Polícia Federal

PF faz operação para cumprir 13 mandados e três prisões por desvio de recursos na saúde de Cuiabá

Publicados

em

Operação Cupincha

JB News

Jota de Sá

Da Redação

 

A Policia Federal (PF), deflagrou nesta manhã de quinta-feira 28.10, em Cuiabá e Várzea Grande a segunda fase da operação Curare, que investiga os desvios de recursos públicos destinados a saúde na capital.

 

Desencadeada no último dia 30, a operação realizou diversas diligências investigativas e identificou alguns indícios de lavagem de dinheiro e enriquecimento ilícito.

Diante do resultado das investigações a PF desencadeou a operação Cupincha, onde cumpri ordens de buscas na empresa cervejaria Cuyabana, localizada em Várzea Grande, no bairro 23 de setembro.

Um grupo empresarial investigado na primeira fase da operação, promovia uma espécie de “quarteirização” de contratos administrativos superfaturados, que beneficiariam o grupo. As investigações dizem que o servidor responsável pelas contratações com a secretaria de saúde municipal de Cuiabá e a Empresa Municipal de Cuiabana de Saúde,  recebiam recursos financeiros, incluindo pagamentos de suas despesas pessoais.

As investigações indicam que um grupo empresarial que fornece serviços de saúde para Cuiabá, através da secretaria municipal de saúde recebeu mais 100 milhões de reais nos anos de 2019 a 2021. Os pagamentos eram operados indevidamente por empresas de turismo, consultoria, quando não eram acrescentadas em suas atividades a atuação no ramo da saúde pública, para operacionalizar os desvios milionários.

Leia Também:  TRE-MT cassa mandato do deputado Carlos Avalone Júnior

Segundo a PF a aproximação entre os empresários e os agentes públicos criaram uma associação oculta empresarial, onde fizeram a aquisição da cervejaria Cuyabana, onde o servidor é um dos proprietários da empresa.

Ao todos 13 mandados serão cumpridos ainda na manhã desta quinta, nas cidades de Cuiabá e Curitiba –PR. A Justiça determinou também o sequestro de bens e de valores da quadrilha, três prisões preventivas.

Um dos presos é o ex-secretário de saúde de Cuiabá Célio Rodrigues

Mais Informações a qualquer momento.

 

Foto:r

COMENTE ABAIXO:

Nacional

Ex-ministro Milton Ribeiro tem prisão preventiva revogada

Publicados

em

Por

JB News

Por Alisson Gonçalves

A prisão do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro,foi revogada nesta quinta-feira 23 de junho.

A decisão é do desembargador federal Ney Bello, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, o desembargador atendeu um pedido pela defesa de Milton que diz que o ministro colaborou com às investigações e que também os crimes que foram atribuídos ao ex-ministro não foram classificados como hediondo e nem violentos,e que nada justificava a prisão preventiva.

Como já informado Milton Ribeiro,foi alvo da PF nesta quarta-feira 22 de junho,segundo a polícia ele estaria ligado ao crime de corrupção passiva,tráfico de influência e prevaricação.

Milton é investigado por facilitar a liberação recursos do Ministério da Educação ao pastores Gilmar Santos e Arilton Moura,que falava para qual lugar o recurso seria destinado, inclusive para construção de igrejas.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  PM lança Operação Ostensividade Total em todo o Estado nesta quinta-feira
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA