Geral

Por que precisamos ser contra o trabalho infantil?

Por Caiubi Emanuel Souza Kuhn

Publicados

em

 

Nos últimos anos temos vistos setores da sociedade realizando um esforço para normalizar o trabalho infantil, e até cometem o crime de chamar de empreendedor uma criança que precisa trabalhar para sobreviver. Mas quem defende essa linha no mínimo ignora as estatísticas brasileiras, que demonstram que o trabalho infantil está relacionado com condições sociais precárias, com abandono escolar e com a consequente condenação de parte dos nossos jovens a um cenário de vida com oportunidades ruins e poucas condições de desenvolvimento humano. Para piorar, essas pessoas que defendem a normalização do trabalho infantil parecem se esquecer dos mais de 14 milhões de desempregados e dos mais de 6 milhões de desalentados, que são pessoas que já desistiram de procurar emprego devido as poucas oportunidades existentes.

 

 

 

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  A urgência para um novo ensino médio técnico

Geral

Diego Taques vence a eleição em Acorizal, Bruno Mena em Matupá e Thiago Oliveira em Torixoréu

Publicados

em

Por

As eleições suplementares realizada no domingo, 1º, pelo Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso(TRE/MT) já definiu os três novos prefeitos de Acorizal, Matupá e Torixoréu

As eleições suplementares realizada no domingo, 1º, pelo Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso(TRE/MT) já definiu os três novos prefeitos de Acorizal, Matupá e Torixoréu.

Em Acorizal foi eleito Diego Ewerton Figueiredo Taques para prefeito e Wbiracy Barreira Sousa Santos Vilela, vice-prefeito. Eles pertencem a Coligação “Acorizal nas mãos de quem faz”.

O candidato eleito recebeu 2.758 votos e o segundo colocado, Benancy Lemes da Silva 2.253 votos. Benancy e seu vice, Maldo Figueiredo Sá, participaram do pleito pela Coligação “Trabalho confirmado”.

Dos 6.138 eleitores do município aptos ao exercício do voto, 5.102 (83%) compareceram às urnas neste domingo e destes, 5.011 escolheram uma das chapas, 28 votaram em branco e 63 nulo.

Para a realização da eleição no município, a 01ª Zona Eleitoral, com sede em Cuiabá/MT contou com quase 244 colaboradores (mesários, merendeiras, escrutinadores, motoristas, entre outros) e 13 policiais. Eles atuaram em 13 locais de votação.

O candidato eleito em novembro de 2020, Meraldo Sá, teve seu registro de candidatura indeferido pelo Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso. A Corte considerou que ele estava com direitos políticos suspensos devido a condenação de improbidade administrativa em ação civil pública movida pelo Ministério Público Eleitoral. Meraldo foi acusado de realizar despesas não autorizadas quando era vereador em Acorizal, entre 2001 e 2012.  Consta na denúncia que foram realizadas despesas de pagamento de transporte escolar e jardinagem sem qualquer ligação com os serviços da Câmara de Acorizal. Meraldo recorreu dessa decisão ao Tribunal Superior Eleitoral, que indeferiu o recurso e manteve a decisão exarada pelo TRE-MT.

Leia Também:  1ª Ferrovia Estadual - Um marco nos modais de transporte

Em Matupá foi eleito Bruno Santos Mena. Ele concorreu pela Coligação “Matupá é do povo” e comandará o Poder Executivo Municipal juntamente com o vice-prefeito, Celso Luiz Sorgatto.

Mena recebeu 4.460 votos, o que representa 55,58% dos votos válidos. A candidata Marinilde Bernardi Dall Acquia ficou em segundo lugar com 2.612 votos. Ela e seu vice, Celso Martin Costin concorreram pela Coligação “Matupá em mãos limpas, em respeito a você”. Por fim, a chapa majoritária da Coligação “Por uma Matupá de todos” formada por Geraldo Gezoni Filho (prefeito) e Fernando Bertolin (vice-prefeito) ficaram em terceiro lugar, com 953 votos.

Dos 11.047 eleitores do município aptos ao exercício do voto, 8.260 (74%) compareceram às urnas neste domingo e destes, 8.025 escolheram uma das chapas, 99 votaram em branco e 136 nulos.

Para a realização da eleição no município, a 33ª Zona Eleitoral, com sede em Peixoto de Azevedo/MT contou com quase 208 colaboradores (mesários, merendeiras, escrutinadores, motoristas entre outros) e 18 policiais. Eles atuaram em 07 locais de votação.

Em Matupá as eleições suplementares foram ocasionadas porque o candidato eleito em novembro de 2020, Fernando Zafonato, teve seu diploma cassado pela Justiça Eleitoral, que o considerou inelegível devido ter sido condenado por improbidade administrativa.

Com 1.489 votos, Thiago Timo Oliveira foi eleito,  prefeito do município de Torixoréu/MT. Ele, juntamente com o vice-prefeito, José Wilton pertence a chapa majoritária da Coligação “Torixoréu no rumo certo”.

Leia Também:  FNA apresenta o documentário A BOLSA OU A VIDA

Em segundo lugar, com 1.214 votos, ficou a chapa majoritária da Coligação “Unidos pela Transformação”, que teve como candidatos Jonnes Aurélio Franco Saggin para prefeito e Raimundo Ferreira da Silva, vice-prefeito.

Dos 3.295 eleitores do município aptos ao exercício do voto, 2.747 (83%) compareceram às urnas neste domingo e destes, 2.703 escolheram uma das chapas, 11 votaram em branco e 33 nulos.

Para a realização da eleição no município, a 09ª Zona Eleitoral, com sede em Barra do Garças/MT contou com quase 94 colaboradores (mesários, merendeiras, escrutinadores, motoristas entre outros) e 18 policiais. Eles atuaram em 04 locais de votação.

Torixoréu passou por uma nova eleição pois a candidata que obteve a maioria dos votos nas Eleições Municipais em novembro de 2020, Inês Moraes Mesquita Coelho, teve seu registro de candidatura indeferido.

Ela participou da eleição com o registro indeferido com recurso. Inês é esposa do ex-prefeito de Torixoréu, Odoni Mesquita, que esteve no cargo de 2013 a 2016.

Em 2016, ela foi eleita e em 2020, buscou a reeleição.

No entanto, sua candidatura foi indeferida pelo juízo da 9ª Zona Eleitoral com base na legislação que veda mais de dois mandatos seguidos do mesmo grupo familiar.

Ela recorreu, mas teve seu recurso indeferido pelo TRE no dia 17 de novembro e posteriormente, pelo Tribunal Superior Eleitoral, no dia 18 de dezembro.

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA