão, lembrando que a estiagem afeta todas as cidades do Brasil e do Mundo e isto torna a falta de água uma das principais prioridades de nossa gestão”, disse o chefe do Executivo que disse compreender a angústias da população, mas que está trabalhando para mudar essa realidade.
Kalil Baracat alertou para a existência de pessoas visando as eleições do ano que vem que prometem soluções miraculosas para a falta de água, o que será resolvido pela sua gestão com investimentos e uso de tecnologia avançada como a nova ETA Grande Cristo Rei. “Enquanto alguns nos criticam, nós trabalhamos e vamos resolver este problema da falta de água e do esgoto sanitário”, disse ele.
“Para que as pessoas compreendam temos hoje a capacidade de captar, tratar de produzir, mesmo que de forma precária, por causa de equipamentos antigos com fadiga de material, 700 litros de água por segundo ou 60,480 milhões de litros por dia. Com as obras das nova ETA Cristo Rei que tem capacidade de produzir 320 litros por segundo ou 27,640 milhões de litros dias; mais a ETA Chapéu do Sol que será construída em parceria com o Governo do Estado de 250 litros por segundo ou 21,6 milhões de litros dias e a ETA Bonsucesso que será elevada de 5 litros por segundo para 150 litros por segundo e produzir 12,960 milhões de litros por dia teremos um total de 62,208 milhões de litros dias. Vamos mais que dobrar a nossa capacidade de produção de água”, explicou Kalil Baracat.
Ele pontuou ainda que existem outras duas ETAs que estão sendo concluídas pela iniciativa privada em Termos de Ajustamento de Conduta – TACs assinados com a Prefeitura de Várzea Grande o Ministério Público que passarão a gestão do DAE/VG após concluídas e que reforçarão o sistema de toda a cidade.
Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) cada pessoa tem que ter entre 100 litros até 130 litros/dia por pessoa dependendo do clima do país e após as obras Várzea Grande disponibilizará mais de 220 litros dias por pessoa.

Leia Também:  MPE pede mais 6 meses de afastamento de Emanuel Pinheiro da Prefeitura de Cuiabá


Com a entrada em funcionamento da ETA Grande Cristo Rei, o atual sistema terá uma folga da ordem de 180 a 200 litros por segundo ou 17,280 milhões de litros por dia que são captados e tratados na ETA Avenida Governador Júlio Campos e reforçarão o abastecimento da região Central de Várzea Grande e de outras partes da cidade.
“Como os bairros do Grande Cristo Rei passarão ter água diretamente captada e tratada na região, haverá sobra para outras regiões. Assim também vai acontecer com as obras da ETA Chapéu do Sol e da ETA Bonsucesso que são obras que deverão estar em pleno funcionamento no primeiro semestre de 2022, o que nos permite a certeza de que a estiagem do próximo ano terá impactos bem menores para a população de Várzea Grande”, frisou o prefeito.
Ele lembrou que essas obras das novas ETAs deverão ser acompanhadas por outras medidas como novas redes de distribuição, combate ao desperdício e aos desvios e os investimentos como já acontecem nos atuais sistemas, para trocas de bombas e equipamentos.
“Temos que ter em mente que são ações conjuntas e que precisam contar com a participação popular, pois 60% de tudo que se capta, trata e distribui se perde por uma série de motivos, o que é um absurdo, pois a perda de hoje representará mais dificuldades no amanhã, portanto, precisamos agora da compreensão das pessoas de que estamos empenhados e dedicados em resolver este problema, mas que eles também devem fazer sua parte para que Várzea Grande melhores de forma significativa”, frisou Kalil Baracat.

COMENTE ABAIXO:

VÁRZEA GRANDE

Kalil e Jayme anunciam R$ 20 milhões em investimentos e esforço pela solução para a falta de água

Publicados

em

Por

 

­­­­MAIS R$ 20 MILHÕES EM EMENDAS

O trabalho de Jayme Campos já representou emendas que somam R$ 31 milhões para Várzea Grande em 2021. Ele garantiu dedicação em busca de mais recursos para enfrentar o problema da falta de água

Sinalizando que vai continuar redobrando os esforços no sentido de ajudar a administração municipal de todas as 141 cidades de Mato Grosso, mas principalmente de Várzea Grande, o senador Jayme Campos anunciou a liberação de novas emendas para obras e ações, bem como, entendimentos junto ao Governo Federal para ampliar repasses de recursos para obras de abastecimento de água e esgoto sanitário, hoje um dos maiores problemas da segunda maior cidade do Estado.

Várzea Grande recebeu duas emendas no valor de R$ 20 milhões do senador Jayme Campos. Os recursos serão aplicados na saúde pública e em obras de infraestrutura, principalmente na pavimentação asfáltica de vários bairros.

“É sempre bom contar com o apoio dos parlamentares da bancada federal e novamente o senador Jayme Campos demonstra seu apreço a cidade de Várzea Grande aonde ele foi prefeito por três mandatos, lembrando que no início de nossa gestão já foi repassado valores de R$ 10 milhões para a saúde pública de outra emenda do senador”, disse o prefeito Kalil Baracat, sinalizando que vai colocar recursos próprios de Várzea Grande para ampliar a capacidade e atender mais bairros do município com obras, pois recursos federais e estaduais são essenciais, mas também precisam de contrapartida de recursos do Tesouro Municipal.

Kalil Baracat sinalizou que estes recursos se somam com o empréstimo da ordem de R$ 90 milhões contratados junto a Caixa Econômica Federal – CEF, sendo R$ 70 milhões para pavimentação asfáltica e R$ 20 milhões para ampliar os R$ 100 milhões que estão sendo investidos em obras de abastecimento de água e esgoto sanitário.

Leia Também:  Marcos Machado nega prisão domiciliar para chefe de gabinete de Emanuel Pinheiro

“Quero deixar meu testemunho do apoio que temos recebido dos senadores, deputados federais, dos deputados estaduais da Assembleia Legislativa e do próprio Governo de Mato Grosso e isto tem que ser declarado para que as pessoas saibam o quanto eles têm nos ajudado a vencer as dificuldades e obstáculos que são comuns em uma gestão pública”, assinalou o prefeito.

Ele aproveitou a presença dos vereadores no evento, para agradecer o apoio do Poder Legislativo Municipal que também não tem medido esforços no sentido de ajudar o Executivo a vencer os obstáculos impostos como a questão do abastecimento de água.

Já o senador Jayme Campos assinalou que sua meta é concluir ano que vem a primeira parte de seu mandato com 141 cidades contempladas com recursos de emendas parlamentares de sua autoria. “Já liberei próximo de R$ 200 milhões em emendas para 134 cidades e queremos dentro da possibilidade e da realidade, pois estes recursos são federais, atender a todas as cidades, atender a Mato Grosso”, disse Jayme Campos frisando ainda que vai reforçar os pedidos em cima da questão do abastecimento de água e de obras de esgoto.

O senador reconheceu a necessidade de reforçar os investimentos no abastecimento de água de Várzea Grande e lembrou que o prefeito Kalil Baracat está investindo R$ 100 milhões nestas obras e vai lançar outras duas obras que em definitivo irão permitir que Várzea Grande melhore de forma significativa o abastecimento de água para toda a sua população.

Jayme Campos ressaltou que o bom trânsito do prefeito Kalil Baracat, junto à Bancada Federal, graças ao trabalho que vem fazendo em Várzea Grande, facilita a busca por emendas parlamentares, defendendo uma emenda de bancada com recursos mais volumosos para ser aplicado em obras de abastecimento de água e esgoto sanitário. “A deficiência que existe hoje é decorrente do crescimento populacional aliado à falta de investimentos, até porque os R$ 215 milhões de um total de R$ 500 milhões previstos do PAC resgatado em 2015 pela prefeita Lucimar Sacre de Campos, nem R$ 5 milhões para água foram liberados, então o problema se demonstra mais severo e mais potencializado pela seca que é a maior das últimas décadas e pela falta de investimentos, sem contar outros problemas que também agravam a situação como as perdas de água, os desvios entre outros”, disse Jayme Campos.

Leia Também:  Kalil e Jayme anunciam R$ 20 milhões em investimentos e esforço pela solução para a falta de água

Já o prefeito Kalil Baracat reafirmou a disposição e o enfrentamento do problema sinalizando que durante todo o seu mandato, os esforços em primeiro plano são pela resolutividade da questão da água e consequentemente do esgoto, mas que é necessário avançar ainda mais, seja em novas redes, novos equipamentos e na conscientização das pessoas quanto ao uso racional da água disponível.

“Com o apoio dos Governos, Federal, de Mato Grosso, da Assembleia Legislativa e de recursos próprios, Várzea Grande irá dobrar a atual capacidade de captação, tratamento e distribuição de água dos atuais 700 litros por segundo par apontada como ideal pela Organização Mundial da Saúde (OMS) de 120 até 140 litros/dia por habitante”, disse o prefeito Kalil Baracat.a 1.400 litros por segundo ou 120.960 milhões de litros de água por dia, o que representa dizer mais de 400 litros por dia por cada habitante, ou seja, mais que três vezes a necessidade apontada como ideal pela Organização Mundial da Saúde (OMS) de 120 até 140 litros/dia por habitante”, disse o prefeito Kalil Baracat.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA