CUIABÁ

Cuiabá não entrega doses e vacinação dos profissionais da segurança foi suspensa; outros 140 municípios já iniciaram aplicação das doses A vacinação dos 1,6 mil agentes

Publicados

em

A | A

A vacinação contra a Covid-19 dos profissionais da Segurança Pública, que teria início às 9 horas desta quinta-feira (08.04), no Senai em Cuiabá, precisou ser suspensa, uma vez que a Prefeitura do município descumpriu o acordo feito com o Governo de Mato Grosso e não entregou as doses para aplicação.

Conforme o secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, todos os procedimentos necessários para garantir a vacinação de 800 profissionais, nesta quinta-feira, foram cumpridos. Na sexta-feira (09.04) mais 800 agentes de segurança seriam vacinados em Cuiabá.

“O Governo conversou com os Ministérios Públicos Estadual e Federal, com o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Mato Grosso (Cosems-MT) e todos autorizaram. Houve um acordo entre o governo e o município de que as doses seriam entregues, já que a prefeitura é quem tem a responsabilidade de fazer a retirada na Central de Distribuição. A prefeitura capacitou os profissionais de segurança formados na área da saúde para fazer a aplicação. Os profissionais se cadastraram no site da prefeitura para agendar a vacinação na quarta-feira (07.08). Tudo foi feito e acordado para dar início hoje. Só posso dizer que esse foi o presente de Cuiabá para os profissionais da segurança no dia do aniversário da Capital”, destacou Bustamante.

Leia Também:  Governador ressalta que "A qualidade da Escola Mário de Castro não perde em nada para os melhores colégios particulares de Cuiabá"

A Comissão Intergestores Bipartite de Mato Grosso (CIB) emitiu Resolução também autorizando a destinação de parte das vacinas entregues para imunizar os profissionais de segurança pública (confira a resolução em anexo abaixo). No total, 3,2 mil doses serão destinadas para os agentes. Além disso, o Governo Federal também definiu as forças de segurança como grupo prioritário da vacinação, cuja aplicação é responsabilidade dos municípios em todo o país.

Para o secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, a não entrega das doses pela Prefeitura de Cuiabá só pode ser explicada por questões políticas por parte do município.

“O governador Mauro Mendes teve a sensibilidade e conseguiu que as forças de segurança fossem vacinadas e, infelizmente, foi uma total falta de respeito com as forças de segurança pública de Mato Grosso. Quero agradecer à imprensa, pois somente após a denúncia feita do não encaminhamento das vacinas é que a Prefeitura se manifestou e apesar de ter informado que estaria encaminhando as doses que já tinham sido acordadas durante a semana, não o fez. É claro que foi uma questão política e é lamentável, pois demonstra o valor que a Prefeitura de Cuiabá dá aos profissionais que cuidam da segurança de toda a população”, afirmou Mauro Carvalho.

Leia Também:  Lei de Max Russi pune agressores de mulheres: “Terão que pagar todas as despesas"

Todos os demais municípios do Estado já iniciaram a vacinação. Rondonópolis, por exemplo, está vacinando os profissionais desde o dia 7.

De acordo com Bustamante, o início da vacinação de todos os 1,6 mil agentes das forças de segurança de Cuiabá deverá ocorrer na sexta-feira (09.04), a partir das 9 horas, no Senai, na Avenida XV de Novembro. “Vamos garantir essa prioridade de imunizar todos os que cuidam da segurança das famílias cuiabanas e mato-grossenses”.

DOWNLOAD 

  • Resolução CIB 08 de abril
COMENTE ABAIXO:

CUIABÁ

Viaduto possui iluminação em LED e vai duplicar a capacidade em cruzamento da Av. Beira Rio com a Ponte Sérgio Motta

Publicados

em

Por

O viaduto Murilo Domingos, Localizado na Avenida Manoel José de Arruda (Av. Beira Rio), que será entregue às 18h30 de hoje (10), é a segunda obra deste tipo construída exclusivamente com recursos da Prefeitura de Cuiabá. O empreendimento recebeu um investimento aproximado de R$ 18 milhões. A obra possui 400 metros de extensão, sendo 200 de uma ponta a outra da estrutura e mais 200 metros de muro em escama de concreto, somando os dois lados. Além disso, são 64 longarinas (vigas), de 24,7 metros, e mais sete pórticos com dois pilares de sustentação em cada um deles.

“Trata-se de um marco para a mobilidade urbana já que a  cidade vem crescendo exponencialmente. Já entregamos no final do ano passado, o viaduto Jucá do Guaraná  e agora, a capital, receberá mais essa estrutura que irá beneficiar cerca de dez mil pessoas diariamente”, explica o prefeito Emanuel Pinheiro. Ele cita ainda que a construção do viaduto foi coordenada pela Secretaria de Obras Públicas do município, que contou com a parceria da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) nas ações voltadas para o trânsito durante a execução dos trabalhos.

A iluminação da estrutura é feita por lâmpadas do tipo LED que, além de mais econômicas, também são responsáveis por dar maior claridade aos locais em que são utilizadas. No total, a parte superior do elevado conta com 34 postes instalados e a outras 32 luminárias na inferior.

Os estudos de viabilidade realizados para a implantação do viaduto apontaram que o fluxo de veículos tem sido cada vez mais crescente na região, o que resulta em quilômetros de congestionamentos com a espera de mais de 30 minutos, durante o horário de pico.

Leia Também:  Cuiabá prorroga prazo para execução e prestação de contas de projetos da Lei Federal Aldir Blanc em Cuiabá

De acordo com a sondagem, a execução da intervenção pontual na Beira Rio deve duplicar a capacidade do cruzamento, atendendo de forma direta dez mil pessoas por hora/pico e, indiretamente, 145 mil habitantes do entorno.

 

PAISAGISMO

Além de melhorar a mobilidade urbana em uma das regiões mais movimentadas de Cuiabá, o Viaduto Murilo Domingos, também contribui para o embelezamento da cidade. Isso porque, além das etapas ligadas à área estrutural, a construção do elevado englobou também a execução de um projeto de paisagismo.

O trabalho contou com plantio de grama, palmeiras e outras espécies de plantas ornamentais, que ajudam a deixar o visual do viaduto ainda mais contemplativo.

Também foi realizada a pintura dos pilares de sustentação com elementos símbolos da nossa Capital. Participaram desse projeto os seguintes artistas plásticos regionais: Fred Fogaça, participam desse trabalho os artistas Régis Gomes, Benedito Silva, Zilda Barradas, Babu 78, Vitório “Nico” e Sérgio Venny.

HOMENAGEM

O viaduto é batizado de Murilo Domingo em homenagem ao ex-prefeito de Várzea Grande e ex-deputado federal por Mato Grosso, falecido aos 78 anos.

Advogado, político e empresário, Murilo Domingos nasceu em 1941, na cidade de Jardinópolis- SP, mudou-se para Mato Grosso em 1986 e construiu sua carreira política e empresarial na cidade industrial. Foi deputado federal (suplente e assumiu a vaga de Augustinho Freitas em 1996 e foi reeleito em 1998). Foi prefeito de Várzea Grande em 2004 e reeleito posteriormente.

Leia Também:  Secretaria municipal de Saúde afirma que denunciou suposto esquema na saúde bucal na capital

Murilo Domingos era casado com Teresinha de Jesus Carvalho Domingos, com quem teve três filhos -Murilo Elias, Rafael Domingos e Carolina.

Ele foi fundador do mercado atacadista Casa Domingos, em Várzea Grande. Murilo sempre representou o setor do comércio e lutou em busca por melhorias no setor, inclusive, chegou a ocupar a direção da Associação Comercial de Cuiabá.

Murilo foi uma das primeiras lideranças políticas a levantar discussões e a promover ações concretas de preservação do Rio Cuiabá, como a soltura de mais de 5 milhões de filhotes de peixes. Faleceu dia 2 de abril de 2019-  de traumatismo craniano e hemorragia cerebral – após ter sofrido um acidente em sua residência.

EMPREGOS

Projetado para melhorar a mobilidade urbana de uma das regiões com maior fluxo da cidade, o viaduto Murilo Domingos também foi responsável por trazer para a Capital um importante benefício socioeconômico. Um levantamento feito pela Secretaria Municipal de Obras Públicas aponta que a obra movimentou cerca de mil vagas de emprego durante sua construção.

O levantamento engloba todas as atividades que, de forma direta ou indireta, tiveram participação na edificação da estrutura. Dessa forma, além dos operários da empresa contratada para executar a obra, o número soma ainda os fornecedores e transporte de materiais, fornecedores de alimentação, colaboradores das concessionárias de água e energia elétrica, servidores das secretarias municipais, entre outros setores envolvidos em diferentes etapas da obra.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA