Destaque

Clodoaldo Queiroz é único inscrito para chefiar Defensoria Pública de Mato Grosso no biênio 2021/2022

Publicados

em

Paralela à eleição para defensor-geral, os membros da DPMT também escolherão os oito conselheiros que o auxiliarão na criação de diretrizes e regramento para a condução do órgão no período

Márcia Oliveira

Defensor público-geral, Clodoaldo Queiroz – Foto por: Bruno Cidade
A | A

O defensor público-geral, Clodoaldo Queiroz, é o único inscrito como candidato ao cargo que ele ocupa atualmente na Defensoria Pública de Mato Grosso, para o biênio 2021/2022. As inscrições foram abertas e encerradas na semana passada a partir da Resolução 134/2020, que, além de regular o processo para os interessados em ocupar o mais alto posto de comando do órgão, também abriu as inscrições para os que querem contribuir como conselheiros da Instituição.

Para a função de conselheiros são disponibilizadas oito vagas, para as quais 12 defensores públicos se inscreveram: André Renato Robelo Rossignolo, Alberto Macedo São Pedro, Emília Maria Bertini Bueno, Fábio Barbosa, Jardel Mendonça Santana, João Vicente Nunes Leal, Kelly Christina Veras Otácio Monteiro, Laysa Bitencourt Pereira, Luiz Augusto Cavalcanti Brandão, Nelson Gonçalves de Souza Júnior, Silvio Jeferson de Santana e Vinicius Ferrarin Hernandez.

O Conselho Superior é o órgão consultivo e normativo, presidido pelo chefe da Instituição, com a função de regulamentar, organizar, opinar, julgar, recomendar, entre outros, sobre os mais importantes temas administrativos, de ordenamento e gestão da Defensoria Pública.

Leia Também:  Instituições se manifestam contra PEC que ameaça atuação do MP

Homologação das Inscrições – A partir desta segunda-feira (28/9), a Comissão Eleitoral presidida pela defensora pública, Helleny dos Santos, tem 48h para verificar se os inscritos preenchem os requisitos exigidos para a função, de acordo com a Resolução 134, deferir, homologar e publicar o resultado no Diário Oficial. A votação para indicação do defensor público-geral está marcada para o dia cinco de novembro, das 12h às 17h30. E a escolha dos conselheiros, no dia 13 de novembro, no mesmo horário.

Sistema Eletrônico – Para que todos os candidatos possam ser identificados com nome e foto no sistema de votação, estes devem encaminhar para a Comissão Eleitoral, em prazo a ser fixado por ela, uma foto digital em formato 1×1 ou a autorização para utilização de foto física ou digital arquivada na sede Administrativa da Defensoria Pública. Além disso, cada candidato deverá indicar o nome ou apelido que deverá figurar no sistema.

Na falta de manifestação do interessado, será utilizada foto física ou digital de arquivo do órgão e caso não haja arquivo, não será utilizada imagem e será inseridos o nome e o sobrenome do candidato.

Leia Também:  Após segunda prisão internautas pedem apoio a Nildes, mulher que jogou cerveja no rosto do policial em Cuiabá

A resolução define que o voto será exercido pessoalmente, de forma secreta e plurinominal. Ele será obrigatório para os membros em atividade e facultativo para aqueles que estiverem em férias, licença, afastamentos e inatividade. Todo o processo será por meio do sistema eletrônico e online. Para conhecer as regras das eleições acesse as resoluções: 133 134.

Candidato Único – Essa é a terceira vez que a Defensoria Pública de Mato Grosso têm candidato único para a chefia do órgão. A primeira foi em 2004, quando o defensor público Fábio Guimarães foi reconduzido ao posto para o seu segundo mandato e a segunda, em 2014, quando Djalma Sabo Mendes também foi reeleito.

A Lei 146/2003, a Orgânica da Defensoria Pública de Mato Grosso estabelece que, mesmo em caso de candidato único, a eleição para o cargo deve ocorrer e após a consolidação da votação, um ofício com o nome do escolhido pela categoria deve ser encaminhado ao governador do Estado, até o dia 30 de novembro, para que ele faça a nomeação. A posse, tanto do defensor público-geral, quanto dos conselheiros, ocorre no dia dois de janeiro de 2021.

COMENTE ABAIXO:

Destaque

Articulação de Max Russi garante 974 mil para reforma de feira municipal de Paranatinga

Publicados

em

Por

 

Construída em 1986, há 35 anos, atual estrutura nunca passou por reforma e atualmente atende em média 40 feirantes.²

Um convênio, na ordem de R$ 974 mil, firmado nesta quinta-feira (14) na Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), vai garantir a revitalização da Feira Municipal de Paranatinga. A liberação do montante, que teve a articulação do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Max Russi (PSB), também foi assinado pelo prefeito municipal, Marquinhos do Dedé (MDB) e pelo vereador Josevaine Silva De Souza, o “Labiga”.

De acordo com a prefeitura, construída em 1986, há 35 anos, a atual estrutura nunca passou por reforma e atualmente atende em média 40 feirantes, tanto do município, quanto da zona rural. Para Marquinhos do Dedé, uma verdadeira conquista.

ĺ

“Não é o primeiro convênio que o Max leva. Já levou outros convênios para o município. Estamos juntos e vamos continuar trabalhando por Paranatinga”, assegurou.

O vereador Labiga classificou a assinatura do convênio como um “dia histórico”. Ele explicou que o projeto está em andamento desde 2017 e atribuiu o sucesso da atuação, junto ao deputado Max Russi, nas tratativas com o secretário da Sinfra, Marcelo de Oliveira.

Leia Também:  Projeto de lei de Max Russi facilita quitação de dívidas de contribuintes da área rural

“É um sonho, de 2017, que a gente entrou e graças a Deus, ao deputado Max e ao Governo do Estado, a gente conseguiu esse feito maravilhoso para Paranatinga”, comemorou.

O deputado Max Russi avalia que a obra, depois de concluída, vai potencializar a Agricultura Familiar da região. “É uma obra, que vai valorizar muito o município, incentivar os feirantes na hora de venderem seus produtos, oferecer a população um local digno para fazer a sua feira e movimentar, ainda mais, a economia da cidade, através de toda produção que sai do campo. Tenho uma história com Paranatinga e o nosso trabalho vai seguir firme, por essa população”, garantiu.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA