Geral

Open de Tênis começou nesta segunda em Cuiabá

Publicados

em

Por Junior Martins

 

Dudu Cuiabano, 11 anos, conquista título nacional infanto-juvenil em Blumenau (SC) e garante pontos para o ranking da CBT

A 1ª edição da Copa Gotardo Pneus Open de Tênis iniciará nesta segunda-feira (11.10), com 42 partidas nesse primeiro dia, a partir das 17 horas, e continuará até o próximo domingo (17), quando ocorrem as finais no período da manhã, e será realizado nas sete quadras de saibro do Clube Monte Líbano, em Cuiabá-MT. Com a participação total de 294 inscrições em 14 categorias.De acordo com o presidente da Federação Mato-grossense de Tênis (FMTT), Rivaldo Barbosa, a Copa Gotardo Pneus Open de Tênis é a 10ª etapa do Circuito Mato-grossense de Tênis 2021. E a competição se encaminha para a reta final, tendo apenas outros dois torneios abertos e um torneio fechado, o Master, para arrematar o ano e definir os campeões gerais do ranking de cada categoria.

“O Circuito Mato-grossense de Tênis prova a força do tênis. Mesmo após tantas restrições de liberdade impostas pela covid-19, a competição retorna com ampla participação de tenistas e clubes e academias. E a Copa Gotardo Pneus será o último torneio aberto do ano na capital. Os outros dois torneios abertos serão no interior, em Sorriso e Primavera do Leste. Depois o torneio fechado, o Master”, conta o presidente, Rivaldo Barbosa.

Leia Também:  Réu que usava perfis falsos no facebook para aplicar golpe é condenado a oito anos e quatro meses de reclusão por estelionato

O Clube Monte Líbano estará aberto, com entrada gratuita, para o público interessado em assistir os jogos, que ocorrerão de segunda a sexta-feira, das 17 às 23 horas, no sábado, das 7 às 11h e das 16 às 23h, e no domingo, das 7 às 12h. E o clube localiza-se na Avenida República do Líbano, número 2, no bairro Despraiado, nas proximidades da rodoviária, em Cuiabá.

Curiosidade

Livas Eduardo Damazio , o “Dudu Cuiabano”, de 11 anos de idade, se consagrou campeão no Torneio Gaspar, com pontuação (G1+) válida para o ranking nacional infanto-juvenil da CBT (Confederação Brasileira de Tênis), nesse domingo (10.10), nas quadras do Guarani Esporte Clube, em Blumenau (SC).

Dudu Cuiabano começou como cabeça de chave na 1ª rodada, depois venceu Ingo Fischer Neto por parciais de 6/3 e 6/2 na 2ª rodada, em seguida superou Carlos Lino por 7/5, 2/6 e 13/11 nas oitavas, então surpreendeu o experiente Henrique Vialle por 6/1 e 6/4 nas quartas, e, daí em diante, só deu Dudu. Superou Gabriel Schmitz por 6/1 e 6/0 nas semifinais e conquistou o título ao ganhar de Gabriel Deschamps por 6/1 e 6/0 na final.

Leia Também:  Nova Resolução da Anvisa diminui tempo para aprovação e importação de medicamentos derivados da Cannabis

Próximos Torneios

O período de inscrições fica aberto na semana anterior à data de início.

11ª Etapa (open) – 27 a 31.10, na academia Benegas Tênis, em Sorriso;
12ª Etapa (open) – 19 a 21.11, na academia Ace Tênis, em Primavera do Leste;
13ª Etapa Master (close) – 29.11 a 05.12, no Cuiabá Tênis Clube, em Cuiabá.

Administração

A Federação Mato-grossense de Tênis (FMTT) gere a prática das modalidades esportivas Tênis e Beach Tennis em Mato Grosso. E a diretoria (2018-2022) é composta pelo presidente, Rivaldo Barbosa, vice-presidente técnico, Bruno França, vice-presidente administrativo e de finanças, Maria do Carmo Mendes, vice-presidente de relações esportivas, Joílson Borges e pelo diretor de Beach Tennis, Adalberto Bião Neto. Com sede, no Clube Monte Líbano, em Cuiabá.

COMENTE ABAIXO:

Geral

Réu que usava perfis falsos no facebook para aplicar golpe é condenado a oito anos e quatro meses de reclusão por estelionato

Publicados

em

Por

JB NEws

Denunciado pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso pela prática do crime de estelionato, por meio do “golpe do aluguel”, Thiago Francis Alves da Costa foi condenado, no município de Nova Mutum, a oito anos e quatro meses de reclusão em regime inicialmente fechado. Ele terá ainda que efetuar o pagamento de indenização no valor total de R$ 7.580,00 a oito vítimas que tiveram prejuízos em razão das condutas ilícitas praticadas.

De acordo com a denúncia do MPMT, onze pessoas foram vítimas do golpe, sendo que oito chegaram a efetivamente realizar pagamentos e transferências de valores ao acusado. Segundo a Promotoria de Justiça do município, o réu criou perfis falsos em redes sociais e publicou anúncios fictícios de aluguel com o nítido propósito de aplicar golpes no município.

Ao estabelecer contato com as vítimas, segundo o MPMT, o acusado solicitava adiantamento de valores para garantir a locação de residências que não estavam disponíveis e, após negociar a locação e receber os valores, o réu não mais estabelecia contato com elas, obtendo para si a vantagem ilícita.

Para aplicação dos golpes o suspeito criava perfis falsos em redes sociais e publicava fotos de imóveis existentes na cidade, mas que não estavam disponíveis para locação, induzindo as vítimas a erro. Além de vários nomes fictícios, o acusado também se utilizava de diferentes números de telefones para estabelecer contato com as vítimas.

Ao todo, foram relatados dez fatos na denúncia. Em um deles, o réu contratou chaveiro para abrir a porta de uma residência que estava sem moradores na cidade, alegando que era pintor e que teria perdido as chaves. Depois utilizou o número do PIX repassado pelo profissional para pagamento pelo serviço efetuado para que outra pessoa, vítima do falso aluguel, efetuasse a transferência de R$ 1.000,00. Após o pagamento, ele ligou para o chaveiro alegando que havia cometido um erro e que era para ele descontar os R$ 50,00 cobrados pelo serviço e devolver o restante em sua conta.

Consta na sentença que algumas pessoas chegaram até mesmo a levar suas mudanças à residência supostamente alugada e somente ao chegarem perceberam que tinham sido vítimas de golpe. Outras narraram que após entrar em contato com o anunciante, que exigia o pagamento de todo ou ao menos parte do valor do aluguel para reservar o imóvel, após o depósito, ele simplesmente deixava de responder as mensagens, ocasião em que as vítimas percebiam que tinham sido enganadas.

Os fatos, segundo o MPMT, ocorreram entre 22 de abril a 11 de maio deste ano. No dia 25 de maio foi cumprida a prisão preventiva do acusado e a denúncia do Ministério Público foi recebida em 15 de junho. A sentença com a condenação foi proferida na quarta-feira, oito de outubro.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Projeto Reconstruindo Sonhos será lançado nesta quinta-feira (23)
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA