Política Estadual

Dilmar participa de ato de assinatura do contrato para construção da ferrovia estadual

Publicados

em


Deputado Dilmar Dal Bosco, no ato de assinatura do contrato , em Cuiabá

Foto: Daniel Meneguini / Gabinete Parlamentar

Deputado Dilmar Dal Bosco, participa do da assinatura do contrato com a Rumo Logistica , em Cuiabá

Foto: Daniel Meneguini / Gabinete Parlamentar

O deputado estadual Dilmar Dal Bosco (DEM) participou, em Cuiabá, na manhã desta segunda-feira (20), juntamente com o governador Mauro Mendes (DEM), da assinatura do contrato entre o governo do estado e a Rumo Logística, para construção da 1ª Ferrovia Estadual de Mato Grosso, chamada de FATO – Ferrovia de Transporte Autorizada Olacyr de Moraes. O ato também foi realizado nos municípios de Nova Mutum e Lucas do Rio Verde, no norte do estado, municípios que também receberão um terminal ferroviário.

Serão 730 quilômetros de malha ferroviária em Mato Grosso que interligarão os municípios de Rondonópolis a Cuiabá, Rondonópolis a Nova Mutum e Lucas do Rio Verde, interligando a malha ferroviária brasileira, chegando até o Porto de Santos, em São Paulo.

O deputado Dilmar salientou que a Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) teve um papel fundamental para a realização desta obra que contará com investimento inicial de R$ 11,2 bilhões.

Leia Também:  Após indicação parlamentar, governo anuncia programa para incentivar vacinação em Mato Grosso

 “Primeiro temos que agradecer ao governador Mauro Mendes (DEM) e o vice, Otaviano Pivetta (PDT), mas não poderia deixar de mencionar a ALMT, que aprovou uma legislação para que a gente tivesse a ferrovia estadual dentro do estado, que deverá investir mais de R$ 11 bilhões, com isso, estaremos interligando Rondonópolis com Cuiabá, Nova Mutum e Lucas do Rio Verde, agregando mais recursos e diminuindo o custo da nossa produção, trazendo benefícios a todo setor produtivo do estado, não irá beneficiar somente o agricultor, mas nossas industrias, o comercio, a geração de emprego e renda, tenho certeza absoluta, que é muito importante essa ferrovia”, disse Dilmar.

Em Nova Mutum, o deputado comentou sobre a geração de emprego que deve atingir um recorde, passando de 230 mil empregos diretos e indiretos. “É importante salientar que a geração de empregos nesse setor, com a construção dessa ferrovia, irá movimentar todos os setores no estado, passaremos de 230 mil empregos diretos e indiretos, com a previsão de que o trecho entre Rondonópolis e Cuiabá estará funcionando em 2025; Nova Mutum em 2027, finalizando Lucas do Rio Verde, que deverá iniciar suas operações em 2028”, finalizou Dilmar.

Leia Também:  Vereadores criam frente parlamentar e pedem apoio de Botelho para investimentos

Para o governador, esse avanço logístico é mais uma alternativa importante e sustentável para o escoamento de grãos, cuja produção em Mato Grosso pode superar as 120 milhões de toneladas anuais até 2030.

“Melhorando a logística, melhora o processo de desenvolvimento e crescimento do Estado, lembrando que sem a ferrovia, iríamos entupir todas as rodovias para atender a essa crescente demanda, gerando um prejuízo ambiental gigantesco”, disse. O governador comentou ainda que a ferrovia vai ter um impacto muito positivo, porque ser uma opção com baixa emissão de carbono e ambientalmente sustentável. 

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:

Política Estadual

Lúdio Cabral requer explicações do governador sobre dinheiro público gasto em festa no Salto das Nuvens, em Tangará da Serra

Publicados

em

Por


Foto: Marcos Lopes

O deputado estadual Lúdio Cabral (PT) requereu ao governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), e ao secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, César Miranda, informações e documentos sobre o apoio do governo estadual e o dinheiro público gasto na festa realizada na cachoeira Salto das Nuvens, em Tangará da Serra, na sexta-feira passada (15), no chamado “1º Encontro de Líderes e Empreendedores do Brasil”.

“Não haveria problema em realizar um seminário ou mesa-redonda para apresentar e debater o potencial de Mato Grosso para desenvolvimento econômico. Mas a informação que temos, de pessoas que estiveram no evento, é que o palestrante falou apenas 20 minutos, e o restante do tempo foi apenas festa. Uma festa milionária, um banquete regado a uísque, com show de cantores nacionais. A festa tem a marca do governo de Mato Grosso entre os apoiadores. O governo colocou dinheiro público nesse evento? Quanto de dinheiro público foi gasto com essa festa? São perguntas que fizemos no requerimento”, disse Lúdio.

Leia Também:  Lúdio Cabral requer explicações do governador sobre dinheiro público gasto em festa no Salto das Nuvens, em Tangará da Serra

No requerimento aprovado na sessão de quarta-feira (20), Lúdio Cabral busca ter acesso às planilhas detalhadas dos gastos feitos pelo governo estadual, além das cópias dos processos de contratos, convênios, ou termos assinados pelo governo, e detalhamento das ações do governo e do dinheiro público gasto para realizar o evento na cachoeira Salto das Nuvens.

“Mato Grosso tem 3,5 milhões de habitantes, dos quais 2 milhões estão inscritos no Cadastro Único da Assistência Social, em situação de insegurança alimentar, e 500 mil pessoas abaixo da linha de pobreza, passando fome. Não tem lógica o governo estadual gastar dinheiro com uma festa como essa. É um desrespeito com a população de Mato Grosso, que ainda sofre com a pandemia de covid-19. O estado com a pior gestão do país na pandemia, a maior taxa de mortalidade, quase 14 mil famílias em luto por conta da covid-19, e o governador fazendo uma festa milionária como essa?”, destacou Lúdio.

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA