Nacional

Cetur-MT destaca a importância de investimentos locais

Publicados

em

No Dia Mundial do Turismo, Cetur-MT destaca a importância de investimentos locais

 

No Dia Mundial do Turismo, celebrado nesta segunda-feira (27), o Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade da Fecomércio (Cetur-MT) destaca a importância do desenvolvimento do turismo local para contribuir com a retomada do setor. Com prejuízo acumulado de mais de R$ 413,1 bilhões no país em função do período de pandemia, conforme pesquisa da Confederação Nacional do Comércio (CNC), o setor começa a ver sinais de recuperação.

 

“Aos poucos, com o avanço da vacinação, as pessoas estão se sentindo mais seguras e programando suas viagens de lazer. E é um bom momento para Mato Grosso receber turistas do Brasil e do mundo. Nosso estado conta com algumas cidades que já possuem uma certa estrutura para receber o turista, mas muitos municípios, que possuem alto potencial turístico necessitam de investimentos para oferecer melhor estrutura e serviços aos visitantes”, explica a representante do Cetur-MT, Alcimar Moretti.

 

Ela cita o turismo de contemplação, que ocorre no Pantanal e em Chapada dos Guimarães, e o de aventura, nas cidades de Nobres e de Jaciara. “Em todos esses casos, a capital acaba se beneficiando, pois além do turismo de evento e negócios, grande parte dos visitantes chegam pelo aeroporto e, muitas vezes, se hospedam e acabam fazendo turismo em Cuiabá”, ressalta Alcimar, que que também responde pela presidência do Sindicato das Empresas de Eventos e Afins de Mato Grosso (Sindieventos-MT).

Leia Também:  Governo reabre licitação para construção da Orla de Santo Antônio de Leverger

 

O vice-presidente do Cetur-MT e presidente do Sindicato Intermunicipal dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Estado (SHRBS-MT), Luis Carlos Nigro, destaca que a criação do Conselho, que é composto pelas entidades do turismo, é uma medida importante para contribuir para a retomada do desenvolvimento do turismo local. “Temos um plano de ação de curto e médio prazo para promover o setor do turismo no estado e precisamos unir forças com a iniciativa privada e poder público para avançar nas questões que envolvem todo o setor”, informa ele.

 

A última Pesquisa Mensal de Serviços (PMS/IBGE) revela que as atividades turísticas ainda precisam crescer 32,7% para recuperar o que foi perdido durante o auge da pandemia. “Acreditamos que a reabertura de pontos turísticos contribuirá para a melhoria desses índices no estado. Nossa atuação é continuar trabalhando pelo desenvolvimento desse setor, que além de gerar emprego e renda a milhares de famílias, proporciona qualidade de vida à população”.

COMENTE ABAIXO:

Destaque

Exame toxicológico para motoristas começa a ser cobrado a partir de 1º de Janeiro de 2022

Publicados

em

Por

JB News

AS Informações são da Rota-Oeste

Foto: POçosnt

A  Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias – ABCR anunciou nesta sexta-feira  que a partir de 1º de janeiro de 2022, todos os condutores que possuem carteira nacional de habilitação (CNH) nas categorias C, D ou E passam a ser fiscalizados quanto à realização do exame toxicológico, independentemente da data de vencimento do documento.

A ausência do exame atualizado, de acordo com a data de vencimento da CNH (conferir tabela no link abaixo), pode resultar em multa e suspensão do direito de dirigir por até três meses. Por isso, é tão importante ficar atento aos prazos e regularizar a situação.

Com a alteração do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), por meio da Lei 14.071, de 2020, desde abril de 2021, os exames toxicológicos precisam ser apresentados para a emissão da primeira CNH ou renovação da CNH nas categorias C, D ou E. É necessário ainda realizar um exame a cada dois anos e meio.

O descumprimento das regras pode resultar em multas aplicadas pelas autoridades de trânsito, caso o motorista seja flagrado trafegando sem o documento. Além disso, há ainda a chamada multa de balcão, que é aplicada no momento da renovação da CNH aos motoristas que exercem atividade remunerada ao veículo (EAR) e têm a carteira de habilitação com vencimento a partir de 12 de outubro de 2023.

Leia Também:  Governo reabre licitação para construção da Orla de Santo Antônio de Leverger

Os condutores das categorias C, D e E que não exercem a atividade remunerada não serão penalizados com a multa de balcão. O exame toxicológico periódico, porém, continua sendo obrigatório.

O condutor flagrado dirigindo veículos dessas categorias com exame toxicológico periódico vencido estará cometendo uma infração gravíssima. A multa é de R$ 1.467,35.

Fique atento aos prazos e evite transtornos.

https://www.portaldotransito.com.br/wp-content/uploads/2021/04/Tabela_exame_maior.jpg

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA