Geral

Concerto traz clássicos pop dos anos 70 e 80

Publicados

em

Músicas inesquecíveis serão apresentadas pelo Instituto Flauta Mágicas no Cine Teatro Cuiabá

Os fãs do som dos anos 1970 e 1980 já podem guardar na agenda um espaço para curtir uma programação musical para lá de especial. O Instituto Cultural Flauta Mágica apresenta o Flauta Mágica: In Pop Concert, no próximo dia 16 no Cine Teatro Cuiabá às 20h. Um concerto que leva ao público sucessos nacionais e internacionais, daqueles onde se canta a música junto com os artistas.

Bohemian Rhapsody (Queen), Another Brick in the Wall (Pink Floyd), Stairway to Heaven (Led Zeppelin), Tempos Modernos (Lulu Santos) e Madalena (Ivan Lins) são alguns dos clássicos do repertório que conta com aproximadamente 15 peças. A composição da orquestra conta o grupo de flautas, coral juvenil e infantil e banda de apoio com os professores.

O projeto de balé também estará presente abrilhantando ainda mais algumas performances, assim como as participações especiais dos cantores Luth Peixoto, Akani Iizuka e do professor Valdeci Sobrinho.

Leia Também:  Emanuel Pinheiro entrega praça e obra de pavimentação no bairro Vila Guimarães

O maestro Gilberto Mendes, diretor do Instituto Flauta Mágica, conta que este era um projeto que estava sendo montado para ser estreado nos Estados Unidos. “Estivemos lá em 2018 e fomos muito bem recebidos. Na época levamos apenas músicas brasileiras, em especial a bossa nova. Dessa vez, íamos levar a linguagem deles também. Estava tudo pronto, então veio a pandemia e tivemos que adiar a viagem. Mas estamos muito felizes neste momento, estreando o show aqui em nossa terra primeiro”, explica.

Gilberto confessa que foi um dos principais influenciadores sobre a ideia de um concerto pop anos 70 e 80. “Sou fã desta época, vivi ela, e tenho certeza que muitas pessoas vão se identificar, inclusive os jovens de hoje. É uma forma que temos de mostrar músicas que fizeram história a partir de uma releitura. O espetáculo está lindo”, afirma.

Serviço

Flauta Mágica: In Pop Concert acontece no dia 16 de outubro às 20h no Cine Teatro Cuiabá.

Valor do ingresso: R$ 30,00. Podem ser adquiridos no Instituto Flauta Mágicos em horário comercial (8h às 11h30 e 14h às 18h30).

Leia Também:  Max Russi exige apoio financeiro e estrutural à campanha e Centro de Valorização da Vida

Mais informações: (65) 3641-6038 / (65) 99973-0076

Sobre o Flauta Mágica:

Organização sem fins lucrativos fundada em 1998 que ensina balé, canto e instrumentos para comunidades da periferia de Cuiabá (MT). A instituição realiza sonhos e gera oportunidade de emprego e renda a milhares de pessoas. Atualmente, são atendidos aproximadamente 500 alunos oriundos do bairro Jardim Vitória e proximidades com idades entre 4 a 40 anos.

 

 

COMENTE ABAIXO:

Geral

Réu que usava perfis falsos no facebook para aplicar golpe é condenado a oito anos e quatro meses de reclusão por estelionato

Publicados

em

Por

JB NEws

Denunciado pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso pela prática do crime de estelionato, por meio do “golpe do aluguel”, Thiago Francis Alves da Costa foi condenado, no município de Nova Mutum, a oito anos e quatro meses de reclusão em regime inicialmente fechado. Ele terá ainda que efetuar o pagamento de indenização no valor total de R$ 7.580,00 a oito vítimas que tiveram prejuízos em razão das condutas ilícitas praticadas.

De acordo com a denúncia do MPMT, onze pessoas foram vítimas do golpe, sendo que oito chegaram a efetivamente realizar pagamentos e transferências de valores ao acusado. Segundo a Promotoria de Justiça do município, o réu criou perfis falsos em redes sociais e publicou anúncios fictícios de aluguel com o nítido propósito de aplicar golpes no município.

Ao estabelecer contato com as vítimas, segundo o MPMT, o acusado solicitava adiantamento de valores para garantir a locação de residências que não estavam disponíveis e, após negociar a locação e receber os valores, o réu não mais estabelecia contato com elas, obtendo para si a vantagem ilícita.

Para aplicação dos golpes o suspeito criava perfis falsos em redes sociais e publicava fotos de imóveis existentes na cidade, mas que não estavam disponíveis para locação, induzindo as vítimas a erro. Além de vários nomes fictícios, o acusado também se utilizava de diferentes números de telefones para estabelecer contato com as vítimas.

Ao todo, foram relatados dez fatos na denúncia. Em um deles, o réu contratou chaveiro para abrir a porta de uma residência que estava sem moradores na cidade, alegando que era pintor e que teria perdido as chaves. Depois utilizou o número do PIX repassado pelo profissional para pagamento pelo serviço efetuado para que outra pessoa, vítima do falso aluguel, efetuasse a transferência de R$ 1.000,00. Após o pagamento, ele ligou para o chaveiro alegando que havia cometido um erro e que era para ele descontar os R$ 50,00 cobrados pelo serviço e devolver o restante em sua conta.

Consta na sentença que algumas pessoas chegaram até mesmo a levar suas mudanças à residência supostamente alugada e somente ao chegarem perceberam que tinham sido vítimas de golpe. Outras narraram que após entrar em contato com o anunciante, que exigia o pagamento de todo ou ao menos parte do valor do aluguel para reservar o imóvel, após o depósito, ele simplesmente deixava de responder as mensagens, ocasião em que as vítimas percebiam que tinham sido enganadas.

Os fatos, segundo o MPMT, ocorreram entre 22 de abril a 11 de maio deste ano. No dia 25 de maio foi cumprida a prisão preventiva do acusado e a denúncia do Ministério Público foi recebida em 15 de junho. A sentença com a condenação foi proferida na quarta-feira, oito de outubro.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Documentário sobre vida e obra de Regina Pena será lançado nesta sexta
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA