Policial

Mulher que jogou cerveja na cara de policial na Praça Popular é presa pela segunda vez

Publicados

em

 

JB News

Por Nayara Cristina

Nildes Souza, de 37 anos, foi presa novamente nesta quarta-feira 13.10,  um dia após ser condenada a cumprir  medidas restritivas, impostas pela Justiça em audiência de custódia.

Vídeos, que circulam nas mídias sociais, mostram ela, de tornozeleira eletrônica, sendo presa pela PM na noite desta quarta.

A jornalista está proibida de frequentar bares por determinação da Judicial pelos próximos seis meses.

Nildes foi presa neste final de semana por conta de mal entendido, em que foi flagrada  jogando cerveja no rosto de um policial militar que fazia  rondaspela praça Popular na capital.

Após o episódio, Nildes  teve sua liberdade vigiada, e mesmo assim conseguiu “furar” as medidas e foi vista tomando cerveja em um bar nas proximidades do ocorrido neste sábado.

Uma denúncia levou os policiais ao local que flagrou a jornalista descumprindo as medidas.

Após a segunda detenção, desta vez por descumprimento judicial, Nildes pediu desculpas pelo fato passado, indagando ser do bem.

Leia Também:  TJ afasta Emanuel Pinheiro e Marcia Pinheiro da prefeitura e manda prender chefe de gabinete por desvio na saúde

Veja o vídeo:👇

 

 

 

COMENTE ABAIXO:

Policial

Marcos Machado nega prisão domiciliar para chefe de gabinete de Emanuel Pinheiro

Publicados

em

Por

 

JB News

Jota de Sá

O desembargador Marcos Machado negou no final desta quinta-feira 21.10, o pedido defesa do chefe de gabinete do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), o Antônio Monreal Neto, preso por determinação judicial nesta terça-feira 19.10, Na Operação Capistrum, que afastou o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), do cargo.

A defesa pediu deferimento de prisão domiciliar para Neto, alegando local inadequado, inapto e insalubre, segundo Marcos Machado, quadro, mostra-se impertinente o pedido de prisão domiciliar, uma vez que Neto está segregado, por força de prisão temporária, no Centro de Custódia da Capital e permanece separado dos demais presos, em local privativo e em ótima condições.

Na decisão o desembargador ressaltou que o prazo da prisão temporária de Antonio Neto expira no dia 24.10, considerado o transcurso do período de 5 (cinco) dias, oportunidade na qual o investigado Antônio Monreal Neto deverá “imediatamente ser colocado em liberdade. Neto está preso no entro de Custodia de Cuaiabá (CCC).

O magistrado também ressaltou que a defesa do investigado não apresenta documento apto a comprovar que o local não possua boas condições de higiene e salubridade.

Leia Também:  TJ afasta Emanuel Pinheiro e Marcia Pinheiro da prefeitura e manda prender chefe de gabinete por desvio na saúde

O afastamento do prefeito, ocorreu por pedido do Ministerio Público (MP), onde também foi pedido a prisão temporária do Chefe de gabinete do prefeito Emanuel Monreal  Neto.

A determinação e a prisão faz parte da Operação Capistrum, que apura ilícitos na Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá.

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA