POLITICA

Fávaro defende estadualização de trecho da BR-158

Publicados

em

JB News

O senador Carlos Fávaro (PSD-MT) propôs ao ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, a transferência ao Estado do trecho da BR-158 que passa por dentro da Reserva Indígena Marãiwatsédé. A solução foi apresentada pelo parlamentar nesta quarta-feira (3) durante reunião da bancada de Mato Grosso com o ministro.

Ao apresentar a proposta, o senador destacou que ela conta com a anuência do governador Mauro Mendes (DEM), que está disposto a reduzir os muitos problemas enfrentados pela população da região do Araguaia.

“São, ao todo, 126 quilômetros que passam por dentro da reserva e que estão em situação jamais vista em termos de precariedade. Por isso, entendo que o ministro pode repassar o trecho ao Governo de Mato Grosso, que atuaria para, em um primeiro momento, melhorar a trafegabilidade da estrada”, pontuou Fávaro ao ministro.

Desde o início dos trabalhos à frente da pasta, Tarcísio tem alegado que o grande entrave para a pavimentação da rodovia é o licenciamento ambiental. “Nós, em Mato Grosso, já temos o conhecimento para destravar a obra da BR-158, assim como foi feito na MT-235, entre Sapezal e Campo Novo do Parecis, que passa por uma área indigena”.

Leia Também:  Maysa Leão assume vaga na Câmara de Cuiabá

Assim, ressaltou Fávaro, o Governo Federal pode se concentrar nas obras do novo traçado da BR-158, que contornará a terra indígena. “O ministro já havia informado que esta obra foi dividida em dois lotes, mas até o momento nada foi feito. Com esta transferência, ele poderá focar o trabalho no contorno enquanto o governo estadual atua para auxiliar a tão sofrida população do Araguaia”.

COMENTE ABAIXO:

POLITICA

Deputado assegura R$ 30 milhões no Orçamento da União para asfaltar a BR-158

Publicados

em

Por

 

JB News

Após propor uma força-tarefa para ajudar a destravar a pavimentação asfáltica da BR-158, no trecho conhecido como Contorno Leste, saindo de dentro da Terra Indígena Marãiwatsédé, o deputado federal José Medeiros (Podemos) conseguiu garantir no Orçamento da União, deste ano, a liberação de uma emenda de bancada no valor de R$ 30 milhões para a obra da rodovia. A emenda foi proposta por Medeiros e pelo coordenador da bancada federal de Mato Grosso, deputado Dr. Leonardo Albuquerque (SD).

Medeiros comemora a garantia do recurso e reafirma a intenção do  ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, de concluir a obra de pavimentação da BR-158 em dois anos e meio. “As dificuldades de trafegabilidade na BR-158 se arrastam há décadas e pela primeira vez o Governo Federal apresentou um cronograma de início da obra de pavimentação e um plano concreto de manutenção emergencial da estrada. Eu e o deputado Leonardo estamos atuando fortemente para garantir os recursos necessários para viabilizar essa importante obra para o nosso estado”, frisa o deputado do Podemos.

Leia Também:  Cattani toma posse na ALMT

Em recente reunião com a bancada de Mato Grosso, o ministro da Infraestrutura informou que o lote A do contorno possui obra já licitada, com o processo correndo dentro do cronograma previsto. Com relação ao projeto e a obra do lote B, Tarcísio disse que a licitação está sendo preparada. “Com as licenças ambientais dos dois lotes, vamos começar a obra no início de 2022. O maior obstáculo da obra da BR-158 foi o traçado original que corta a Terra Indígena Marãiwatsédé. Diante do impasse, que se arrasta há anos, o Governo Federal optou em fazer a estrada pelo contorno da terra indígena. Isso aumenta a distância e o valor da obra, mas tira do papel essa importante obra para Mato Grosso e para o país”, explica o ministro.

Além dos R$ 30 milhões em emendas, Medeiros disse que é preciso analisar a proposta que o senador Jayme Campos (DEM) apresentou na reunião com o ministro da Infraestrutura que é utilizar parte do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab) para a pavimentação da BR-158. “A proposta do senador Jayme Campos é viável uma vez que o estado está com a saúde financeira equilibrada como anunciou o próprio governador Mauro Mendes (DEM). O governador até propôs estadualizar a 158 e fazer o asfalto. Ao invés disso, o Governo do Estado pode contribuir com recursos para acelerar essa obra que é de interesse de todos os mato-grossenses”, comenta o parlamentar.

Leia Também:  Geller derruba veto, traz segurança jurídica e garantia ao crédito para produtores rurais

A BR-158 tem aproximadamente 800 quilômetros em Mato Grosso, ligando os municípios de Barra do Garças a Vila Rica – na divisa com o Pará. O trecho mais crítico é o único sem asfalto, entre a localidade de Alô Brasil e o entroncamento com a MT-322.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA