Cidades

Chuva forte alaga ruas em Várzea Grande e moradores se revoltam com asfalto sem rede esgoto

Publicados

em

  • JB News

Nayara Cristina

Passou pouco mais de 120 dias sem chover e um calor insuportável, a poeira e a fumaça como sempre tomou conta da cidade, e nesta quinta-feira (29.10) uma forte chuva que caiu em Várzea Grande, e começou a fazer seus estragos

Um video gravado no bairro Joaquim Curvo, na rua Itália, em Várzea Grande, uma moradora registrou em fotos e video as consequências e os estragos que da chuva.
Segundo um morador que aparece no vídeo, identificado como  José Bonfim, ”as consequências e os estragos estão sendo causados após algumas ruas do bairro receber o asfalto, sem rede de esgoto ou rede pluvial, o que dificulta o escoamento da água”, e alaga as ruas, casas e quintais de toda a periferia.

Para o morador, a falta de investimentos na construção de redes pluviais é a principal causa dos alagamentos em Várzea Grande, e sugere “arrancar o asfalto na picareta” para que as ruas possam não mais alagar e consequentemente suas casas.

Veja o vídeo 👇

 

O video foi postado no grupo de comunicação do bairro e logo tomou conta das redes sociais.

Leia Também:  Maus hábitos alimentares e sedentarismo levam à obesidade

 

COMENTE ABAIXO:

Cidades

Unianálises é o 1º prédio inaugurado no Parque Tecnológico de Nova Mutum

Publicados

em

Por

 

 

Prefeitura do município acredita que laboratório modernizará a matriz econômica de toda a região de MT

 

O Unianálises foi oficialmente inaugurado nesta sexta-feira (08.10), no município de Nova Mutum, em Mato Grosso. O laboratório de prestação de serviços na área de alimentos, ligado à Universidade do Vale do Taquari – Univates, é o primeiro prédio construído no Park Tech, o Parque Tecnológico do município, localizado na rodovia MT-235, quilômetro zero.

Até o momento, de acordo com informações anunciadas pelo superintendente executivo da Fundação Univates, Oto Roberto Moerschbaecher, o número atualizado dos valores investidos pelo Unianálises em equipamentos para Nova Mutum é de R$ 6,5 milhões.

“E deveremos investir ainda entre R$ 6 e R$ 8 milhões nos próximos cinco anos, dependendo da velocidade que tudo acontecer por aqui. Enquanto em Lajeado (RS) temos uma capacidade próxima de 70 mil análises por ano, em Mato Grosso este número alcançará as 100 mil análises por ano, podendo, inclusive, ser ampliado”, afirmou.

O superintendente também fez questão de lembrar do potencial do agronegócio em Mato Grosso, um dos motivos que fizeram o grupo ter interesse de se instalar no Estado. “Ler sobre o agronegócio é uma coisa. Estar aqui é outra coisa absolutamente diferente”, pontuou.

Na mesma linha, o vice-governador de Mato Grosso, Otaviano Pivetta, afirmou ter a “convicção de que é possível prosperar em Mato Grosso. Aqui é uma região que tem pressa em crescer”, acrescentou.

Leia Também:  Kalil baixa novo decreto, mantém aulas híbridas, estado de emergência e meios de biossegurança 

O prefeito de Nova Mutum, Leandro Félix, finalizou a inauguração do Park Tech afirmando que este é um momento histórico, não apenas para o município como para o Estado de Mato Grosso, uma vez que o laboratório modernizará a matriz econômica de toda a região.

“Tudo começa com uma atitude. Obrigado a todos que se envolveram. Este projeto conecta Mutum aos grandes parques tecnológicos do país, e o início das operações do laboratório é um grande avanço, principalmente no que se refere a análises de toda a nossa região, em áreas diversas como alimentos, componentes, microbiológicos, entre outros, impulsionando assim a verticalização e atração de novos investimentos”.

O laboratório – O Unianálises chega em 2021 aos seus 27 anos de fundação e, em Mato Grosso, gerará 96 empregos diretos. Em cinco anos, o laboratório prevê um faturamento de R$ 23 milhões.

Além de atender o agronegócio e, portanto, a indústria de alimentos, o laboratório trabalhará com análises de potabilidade de água e efluentes, além de Serviços de Inspeção Municipal, Estadual e Federal.

O laboratório também atende às necessidades da cadeia produtiva de alimentos, dos prestadores de serviços de inspeção de produção de alimentos e da comunidade em geral. Atua com grandes laboratórios nas áreas de microbiologia, físico-química, leite e nutrição animal. Atualmente atende mais de 1.600 clientes ativos com 600 mil amostras analisadas por ano.

O Unianálises é acreditado pela Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro (CGCRE), de acordo com a ABNT NBR ISO/IEC 17025, sob o número CRL 0754. Os laboratórios de Físico-Química, Microbiologia e Qualidade do Leite são credenciados no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), sendo competentes para ensaiar amostras oriundas do controle oficial e programas específicos desse ministério.

Leia Também:  Trabalhadores e autônomos italianos terão que ter o  Green Pass para poder desempenhar sus atividades e gera revolta no país

O Unianálises também tem cadastro na Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luiz Roessler (Fepam) do Estado do Rio Grande do Sul, aplicável para serviços de ensaios e amostragem oferecidos em matrizes ambientais.

Comitiva do RS – Além do superintendente executivo da Fundação Univates, Oto Roberto Moerschbaecher, vieram de Lajeado, no Rio Grande do Sul, para a inauguração do Unianálises o gerente do laboratório no Rio Grande do Sul, Rodrigo Moreira César; a reitora da Univates, Evania Schneider; e o coordenador administrativo da Univates no RS, Eduardo Luís Mulinari; e os conselheiros da Fundação Univates Ivete Kiste  Breno Ely, além dos professores Odorico Konrad e Sérgio Kniphoff. Pelo Unianálises, também estiveram presentes a responsável técnica do laboratório de físico-química, Julia Grasiela Spellmeier Tischer; a responsável técnica do laboratório de Microbiologia, Tainá Drebes; o coordenador comercial Luciano Willy Schiefferdecker, e o vendedor Álvaro Silveira.

 

Mais informações – Para saber mais sobre o Unianálises e a Univates, acesse: https://www.univates.br/unianalises/

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA