Internacional

Chile reabre para brasileiros vacinados,

Publicados

em

Poder360

O Chile liberou a entrada de brasileiros com esquema vacinal completo contra a covid-19. A medida anunciada nessa 4ª feira (15.set.2021) entra em vigor em 1º de outubro. A partir dessa data, os aeroportos de Santiago, Iquique e Antofagasta estarão autorizados a receber turistas de todos os países. Eis a íntegra da fase do Paso a Paso (272 KB), programa do governo chileno de combate à pandemia.

© Ministério da Saúde do Chile Integrantes do governo chileno anunciam reabertura das fronteirasPara entrar no Chile, o viajante estrangeiro deverá cumprir uma série de exigências:

  •  estar 100% imunizado (todas as vacinas aplicadas no Brasil são aceitas);
  • solicitar o Passe de Mobilidade do Ministério da Saúde do Chile em mevacuno.gob.cl;
  • preencher formulário on-line até 72h antes da viagem;
  • apresentar exame tipo PCR com resultado negativo realizado até 72h antes da viagem;
  • cumprir quarentena de 5 dias na chegada;
  • enviar por e-mail relatos diários, por 14 dias, com estado de saúde, localização e testes;
  • contratar seguro-viagem contra a covid-19 com cobertura de, no mínimo, US$ 30.000.
Leia Também:  Trabalhadores e autônomos italianos terão que ter o  Green Pass para poder desempenhar sus atividades e gera revolta no país

Na América do Sul, Argentina e Uruguai ainda estão fechados para turistas. A previsão é que as fronteiras do Uruguai sejam reabertas em 1º de novembro. A Argentina ainda não divulgou uma data.

Brasileiros podem viajar para os demais países da região desde que sejam cumpridas as exigências estabelecidas pelas autoridades de saúde locais. Elas variam entre necessidade de teste tipo PCR, imunização parcial ou completa, quarentena, seguro e documentos emitidos por órgão locais.

Na Europa, 31 países aceitam a entrada de viajantes vindos do Brasil.

COVID-19 NO CHILE

Depois de registrar grande volume de casos no mês de junho, infecções e mortes por covid-19 tiveram queda acentuada nos últimos meses.

Nesta 4ª (15.set.2021), o país contabilizou uma média de 22,95 novos casos a cada 1 milhão de habitantes nos últimos 7 dias. As mortes pela doença estão em 1,03 a cada 1 milhão de habitantes, segundo dados do site Our World in Data

COMENTE ABAIXO:

Internacional

Trabalhadores e autônomos italianos terão que ter o  Green Pass para poder desempenhar sus atividades e gera revolta no país

Publicados

em

Por

JB News

Da Redação

Foto: Tiziana FABI / AFP

Iniciou nesta sexta-feira 15.10 na Itália, uma das medidas mais polemicas, que já tem gerado ondas de protesto pelos quatro cantos do país.

A partir de hoje, os trabalhadores italianos terão que ter e portar o  Green Pass  para poder desempenhar sus atividades, O Green Pass é o certificado de vacinação expedido pelo governo  confirmando que a pessoas já foi vacinada, e que possibilita a locomoção.

A decisão atinge não só os funcionários como também os autônomos, tantos as empresas domesticas, quanto as multinacionais.

O certificado obrigatório também serão exigidos nos bares, restaurantes, museus, academias e em praticamente todos os órgãos públicos e privados.

A ideia é que seja banido da Itália o sentimento antivacina.

Diante da atitude radical tomada pelo Primeiro Ministro Mario Draghi, já tem lhe custado um grande desgaste. A oposição política realizada pelos partidos, Liga, e Irmão da Itália tem liderados os protestos contra o certificado obrigatório, Segundo os representantes dos partidos a medida é inconstitucional.

Leia Também:  Flor Ribeirinha conquista mais um título mundial. Desta vez no Festival de Dança na Polônia

13 pessoas foram detidas nesta sexta por tentar invadir a sede do governo, segundo informações são de que os manifestantes pertencem a e partidos fascistas.

Além do Salvo Conduto, as pessoas terão de apresentar aumentos um documento de que já recebeu pelo menos a primeira dose da vacina. Pelo menos três milhões de trabalhadores ainda não vacinaram.

Caminhoneiros e estivadores anunciaram uma greve para os próximos dias, a preocupação do governo é com o bloqueio do trafego naval, que impulsiona o país.

Para os comentaristas políticos, essa é primeira vez que Draghi terá dificuldades de implementar uma medida.

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA