Polícia Federal

PF encontra lista com nomes de políticos de MT na casa de Nilton Borgato

Publicados

em

JB News

Por Alisson Gonçalves

Após a Polícia Federal (PF), encontrar uma lista de pagamentos de candidatos do partido  PSD e do PP, na casa do ex-secretário de Ciência tecnologia e Inovação Nilton Borgato,o partido do PSD, preso por envolvimento no tráfico internacional de drogas,  o PSD emitiu uma nota negando que os documentos encontrados na casa de Borgato fossem promissórias ligadas ao senador Carlos Fávaro,atual presidente do partido PSD em MT.

 

Segundo o partido PSD, os documentos encontrados no apartamento de Nilton Borgato tratava-se de uma intimição de débitos com o partido, e que isso era normal encontrar na casa do ex-secretário já que ele era um membro do partido.

A nota ainda explica que a intimação era de uma débito em uma empresa com o partido,que já teria sido negociada. Outro documento também encontrado na casa de Borgato era uma cobrança da notas promissórias do 4º Serviço Notarial de Cuiabá, em nome do senador e presidente regional do PSD Carlos Fávaro.

Leia Também:  Vereadores tentam nova comissão para investigar os atos do prefeito Emanuel Pinheiro

 

O senador disse que não vai se manifestar por não saber do que se trata.

 

Como informado Nilton Borgato foi preso após a operação descobrimento, que tinha como objetivo desarticular criminosos ligados ao tráfico internacional.Além Borgato, o advogado Rowles Guimarães,e sua ex-namorada Nelma Kodama também foram presos todos envolvidos com o tráfico internacional.

 

Borgato teve um depoimento na segunda-feira 02.05, porém o ex-secretário se manteve calado durante todo depoimento.

 

COMENTE ABAIXO:

Nacional

Ex-ministro Milton Ribeiro tem prisão preventiva revogada

Publicados

em

Por

JB News

Por Alisson Gonçalves

A prisão do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro,foi revogada nesta quinta-feira 23 de junho.

A decisão é do desembargador federal Ney Bello, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, o desembargador atendeu um pedido pela defesa de Milton que diz que o ministro colaborou com às investigações e que também os crimes que foram atribuídos ao ex-ministro não foram classificados como hediondo e nem violentos,e que nada justificava a prisão preventiva.

Como já informado Milton Ribeiro,foi alvo da PF nesta quarta-feira 22 de junho,segundo a polícia ele estaria ligado ao crime de corrupção passiva,tráfico de influência e prevaricação.

Milton é investigado por facilitar a liberação recursos do Ministério da Educação ao pastores Gilmar Santos e Arilton Moura,que falava para qual lugar o recurso seria destinado, inclusive para construção de igrejas.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Rowles Magalhães e Nilton Borgato são presos pela PF por tráfico internacional de drogas
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA