CUIABÁ

Emanuel entrega 7,9 km de pavimentação no bairro Jardim União

Publicados

em

A obra beneficia diretamente mais de 6 mil pessoas que habitam na comunidade

SECOM

Foto: Luiz Alves

Fundado em 1996, o bairro Jardim União é mais um que vê o sonho da pavimentação realizado por meio do trabalho desenvolvido pela gestão Emanuel Pinheiro. Nesta quarta-feira (26), às 18h30, o chefe do Executivo municipal participa da solenidade de inauguração da obra que beneficia diretamente mais de 6 mil pessoas que habitam na comunidade.

Incluído no programa Minha Rua Asfaltada, o Jardim União recebeu aproximadamente 7,9 quilômetros de asfalto novo, alcançando todas as vias do bairro. Além do revestimento com a massa asfáltica, as ruas também contam com a estrutura de rede de drenagem de águas pluviais, meio-fio, calçada e sinalização viária vertical e horizontal.

A comunidade é uma das beneficiadas com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Todavia, ao assumir o comando da Prefeitura de Cuiabá em 2017, o prefeito Emanuel Pinheiro encontrou os trabalhos nos local totalmente paralisados. Além de evitar a perda do investimento e retomar a obra, Pinheiro também foi responsável por ampliar a extensão, alcançando ruas que não eram contempladas no projeto original.

Leia Também:  Emanuel Pinheiro anuncia data de vacinação para crianças de 5 a 11 anos em Cuiabá

SERVIÇO

Assunto: Entrega de 7,9 km de pavimentação

Local: Jardim União

Horário: 18h30

Data: 26 de janeiro, quarta-feira

COMENTE ABAIXO:

CUIABÁ

Projeto Telharte é realizado no Quintal da Domingas em São Gonçalo Beira Rio

Publicados

em

Por

JB News

Por Malu Souza

O projeto Telharte, desenvolvido pela professora, artesã e ceramista Edilaine Domingas, que ministra uma oficina presencial para vinte alunas, tem como principal objetivo, valorizar as mulheres de baixa renda, através do artesanato em telha. A oficina foi realizada de 07 a 14 de maio, das 8h ás 12h, no Quintal da Domingas. O artesanato em cerâmica é um dos símbolos da comunidade ribeirinha de São Gonçalo Beira Rio.
Conforme Edilaine, o Telharte é um projeto vinculado ao Ponto de Cultura, que busca dar oportunidades ás mulheres, mães de baixa renda, para que elas possam desenvolver habilidades manuais e contribuir com uma fonte de renda para a família, com a produção e venda do artesanato. “Nossa meta é ensinar a fazer o artesanato em telha, mas principalmente despertar nelas o potencial de cada uma, contribuir com a autoestima e oferecer a elas a possibilidade de uma geração renda”, disse Edilaine, lembrando que também aprendeu a arte em casa, e quer repassar o seu conhecimento.
A tradição da arte em telha vem sendo cultivada desde a sua infância. A ceramista carrega os seus valores familiares e com determinação, reaproveita a matéria-prima da telha com perfeição, elaborando peças com cores vibrantes e homenageia personagens da cultura regional, como as dançarinas de Siriri, índios e outros. “Vem sendo repassada desde a minha avó, para minha mãe, e agora na terceira geração, dou continuidade com muito orgulho. A telha para mim tem uma forte simbologia, pois ela cobre o teto das pessoas. Amo trabalhar com esta arte, que também está ligada a minha história de vida”, frisou a ceramista, informando que seu trabalho também poderá ser levado também a outras comunidades e cidades de Mato Grosso, por meio de novas parcerias.

Leia Também:  Orçamento de Cuiabá para 2021 terá acréscimo de aproximadamente R$ 700 milhões


A oficia ministrada por Edilaine, foi organizada por uma equipe integrada pelo produtor, Jean Delgado e o assistente de produção, Jonnhy Brandão, pela produtora cultural e historiadora Natália Ramires, e também o produtor convidado Avinner Augusto.

História: A comunidade de São Gonçalo Beira Rio é o berço da cultura mato-grossense, tem o seu reconhecimento pelas tradições culturais, especialmente a dança e o artesanato em cerâmica. O trabalho reflete o desejo de manter viva a identidade cultural da comunidade, que é referência histórica e cultural, e que perpetua práticas e saberes perpassados por gerações. Tombada desde 1992, como área de preservação, produção e comercialização da cerâmica, se destaca uma das mais antigas manifestações culturais de Cuiabá. O fomento e valorização artesanato são prioridades para seus moradores.

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA