COVID-19

Governo de MT aumenta em 47% os repasses para as escolas estaduais

Publicados

em

Valor é definido de acordo com o número de estudantes das unidades

Por Andréia Fontes |

Da Seduc-MT

Recursos são utilizados para aquisição de materiais de escritório e limpeza, pagamento de tributos, tarifas, faturas, entre outros
Foto por: Michel Alvim/Secom-MT

Governo do Estado aumentou em 47% o repasse automático de recursos financeiros às unidades escolares da rede pública de ensino, destinados à execução do Projeto Político Pedagógico (PPP) e ao Programa de Desenvolvimento da Escola (PDE). Há mais de sete anos o valor não era atualizado.

O Decreto nº 972 foi publicado no Diário Oficial do Estado que circulou nesta quarta-feira (16.06).

Este é o segundo reajuste em repasses para as escolas estaduais em junho. No dia 9 deste mês, circulou o decreto que aumentou em mais de 100% o valor destinado à manutenção, reforma e ampliação das unidades, o chamado recurso descentralizado, que pode ser solicitado duas vezes ao ano e subiu de R$ 33 mil para R$ 100 mil. O valor estava congelado há quase 10 anos.

Além disso, foi instituído o valor de R$ 50 mil para manutenção dos mobiliários e equipamentos escolares.

Secretário de Estado de Educação, Alan Porto destaca que estas ações do governador Mauro Mendes confirmam a preocupação do Estado com a qualidade das escolas e do ensino em Mato Grosso.

Leia Também:  Justiça Federal afasta secretários de saúde e gestão da prefeitura de Cuiabá após operação Curare

“O objetivo do governo é, além de garantir melhorias para manter o padrão e a infraestrutura da nossa rede, melhorar a qualidade de trabalho dos professores e a aprendizagem dos estudantes”, afirma Alan Porto.

Mudanças

Pelo novo decreto, os repasses para o PDE serão feitos pela secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT) aos Conselhos Deliberativos da Comunidade Escolar (CDCL) em duas parcelas e não mais em quatro.

Estes recursos são utilizados pelas unidades escolares para aquisição de materiais de escritório e limpeza, para pagamento de diárias, pagamento de tributos, tarifas, faturas de telefone, água, entre outros.

As escolas vão receber de acordo com o número de matrículas inseridas no SigEduca. Por exemplo, escolas que atendem até 100 alunos e recebiam R$ 10.800,00 divididos em 4 parcelas, vão receber R$ 15.882,48 em duas parcelas.

Se a escola atende de 101 a 200 estudantes, os recursos passam de R$ 16.600,00 para R$ 24.411,96.

Para as escolas que possuem mais de 801 estudantes matriculados, os repasses, que eram de R$ 68 por aluno/ano, passam para R$ 100 por aluno/ano. (veja todos os valores na tabela abaixo).

Leia Também:  Estudante conquista vaga na universidade ao fazer o Enem antes mesmo de concluir o ensino médio

Escolas que oferecem exclusivamente o Ensino de Educação Especial receberão R$ 450,00 por aluno/ano.

Já as Escolas de Ensino em Tempo Integral receberão em dobro os valores dos repasses, com base no número de alunos.

 

Confira o aumento dos valores por número de alunos

  • Até 100 alunos – de R$ 10.800,00 para R$ 15.882,48
  • De 101 a 200 alunos – de R$ R$ 16.600,00 para R$ 24.411,96
  • De 201 a 300 alunos – de R$ 30.400,00 para R$ 44.706,24
  • De 301 a 400 alunos – de R$ 35.200,00 a R$ 51.765,12
  • De 401 a 500 alunos – de R$ 40.000,00 para R$ 58.824,00
  • De 501 a 600 alunos – de R$ 44.800.00 para R$ 65.882,88
  • De 601 a 700 alunos – de R$ 49.600,00 para R$ 72.941,76
  • De 701 a 800 alunos – de R$ 54.400,00 para R$ 80.000,64
  • Acima de 801 alunos – de R$ 68,00 por aluno/ano para R$ 100,00 por aluno/ano.
COMENTE ABAIXO:

COVID-19

Primeira-dama de Várzea Grande Kika Dorilêo Baracat testou positivo para Covid-19

Publicados

em

Por

JB News

A promotora de Justiça do Ministério Público de Mato Grosso e primeira-dama de Várzea Grande, Kika Dorilêo Baracat, testou positivo para Covid-19. Resultado de exames e consultas clínicas confirmaram as suspeitas decorrentes de sintomas sem grandes incidências.
Em virtude do resultado positivo da esposa, o prefeito Kalil Baracat, que no final do ano passado já havia testado positivo, também realizou exame e consultas médicas, com o resultado negativo para Covid-19, permitindo cumprir sua agenda de trabalho com segurança, mas redobrando os cuidados.
Com sintomas leves, a primeira-dama recebeu a primeira dose da vacina há cerca de um mês. Kika está bem e segue em isolamento social em casa. O prefeito destaca que ela receberá todos os cuidados necessários e reforça a continuidade das medidas de biossegurança, como uso de máscara, higienização das mãos e o distanciamento social e principalmente a busca pela vacinação como forma mais eficiente de combater os sintomas e a doença da COVID 19.
A Família Baracat agradece as manifestações de carinho e lembra a importância da adoção de cuidados redobrados e da procura de vacina por todos indistintamente para se vencer a pandemia com união, responsabilidade e principalmente com medidas de biossegurança.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Seis criminosos são indiciados por extorsão mediante sequestro e morte de aposentado em Cuiabá
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA