Abastecimento

MT tem 22 cidades entre as 50 que mais produzem; Governo cria programa para verticalizar agricultura

Publicados

em

Sorriso, com R$ 3,9 bilhões, lidera a lista nacional, seguido por Sapezal, com R$ 3,3 bilhões. Mato Grosso têm ainda seis entre os 10 municípios com maior valor do país

Jairo Sant’Ana

Com informações Secom – MT

Enceramento da colheita de soja e abertura do plantio de milho em Sorriso – Foto por: Christiano Antonucci/Secom/MT

Mato Grosso conta com 22 municípios entre os 50 com maior valor da produção agrícola do país, de acordo com a Pesquisa Agrícola Municipal (PAM), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Para o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, César Miranda, o resultado da pesquisa confirma a vocação de Mato Grosso como locomotiva do agronegócio nacional, que é fruto da determinação do produtor mato-grossense.

O secretário destacou que, para acompanhar esse crescimento, o Governo do Estado criou também um grande programa de incentivos, voltado para a verticalização da produção mato-grossense.

“Somos o maior produtor de milho do país e esta produção vem sendo industrializada no Estado, sendo transformada em etanol e em DDG para nutrição animal. Em síntese, este trabalho conjunto – Governo do Estado e iniciativa privada – no mesmo viés de desenvolvimento é o que tem propiciado que Mato Grosso cresça cada vez mais e se torne um exemplo para o país e para o mundo”, afirmou.

Os maiores

Sorriso, distante 400 km de Cuiabá no sentido Norte, maior produtor nacional de milho e soja, lidera o ranking nacional com R$ 3,9 bilhões – de um total R$ 361 bilhões em 2019, segundo a Pesquisa Agrícola Municipal (PAM), divulga nesta semana pelo IBGE.

Leia Também:  O que muda com a nova MP da venda direta do etanol?

O segundo do ranking nacional, com R$ 3,3 bilhões, também é mato-grossense. Sapezal, 500 km no sentido Sudoeste de Cuiabá, responsável pela maior safra de algodão herbáceo do país no período levantado. Campo Novo do Parecis, também no Sudoeste, ficou em quarto lugar, com R$ 3 bilhões.

Diamantino (R$ 2,35 bilhões), Nova Ubiratã (R$ 2,33 bilhões) e Nova Mutum (R$ 2,2 bilhões) ficaram, respectivamente, em oitavo, nono e décimo do ranking. Portanto, Mato Grosso têm seis entre os 10 municípios com maior valor de produção do país, cuja soma, R$ 17,08 bilhões, equivale a quase 30% do mato-grossense, mais de 15% do regional (Centro-Oeste) e 4,73% do nacional.

Mato Grosso, com R$ 58,4 bilhões, respondeu por mais da metade do valor da produção agrícola em 2019 do Centro-Oeste, de R$ 107,9 bilhões, o maior do país por região.

Liderança inconteste

Sorriso liderou a produção nacional de soja, 2,1 milhões de toneladas, e de milho, com 3,1 milhões de toneladas, enquanto Sapezal foi o primeiro do país na produção de algodão herbáceo, com 894,8 mil toneladas, quase um terço da produção mato-grossense, de 2,9 milhões de toneladas.

Leia Também:  Fusão do jazz com rasqueado dá o tom a novo disco da Tocandira

A maior produção estadual de milho é na safrinha. Foto Secom-MT  

Outros municípios mato-grossenses em destaque são Nova Mutum, segundo no ranking nacional dos produtores de soja; e Nova Ubiratã, terceiro na produção de milho.

O Estado segue líder tanto na produção de soja (32,24 milhões de toneladas), milho, com 99,1% da produção colhidos na segunda safra (31,5 milhões) e algodão. Mato Grosso e Bahia, juntos, colheram quase a metade do algodão plantado no país.

Municípios mato-grossenses com maior valor de produção agrícola do país

Ranking Municípip Valor (R$)
1 Sorriso 3,9 bilhões
2 Sapezal 3,3 bilhões
4 Campo Novo do Parecis 3 bilhões
8 Diamantino 2,35 bilhões
9 Nova Ubiratã 2,33 bilhões
10 Nova Mutum 2,2 bilhões
12 Campo Verde 1,9 bilhão
13 Primavera do Leste 1,7 bilhão
16 Lucas do Rio Verde 1,6 bilhão
17 Campos de Júlio 1,5 bilhão
22 Itiquira 1,3 bilhão
23 Paranatinga 1,26 bilhão
24 Querência 1,24 bilhão
27 Canarana 1,18 bilhão
29 Brasnorte 1,16 bilhão
32 Ipiranga do Norte 1,12 bilhão
36 Tapurah 1,06 bilhão
37 São Félix do Araguaia 1,03 bilhão
42 Porto dos Gaúchos 926 milhões
47 Sinop 867 milhões
48 Gaúcha do Norte 866 milhões
50 Santa Rita do Trivelato 857 milhões

 

COMENTE ABAIXO:

Abastecimento

Seciteci abre 270 vagas para o curso gratuito de Técnico em Agropecuária

Publicados

em

Por

Promovido em parceria com o Governo Federal, por meio do programa Novos Caminhos, o curso será na modalidade Mediotec

Camila Paulino | Seciteci

– Foto por: Seduc MT

A partir desta quinta-feira (20.05), a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci) abre as inscrições para o curso gratuito de Técnico em Agropecuária, promovido em parceria com o Governo Federal, por meio do programa Novos Caminhos. Ao todo, serão ofertadas 270 vagas. As inscrições seguem até o dia 03 de junho e podem ser feitas AQUI.

Segundo o secretário da Seciteci, Nilton Borgato, a ideia é capacitar o maior número de profissionais para o mercado de trabalho, diminuindo as desigualdades sociais e ampliando a geração de emprego e renda no Estado. Este curso, será ofertado na modalidade Mediotec, para alunos de pelo menos 15 anos que cursam o Ensino Médio.

“O Mediotec é um programa que oportuniza aos alunos da rede pública cursar ao mesmo tempo, um curso técnico. Esta ação é focada em oportunizar a estes jovens o ingresso ao mercado, logo após a conclusão dos estudos”, informou o gestor.

Leia Também:  Cuiabá joga contra o Fluminense nesta segunda-feira na Arena Pantanal

As turmas serão coordenadas por cinco Escolas Técnicas do Estado (ETE’s): Barra do Garças, Sinop, Alta Floresta, Lucas do Rio Verde e Tangará da Serra.

A coordenadora de Educação Profissional e tecnológica da Seciteci, Ana Flavia Derze Soares, explica que as aulas serão presenciais, com previsão de início do segundo semestre deste ano.

“As nossas unidades estão se preparando para dar início ao ensino presencial principalmente em cursos que não tem condições de colocar na modalidade de ensino a distância (EAD), e precisa de aulas em campo, atividades laboratoriais, etc. Para isso, adotaremos todos os devidos cuidados, para evitar possíveis contaminações em sala”, disse ela.

A Seciteci realizará o processo seletivo, conforme critérios definidos em edital e divulgará a lista com as matrículas deferidas no dia 17 de junho. A previsão para o início das aulas é dia 05 de julho. Os alunos receberão certificados após a conclusão do curso. O edital pode ser acessado AQUI.

 

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA