COVID-19

Kalil propõe força tarefa e avisa que vai adotar medidas restritivas mais severas em Várzea Grande

Publicados

em

JB News

Várzea Grande vai levar ao Governo de Mato Grosso e a Prefeitura de Cuiabá, parcerias da pactuação de combate a COVID 19, a formação de uma força tarefa para endurecer na fiscalização daqueles que preferem atuar na clandestinidade e colocando a vida das pessoas em risco.
Também retoma nesta terça-feira, 02 de março para aqueles acima de 80 anos e no dia 05 de março para os acima de 75 anos, no Centro Universitário Várzea Grande – UNIVAG, a vacinação para imunizar contra a COVID, tanto para os que vão receber a primeira dose como para os que irão receber a segunda dose.
As inscrições podem ser feitas pelo site oficial de Várzea Grande.

http://www.varzeagrande.mt.gov.br na aba


Até este momento foram mais de 7 mil vacinas aplicadas para moradores de Várzea Grande, sendo que para cada vacina aplicada na primeira dose, a segunda dose correspondente fica guardada para evitar que não haja perda de prazos, pois a CoronaVac tem que ser aplicada as duas doses com intervalo de até 28 dias e a Oxford/AstraZeneca tem prazo de 90 dias entre as duas doses.
O prefeito Kalil Baracat sinalizou que algumas pessoas têm confundido a imunização com salvo conduto, ou seja, que estejam livres da doença, mas é preciso pensar naqueles que não foram vacinados e na possibilidade da reincidência da COVID, o que ainda está em estudo por cientistas e laboratórios.
As decisões foram tomadas neste sábado pela manhã pelo prefeito Kalil Baracat em reunião com alguns secretários determinando que o Comitê de Enfrentamento ao Novo Coronavírus – COVID 19 de Várzea Grande passe a se reunir diariamente com avaliações na abertura do dia e no final, estude a possibilidade legal de cassar os Alvará de funcionamento daqueles que não respeitarem as regras da Organização Mundial de Saúde – OMS para não aglomeração, distanciamento social, uso de meios de biossegurança como máscara e álcool em gel, além de determinar um reforço orçamentário e financeiro para as áreas de saúde, social e de segurança que são as mais afetadas pela pandemia da COVID 19.
Em 2020, Várzea Grande aplicou mais de 15%, percentual estipulado em lei para a Saúde Pública e mais de 25% em Educação superando as expectativas.
“Não podemos colocar a vida das pessoas em risco por causa de alguns que não aceitam o princípio básico da vida que o seu direito termina aonde começa o das demais pessoas, ou vão continuar querendo contaminar e colocar em risco a vida de parentes, vizinhos, colegas de trabalho, enfim colocar em risco seres humanos”, disse o prefeito de Várzea Grande, refutando que o momento não é de negação e sim de todos caminharem em uma único sentido, debelar a COVID, pois existem outras doenças a serem tratadas.
Ele pontuou que Várzea Grande na pactuação com o Governo do Estado e com Cuiabá ficou com a parte Não COVID, ou seja, recebe os pacientes, estabiliza o quadro dos mesmos, regula e transfere para as unidades de internação e tratamento como o Hospital Metropolitano, Santa Casa de Misericórdia, HMC, Hospital Pronto Socorro de Cuiabá, Hospital São Benedito e Hospital Júlio Muller.
O secretário de Saúde, Gonçalo Barros, lamentou que muitos ainda desdenhem da doença e que muitas vidas já ceifadas caíram no esquecimento, “pois aqueles que choram por seus parentes, amigos, conhecidos, estes sabem o tamanho da dor e tendem a se cuidar e cuidar dos demais”, disparou ele.
O titular da Saúde Pública lembrou que a Administração Municipal não vai esmorecer e vai endurecer na fiscalização para impedir que os negacionistas tenham sucesso nesta empreitada contra a vida humana. “A vida sempre em primeiro lugar.

Leia Também:  “A isenção do IPVA vai ajudar 547 mil pessoas, especialmente a população que mais precisa”, afirma governador

O prefeito Kalil Baracat tem reiteradas vezes cobrado respeito a vida humana e ao modo de vida de todos. É claro óbvio que temos preocupação com a economia e com o trabalho de todas as pessoas, com a economia, pois o Poder Público funciona com o imposto recolhido dos contribuintes e se economia padece os recursos para áreas essenciais diminuem, mas voltamos a frisar a vida em primeiro lugar e uma saúde presente, eficiente e de resultados é o que o prefeito Kalil Baracat tem insistentemente cobrado”, disse Gonçalo Barros.
Para o prefeito Kalil Baracat o que se precisa neste momento é tranquilidade e união de esforços entre todos, Poderes Públicos nas esferas Federal, Estadual e Municipais, além da sociedade organizada como o comércio e a indústria e a população para que as medidas a serem adotadas tenham o esperado resultado. “Volto a frisar a vida em primeiro lugar, mas não podemos deixar de cuidar de outros setores que mantém a economia funcionando e os investimentos necessários e aprendermos a conviver com a COVID 19 que deve permanecer entre nós por muito tempo, como a Influenza (H1N1) e outras doenças. O mundo luta contra a COVID e a humanidade vai vencer mais este desafio, mas precisa aprender com ela para não cometer novos erros, independente de qualquer coisa”, disse Kalil Baracat.

COMENTE ABAIXO:

COVID-19

Seduc prorroga medidas restritivas até 30 de abril

Publicados

em

Por

Expediente na sede da secretaria permanece das 7h às 13h; professores continuam em teletrabalho

Assessoria | Seduc-MT

Na Seduc, deve ser mantido no mínimo 30% dos servidores – Foto por: David Borges

Na Seduc, deve ser mantido no mínimo 30% dos servidores

A | A

A secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT) prorrogou até o dia 30 de abril as medidas restritivas que visam reduzir os riscos de disseminação do novo coronavírus (Covid-19) entre os servidores. A portaria 257/2021 mantém, de forma extraordinária, o expediente na sede da Seduc das 7h às 13h.

A portaria, assinada pelo secretário Alan Porto, publicada no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira (15.04), mantém a ampliação do teletrabalho. Na Seduc, deve ser mantido no mínimo 30% dos servidores.

A orientação às secretarias-adjuntas é que todos os servidores que possam desenvolver suas atividades de forma remota, sejam mantidos em teletrabalho até nova decisão.

As escolas da rede estadual de ensino devem seguir as normativas editadas pelas prefeituras, de acordo com a classificação de risco.

 

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Seduc prorroga medidas restritivas até 30 de abril
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA