Política Estadual

Claudinei questiona a falta de convocação de aprovados do concurso da Seduc

Publicados

em


Deputado com representantes dos aprovados do concurso da Seduc

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

Delegado Claudinei apresenta requerimento ao governo de Mato Grosso

Foto: SAMANTHA DOS ANJOS / Assessoria de Gabinete

O deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) apresentou Requerimento (n° 552/2021)  à Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso (Seduc), durante sessão plenária na Assembleia Legislativa, na quarta-feira (13), para que a Seduc esclareça o motivo de não realizar a convocação dos aprovados no último concurso público realizado pela pasta, em 2017, sendo que há aproximadamente 12 mil cargos ocupados por profissionais com contratos temporários. 

Uma das indagações feitas pelo parlamentar à gestão estadual quanto ao concurso que foi homologado por mais dois anos, com validade até fevereiro de 2022, é saber quantas vagas foram oferecidas no edital do concurso e se foram efetivamente preenchidas. Ele também requereu informações sobre quantos candidatos aprovados foram convocados e não tomaram posse até a presente data e se procede informação de que há inúmeros cargos preenchidos por meio de contratações temporárias.

Leia Também:  Especialistas destacam que passaporte sanitário vai contra liberdades individuais

“Essa proposição tem por fundamento indagar à gestão estadual sobre a não convocação dos aprovados no último concurso para preencher os cargos vagos que, atualmente, são preenchidos por contratos temporários. Segundo informações que chegaram ao meu gabinete, há inúmeros casos de pessoas aprovadas no concurso e, portanto, aguardam as nomeações, que exercem o mesmo cargo, porém, a título temporário”, esclarece Claudinei.

Lotacionograma – Ele também questiona à Seduc a não convocação de aprovados ao cargo de apoio administrativo educacional profissionalizado, já que a Secretaria informa no lotacionograma que há 1.723 pessoas que exercem essa função por meio de contratação temporária. 

Rozangela Arcioli, que espera ser nomeada ao cargo de pedagoga, conta que se reuniu com o deputado na última terça-feira (5), para expor as angústias e aflições que os aprovados no concurso público enfrentam nesse período. “A avaliação de todos nós, é positiva. Nós estamos felizes de ele ter escutado os nossos anseios e tudo o que estamos passando e por estar fazendo essa articulação e intervenção. O deputado vem abraçando a causa dos concursados que aguardam as nomeações”, disse.

Leia Também:  Lúdio Cabral requer explicações do governador sobre dinheiro público gasto em festa no Salto das Nuvens, em Tangará da Serra

“Ele conhece de perto a nossa realidade, sentiu na pele, pois aguardou dois anos para ser nomeado e sabe o que estamos sentindo com a falta da convocação. No nosso caso, estão ocorrendo contratações temporárias nas nossas vagas. Isso é a prova que as vagas existem e queremos saber o motivo da não nomeação”, completa Arcioli.

O deputado também solicitou no Requerimento, explicações sobre a convocação recente de somente 174 professores, quando o próprio lotacionograma elenca a um total de 7.142 cargos vagos. 

(65) 99639 9715

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:

Política Estadual

Lúdio Cabral requer explicações do governador sobre dinheiro público gasto em festa no Salto das Nuvens, em Tangará da Serra

Publicados

em

Por


Foto: Marcos Lopes

O deputado estadual Lúdio Cabral (PT) requereu ao governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), e ao secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, César Miranda, informações e documentos sobre o apoio do governo estadual e o dinheiro público gasto na festa realizada na cachoeira Salto das Nuvens, em Tangará da Serra, na sexta-feira passada (15), no chamado “1º Encontro de Líderes e Empreendedores do Brasil”.

“Não haveria problema em realizar um seminário ou mesa-redonda para apresentar e debater o potencial de Mato Grosso para desenvolvimento econômico. Mas a informação que temos, de pessoas que estiveram no evento, é que o palestrante falou apenas 20 minutos, e o restante do tempo foi apenas festa. Uma festa milionária, um banquete regado a uísque, com show de cantores nacionais. A festa tem a marca do governo de Mato Grosso entre os apoiadores. O governo colocou dinheiro público nesse evento? Quanto de dinheiro público foi gasto com essa festa? São perguntas que fizemos no requerimento”, disse Lúdio.

Leia Também:  Deputado quer Programa de Percurso de Pacientes para portadores de neoplasia maligna de mama

No requerimento aprovado na sessão de quarta-feira (20), Lúdio Cabral busca ter acesso às planilhas detalhadas dos gastos feitos pelo governo estadual, além das cópias dos processos de contratos, convênios, ou termos assinados pelo governo, e detalhamento das ações do governo e do dinheiro público gasto para realizar o evento na cachoeira Salto das Nuvens.

“Mato Grosso tem 3,5 milhões de habitantes, dos quais 2 milhões estão inscritos no Cadastro Único da Assistência Social, em situação de insegurança alimentar, e 500 mil pessoas abaixo da linha de pobreza, passando fome. Não tem lógica o governo estadual gastar dinheiro com uma festa como essa. É um desrespeito com a população de Mato Grosso, que ainda sofre com a pandemia de covid-19. O estado com a pior gestão do país na pandemia, a maior taxa de mortalidade, quase 14 mil famílias em luto por conta da covid-19, e o governador fazendo uma festa milionária como essa?”, destacou Lúdio.

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA