Economia

Max Russi acredita que Turismo pode alavancar geração de empregos no Norte Araguaia

Publicados

em

 

JB News

Parlamentar acompanhou comitiva do governador Mauro Mendes e participou de visita a municípios de região. Trajeto entre Luciara e São Félix do Araguaia foi feito de barco.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Max Russi (PSB), acredita que mais investimentos em infraestrutura poderão impulsionar o desenvolvimento dos municípios do Norte Araguaia. O líder do Parlamento citou o turismo como principal alavanca de geração de emprego e renda para a região. “Turismo gera emprego, gera renda, gera desenvolvimento para a região. E a Assembleia está aqui para ser parceria em todo e qualquer projeto, que garanta esse desenvolvimento”, assegurou.

Russi está otimista, após ter participado de uma visita a 13 municípios do Araguaia, junto ao governador Mauro Mendes e um grupo de deputados estaduais, federais e senadores.

As atividades tiveram início na última quinta-feira (22), em Alto Araguaia. Após concluir o trajeto de boa parte da MT -100, rodovia que passa por uma restruturação, e ter cruzado o Rio das Mortes, entre Cocalinho e Nova Nazaré, a comitiva finalizou as vistorias em Luciara e São Félix do Araguaia neste sábado (24), onde também visitou as orlas de ambos os municípios e se reuniu com os prefeitos para discutir diversas pautas, que envolvem todos os seguimentos, com representantes das comunidades.

Leia Também:  Normando Corral defende agilidade na implantação de ferrovia em Mato Grosso

Max Russi avalia que Governo do Estado tem feito importantes investimentos naquela região e esse trabalho tem sido fundamental. Um deles é a pavimentação de rodovias estaduais que, conforme o próprio Max, 30% dos serviços de asfaltamento em Mato Grosso tem
sido aplicados em estradas do Araguaia. “Esses, como os investimentos na saúde, tem ajudado muito a toda nossa região. Precisamos avançar mais.

Essa visita nos dá a certeza de que essa gestão está olhando por essa população e nós, Assembleia Legislativa, como todos os deputados, estamos juntos, para atuar, fiscalizar e cobrar, para que a as coisas possam acontecer e assim os avanços aconteçam”, complementou.

COMENTE ABAIXO:

Economia

Risco de inflação alta não freia intenção de consumo dos cuiabanos, que registra mais um aumento em setembro

Publicados

em

Por

A Intenção de Consumo das Famílias (ICF) na capital mato-grossense registrou alta de 5,5% em setembro sobre o mês anterior e chegou a 73,4 pontos, patamar próximo do verificado no início do ano (73,5 pontos).

A análise do Instituto de Pesquisa e Análise da Fecomércio (IPF-MT) sobre os dados da Confederação Nacional do Comércio (CNC) destaca o percentual bem superior do registrado em setembro de 2020, quando atingia 59 pontos, uma alta de 24,4%.

A pesquisa apresentou a quarta melhora consecutiva, mantendo a série de alta que começou em maio deste ano, quando apresentava 66,3 pontos. O bom desempenho foi puxado pelas famílias que recebem até 10 salários mínimos, com alta de 5,7% na variação mensal e de 24,5% no comparativo anual.

Para o presidente da Fecomércio-MT, José Wenceslau de Souza Júnior, a situação da economia está entrando em tendência de crescimento. “Os últimos indicadores são ótimos para a economia, como pode ser observado na questão da empregabilidade, onde menos pessoas disseram estar sem emprego”, explicou. Em maio deste ano, 16,1% disseram estar desempregadas, contra 9,6% verificado neste mês na pesquisa. O levantamento foi feito com 500 pessoas na capital mato-grossense.

Leia Também:  Prefeito Kalil Baracat acompanha instalação de novas bombas de captação de água e da nova adutora que abastecerá a ETA Grande Cristo Rei

Com relação aos impactos da pandemia por Covid-19, o diretor de pesquisas do IPF-MT, Maurício Munhoz, frisou que, aparentemente, a economia já não é tão influenciada pela pandemia. “Acreditamos que (a economia) voltou ao seu ritmo normal”. No entanto, Munhoz ressaltou o risco da alta inflação no país. “O bom desempenho da pesquisa pode ser afetado por uma nova ameaça: a inflação, que registrou a maior alta dos últimos 19 anos no Brasil”.

A alta mencionada pelo diretor de pesquisas refere-se ao mês de julho, que apresentou alta de 0,96% sobre o mês anterior, acumula aumento de 4,76% no ano e de 8,99% nos últimos 12 meses, segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA/IBGE).

O Sistema S do Comércio, composto pela Fecomércio, Sesc, Senac e IPF em Mato Grosso, é presidido por José Wenceslau de Souza Júnior. A entidade é filiada à Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), que está sob o comando de José Roberto Tadros.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA