Estadual

“Estamos ajudando a garantir alimentos para quem mais precisa”, afirma governador

Publicados

em

Cartão com recursos do auxílio começou a ser entregue nesta quinta-feira (29.04) e estará com valores disponíveis a partir do dia 8 de maio

Lucas Rodrigues | Secom-MT

O governador Mauro Mendes e a primeira-dama Virginia Mendes – Foto por: Jana Pessôa

O governador Mauro Mendes afirmou que o programa SER Família Emergencial, idealizado e coordenado pela primeira-dama Virginia Mendes, é uma forma de o Governo de Mato Grosso “ajudar a garantir alimentos para quem mais precisa”.

As primeiras entregas dos cartões que serão usados para a compra de alimentos foram feitas na manhã desta quinta-feira (29.04), em diversos bairros de Cuiabá. Mauro Mendes participou das entregas no bairro Dr. Fábio 2.

“Fico feliz porque o Estado de Mato Grosso hoje tem condição de ajudar, pois conseguimos consertar o estado. Com o início da entrega dos cartões do Ser Família Emergencial, estamos ajudando a garantir alimentos para a parcela da população que tem mais vulnerabilidade”, destacou, durante seu discurso.

O chefe do Executivo explicou que o programa vai atender mais de 100 mil famílias de baixa renda de Mato Grosso, de forma a diminuir o impacto econômico da pandemia. A escolha das famílias foi técnica, com base no Cadastro Único, sendo que cada família vai receber R$ 150 durante três meses.

Leia Também:  Normando Corral defende agilidade na implantação de ferrovia em Mato Grosso

Serão investidos R$ 45 milhões no programa, sendo R$ 35 milhões de recursos próprios do Governo do Estado e R$ 10 milhões da Assembleia Legislativa.

“Faremos chegar esses cartões nos 141 municípios. Nenhuma localidade ficará de fora. Esse valor fará muita diferença na vida de milhares de famílias que hoje, lamentavelmente, enfrentam muitas dificuldades”, ressaltou, ao agradecer à Assembleia, Secretaria de Estado de Assistência Social, PM, Bombeiros, Defesa Civil e outras instituições parceiras.

O presidente da Assembleia Legislativa, Max Russi, destacou que o programa fará a maior distribuição simultânea de renda assistencial já ocorrido em Mato Grosso.

“É a maior entrega de um programa social em Mato Grosso. Mais de 100 mil mato-grossenses receberão esse recurso no dia 8 e poderão ir no mercado comprar alimentos. É fruto de uma ação da primeira-dama, que não deixa o governador dormir com tantas cobranças de demandas para o social. Temos um governo que se preocupa com as pessoas”, disse.

COMENTE ABAIXO:

Estadual

Deputado Claudinei visita Associação dos Pacientes Oncológicos de Rondonópolis

Publicados

em

Por

 

Foto: SAMANTHA DOS ANJOS FARIAS

O deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) esteve na sede da Associação dos Pacientes Oncológicos de Rondonópolis (APOR), nesta sexta-feira (7), para conhecer os trabalhos e projetos desenvolvidos pela instituição que atende a população das regiões sul e sudeste de Mato Grosso. O vice-presidente Adevaldo Narciso da Costa e a gestora Silvana Faustino Santana da entidade receberam e deram as informações necessárias ao parlamentar.

“Conhecemos os trabalhos preventivos que são feitos, exames como o ultrassom para prevenção ao câncer de mama, sendo que todos os encaminhamentos vão para a Santa Casa de Rondonópolis. Conhecemos toda a estrutura física, como a Casa de Apoio que tem poucos lugares para receber pacientes e familiares e os Centros de Imagens e Prevenção que garantem um atendimento humanizado ao público”, detalha Claudinei.

Casa de Apoio

De acordo com Adevaldo, a entidade é sem fins lucrativos, de caráter beneficente e assistencial, que depende do apoio voluntário e de parcerias para conseguir obter recursos para a manutenção do atendimento ao público. “Hoje, precisamos de uma Casa de Apoio com 60 lugares para abrigar os pacientes e familiares e contamos com o apoio do deputado Claudinei”, comenta o vice-presidente.

A atual Casa de Apoio da instituição existe desde 2010, com capacidade para abrigar 23 pessoas. Segundo Silvana, a APOR tem um projeto que foi orçado em R$ 1,6 milhões para a construção de um novo espaço, em terreno de cerca de 1 mil m², para ampliar a quantidade de lugares aos pacientes e familiares que não residem em Rondonópolis. “O espaço atual está sendo revitalizado e reformado com o apoio da Lions Clube de Rondonópolis. Só que o espaço é muito pequeno. Terminamos de pintar e colocamos móveis”, explica.

Leia Também:  Deputado Claudinei visita Associação dos Pacientes Oncológicos de Rondonópolis

“Vou continuar na luta para ter um espaço para atender este público que não mora em Rondonópolis e precisa ter assistência necessário para o tratamento oncológico. Com o Centro de Radioterapia da Santa Casa, o propósito é atender os municípios das regiões sul e sudeste, como, também, do Vale do Araguaia, que resultará em 25 cidades. Vamos buscar os recursos necessários, seja por meio da Assembleia Legislativa, emendas parlamentares e pelo Consórcio Regional de Saúde Sul de Mato Grosso (Coress)”, diz o parlamentar.

Estrutura

Silvana também apresentou o Centro de Imagens que é um espaço para a realização de mamografias, em que os pacientes recebem almoço e café da manhã, fazem consultas, biopsias e, conforme aqueles que realizam quimioterapia, a Associação providencia os cateteres.

Ela explica que, no ano de 2012, foi firmada a parceria com a Santa Casa de Rondonópolis, onde foi construído no segundo andar da unidade hospitalar 18 apartamentos, centros cirúrgicos, instalação de 42 leitos, aquisição de móveis e equipamentos que foram investidos pela Associação. “Agora, este andar atende casos de pacientes com Covid-19 e tudo foi restruturado para o terceiro andar. A parceria continua. O Centro de Prevenção, com fisioterapia, nutricionistas e psicólogo, agora é na APOR por causa da Covid-19. Antes era na Santa Casa”, esclarece a gestora.

Leia Também:  MPMT debate combate ao abuso sexual e rede de proteção em live     

Entidade – A APOR foi fundada em 2009 e é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip). Outros projetos que visam o acolhimento e atendimento humanizado pela instituição envolvem os trabalhos de voluntários como o projeto “Doutores da Alegria”, distribuição de cestas básicas, doação de cabelos para a produção perucas, prótese de silicone que são inseridos em sutiãs, lenços para a cabeça, entre outras iniciativas que visam contribuir com a auto-estima das mulheres. Neste ano, a unidade teve 20 novos casos de pacientes com câncer e 29 estão sendo acompanhados e foram diagnosticados no ano passado.

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA