Infraestrutura

“O futuro chega com a construção dessa ferrovia estadual”, afirma deputado Barbudo

Publicados

em

Parlamentar declarou apoio ao edital para a construção da ferrovia e disse estar “orgulhoso” do projeto

Por Lucas Rodrigues | Secom-MT

O deputado federal Nelson Barbudo – Foto por: Mayke Toscano/Secom-MT

O deputado federal Nelson Barbudo declarou apoio incondicional à 1ª Ferrovia Estadual de Mato Grosso, cujo edital foi lançado nesta segunda-feira (19.07) pelo governador Mauro Mendes.

A ferrovia estadual, que é uma obra pioneira e histórica em Mato Grosso, vai interligar Cuiabá a Rondonópolis, bem como Rondonópolis com Nova Mutum e Lucas do Rio Verde, além de se conectar com a malha ferroviária nacional.

“Essa ferrovia é um sonho para os cuiabanos e eu, como sou cuiabano, recebi o título, estou lisonjeado e orgulhoso, e espero estar aqui quando o trem apitar, para que a sociedade desta capital se maravilhe, e saiba como o futuro chega com a construção da ferrovia”, afirmou ele, durante o evento de lançamento do edital.

A ferrovia estadual terá 700 km de extensão, a serem construídos pela empresa que sair vencedora do edital. Foi definido o modelo privado de exploração, pois nesse formato o Estado faz a chamada pública e as empresas se habilitam a participar de seleção para fazer os investimentos, por sua conta e risco. A empresa vencedora deve aplicar cerca de R$ 12 bilhões no modal.

Leia Também:  LIVE debate “A importância da alimentação para pacientes com câncer” 

Barbudo destacou o empenho de esforços da bancada federal e estadual para auxiliar o governador Mauro Mendes a conseguir lançar o edital e dar mais esse passo para a concretização da obra.

“Os senadores tiveram uma fundamental importância para que esse projeto pudesse acontecer. A bancada federal, especialmente o deputado Neri Geller, trabalhou efetivamente para que esse momento acontecesse. A bancada federal assinou o documento de apoio. A história irá mostrar os guerreiros federais, senadores e estaduais que dão condições para o Executivo trabalhar. Nós, da bancada federal, nunca abandonamos e nunca abandonaremos esse estado. Parabéns ao governador e a todos os envolvidos. Estamos juntos em prol do nosso amado estado”, pontuou.

A obra

Com o anúncio, as empresas interessadas terão 45 dias para apresentar propostas. O investimento estimado é de R$ 12 bilhões e a vencedora terá prazo de 45 anos para operar.

O objetivo do modal é integrar o Estado com o sistema federal de ferrovias e com os demais estados; integrar os modais logísticos de Mato Grosso; reduzir o custo para transporte da produção, com mais competitividade; ampliar a circulação de produtos e ampliar alternativas para o transporte da produção.

Leia Também:  Operação conjunta apreende aeronave que transportava 324 kg de cocaína

A obra será iniciada em até seis meses após a emissão da licença ambiental de instalação. A previsão é que o Terminal de Cuiabá seja concluído até o 2º semestre de 2025 e o de Lucas do Rio Verde até o 2º semestre de 2028.

Estudos realizados pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) apontam que a implantação da ferrovia vai impactar diretamente 27 municípios de Mato Grosso. Além de Primavera do Leste, Lucas do Rio Verde, Novam Mutum, Cuiabá e Rondonópolis, que receberão os terminais, as cidades de Juscimeira, São Pedro da Cipa, Jaciara, Santo Antônio do Leverger, Várzea Grande, Chapada dos Guimarães,  Rosário Oeste, Nobres, Diamantino, Sorriso, Sinop, Vera, Nova Ubiratã, Santa Rita do Trivelato, Paranatinga, Planalto da Serra, Nova Brasilândia, Campo Verde, Poxoréu, São José do Povo e Pedra Preta também serão beneficiados, pois poderão se utilizar dos terminais da ferrovia.

COMENTE ABAIXO:

Cidades

Chapada dos Guimarães comemora aniversário beneficiada com investimentos superiores a R$ 100 milhões

Publicados

em

Por

Mais de 250 km de estradas restauradas ou pavimentadas concluídas, em andamento ou a serem iniciados; construção de pontes de concreto; ampliação do abastecimento de água; maquinário; e revitalização da Praça Dom Wunibaldo à espera de liberação do Iphan

Jairo Sant’Ana | Secom – MT

Na atual gestão, foi concluída a revitalização de 61 quilômetros da MT 251

Um dos principais destinos turísticos mato-grossense, Chapada dos Guimarães, distante 65 quilômetros da capital Cuiabá, comemora neste sábado, 31 de julho, 68 anos como município (a fundação de seu núcleo original foi em 1751) com investimentos, do Governo do Estado, superiores a R$ 100 milhões em obras rodoviárias e de saneamento básico em benefício do município, atualmente com 19.453 habitantes.

Entre pavimentação e revitalização de rodovias, são mais de 250 quilômetros entregues, em execução ou com edital publicado para início das obras e três pontes de concreto, além da ampliação da Estação de Tratamento de Água e Esgoto e entrega de maquinário para manutenção de estradas de terra. Houve também ações nas áreas de agricultura familiar e assistência social.

Infraestrutura

Na atual gestão, foi concluída a revitalização de 61 quilômetros da MT 251, no trecho entre Chapada dos Guimarães e entroncamento da MT 140, em Gardes, e a pavimentação de 23 quilômetros da MT 020 entre entroncamento da MT 251 e Água Fria/Lago do Manso. Os investimentos foram, respectivamente, de R$ 11,441 milhões e R$ 18,145 milhões.

Quatro outras obras estão em andamento, entre restauração e pavimentação. No primeiro caso, estão 44 quilômetros da MT-251, entre Trevo do Manso e Chapada dos Guimarães, cujos investimentos somam R$ 27,147 milhões, e 78,2 km da MT 351, entre entroncamento da MT 251 (trevo do Manso) e Lago do Manso.

Tchelo Figueiredo – Secom – MT

Restauração da MT 251 de 44 quilômetros da MT-251, entre Trevo do Manso e Chapada dos Guimarães – Foto Tchelo Figueiredo

No segundo, um trecho de 28 quilômetros da MT 140, entre o município ao entroncamento Campo Verde/Nova Brasilândia, com investimentos de R$ 26,96 milhões.

Seis projetos beneficiando Chapada dos Guimarães estão em elaboração na Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística(Sinfra-MT) – três de pavimentação e três de construção de pontes de concreto.

Leia Também:  Operação conjunta apreende aeronave que transportava 324 kg de cocaína

São 22,54 quilômetros da MT 246, entre Água Fria e divisa de Chapada dos Guimarães com Cuiabá; 7,63 quilômetros, entre o condomínio Paraíso e divisa Chapada dos Guimarães/Rosário Oeste; e 6,82 quilômetros da MT 241, entre as divisas de Nova Brasilândia/Chapada dos Guimarães e Chapada dos Guimarães/Rosário Oeste.

Entre as pontes de concreto a serem construídas, duas serão sobre o Rio da Casca, com 24 metros de extensão cada, e uma sobre o Rio Manso, com 118 metros de comprimento.

Aguarda liberação do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), o projeto de reforma e revitalização da Praça Dom Wunibaldo e entorno, no centro da cidade, elaborado em conjunto por Sinfra/MT e Sedec (Secretaria de Desenvolvimento Econômico).

Após a autorização, será aberta licitação para execução das obras – espaços multiuso, com área de alimentação e artesanato, pintura das fachadas dos prédios, bancos de madeira e concreto, com encaixe para estacionar bicicletas e faixas elevadas para pedestres, entre outras melhorias.

Divulgação

Projeto de reforma e revitalização da Praça Dom Wunibaldo foi elaborado em conjunto por Sinfra/MT e Sedec – Divulgação

Para auxiliar na manutenção de rodovias não pavimentadas, a Prefeitura de Chapada dos Guimarães recebeu do Governo do Estado uma motoniveladora, complementando o maquinário municipal.

Abastecimento de água

Foi concluída em 2020, a ampliação da Estação de Tratamento de Água e Esgoto, que atenderá outros municípios além de Chapada dos Guimarães, expandindo sua capacidade de fornecimento de 30 para 100 litros por segundo. Investimentos de R$ 15 milhões.

Christiano Antonucci Secom

Foi concluída em 2020, a ampliação da Estação de Tratamento de Água e Esgoto – Foto Christiano Antonucci

Assistência Social

Por meio da Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setasc), além da entrega de 1.256 cartões do Ser Família Emergencial, foram doados a famílias carentes do município 1.300 cestas básicas entre 2020 e 2021 pelo programa Vem Ser Mais Solidário e 1.625 cobertores, pelo Aconchego.

Agricultura familiar

Para atendimento a agricultores familiares, o município recebeu, no início deste ano, uma patrulha mecanizada composta por um trator agrícola 4×4 com potência de 110 CV, uma carreta basculante com capacidade para seis toneladas e uma grade aradora com 18 discos de 28 polegadas.

Leia Também:  LIVE debate “A importância da alimentação para pacientes com câncer” 

Por meio da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Empaer-MT), estão em teste, por agricultores familiares de Chapada dos Guimarães, quatro cultivares de grão-de-bico. Iniciado em maio de 2020, o estudo têm como meta identificar quais se adaptam melhor às condições de cultivo na região.

Empaer/MT

Empaer/MT mantém cultivares de grão de bico com agricultores familiares no município – Foto Empaer/MT   

Saúde e repasses

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) repassou ao município 1.675 testes rápidos para detecção do coronavírus e medicamentos para combatê-lo, num total de 72.292 comprimidos, entre azitromicina (8.888), ivermectina (7.111) e dipirona (56.293), também distribuído em gotas, com 1.383 frascos.

Entre 2020 e 2021, o Governo do Estado repassou R$ 24,9 milhões aos cofres municipais em ICMS, IPVA e Fethab; R$ 2,5 milhões em assistência social, transporte escolar e emendas parlamentares entre 2019 e 2020; e R$ 1,113 milhão em fundos de saúde entre 2019, 2020 e 2021.

Economia

Liderado pela produção de algodão, milho e soja, o setor agropecuário, com R$ 269,7 milhões, responde por mais de um terço do Produto Interno Bruto (PIB) Municipal avaliado em R$ 742,8 milhões em 2018, segundo o IBGE.

Serviços (R$ 168,8 milhões), indústria (R$ 146,9 milhões), administração pública (R$ 121,9 milhões) e impostos (R$ 35,3 milhões) fecham a soma. O PIB per capita é R$ 37.922,51.

Em 2019, R$ 74,222 milhões, entre salários e outras remunerações, foram pagos por 462 empresas ou organizações ativas a 2.781 pessoas ocupadas (14,1% da população), das quais 2.308 assalariadas, com média mensal de 2,4 salários mínimos.

Além das commodities, Chapada dos Guimarães produz ainda abacaxi, banana, limão, mamão, manga, melancia, tangerina, tomate, cana-de-açúcar e mandioca.

Na pecuária, detém um rebanho bovino com 139,227 cabeças, das quais 1.379 vacas ordenhadas, com 1.360 milhão de litros de leite; rebanho galináceo, com  173,734 cabeças, das quais 11.096 galinhas com 110 mil dúzias de ovos; além de 7.407 suínos (186 matrizes), 4.491 equinos, 2.938 ovinos, 391 caprinos e uma produção de 56,5 toneladas de peixes em cativeiro e 450 quilos de mel de abelha.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA