Geral

Cata-treco evita que pelo menos 5 toneladas de lixo por dia sejam descartadas de forma irregular em Cuiabá

Publicados

em

A iniciativa foi criada pela gestão Emanuel Pinheiro, ainda em 2017, e é coordenada pela Limpurb

BRUNO VICENTE

Gustavo Duarte

Com mais de 150 bairros atendidos somente no primeiro semestre de 2021, o programa Cata-treco tem sido responsável por recolher e dar a destinação correta à uma média de 5 toneladas, por dia, de materiais inservíveis. A iniciativa foi criada pela gestão Emanuel Pinheiro, ainda em 2017, e é, atualmente, uma das principais ferramentas de limpeza pública utilizadas pela Prefeitura de Cuiabá.

Coordenada pela Empresa Cuiabana de Zeladoria e Serviços Urbanos (Limpurb), a ação oportuniza o descarte legal e seguro de objetos como sofá, cama, geladeira, porta, janela e outros que não possuem mais utilidade. A atividade conta com equipes externas, formadas por motoristas dos caminhões e ajudantes, e uma interna, que efetua o recolhimento das demandas no WhatsApp (65) 9 9243–6502 e pelo telefone (65) 3645-5518.

“Como determina o prefeito Emanuel Pinheiro, atendemos o agendamento individual do cidadão e também o feito pelas lideranças comunitárias das Associações de Moradores, que solicita para um bairro inteiro. Quando o atendimento é para toda a comunidade, disponibilizamos pelo menos três caminhões, que percorrem todas as ruas recolhendo os materiais descartados”, explica o diretor-presidente da Limpurb, Vanderlúcio Rodrigues.

Leia Também:  Corujões e sextou vacina VG fará quatro estações de vacinação para todos os públicos inclusive jovens

Além de garantir à população maior facilidade para se desfazer dos objetos, o Cata-treco também é uma importante ferramenta de combate aos bolsões de lixo. Com a ajuda dessa atividade, a Limpurb conseguiu, por exemplo, diminuir de 300 para cerca de 38 o número de pontos utilizados para o despejo ilegal de lixo. Todas essas áreas são monitoradas e recebem constantes intervenções de limpeza.

O diretor de Resíduos Sólidos, José Adevair “Bolo” destaca ainda que o descarte incorreto, em terrenos baldios, pode gerar penalidades tanto para quem joga o lixo quanto para o proprietário que não tomou as devidas providências para evitar que a área se transformasse em bolsão. Segundo ele, por conta do crime ambiental, ambos podem receber multas que chegam até o valor de R$ 1,7 mil, conforme estabelecido pela Lei Federal nº 9.605/98.

“O Cata-treco recolhe em média cerca de 5 toneladas de materiais por dia. Isso sem contar as outras equipes que tiram materiais mais pesados em grandes bolsões de lixo. Antes do projeto, o número de materiais domésticos encontrados era muito grande. Hoje, são pequenos volumes que ainda coletamos nas beiras de ruas e córregos. Os moradores abraçaram a causa e nos ligam com mais frequência”, completa Bolo.

Leia Também:  AUDICOM diz que TJMT ignora a própria jurisprudência e deixa de combater 15 cargos irregulares na controladoria de VG
COMENTE ABAIXO:

Geral

Projeto Reconstruindo Sonhos será lançado nesta quinta-feira (23)

Publicados

em

Por

O Ministério Público do Estado de Mato Grosso lança nesta quinta-feira (23), às 9h, o projeto “Reconstruindo Sonhos”. A iniciativa conta com a parceria do Poder Judiciário, Governo do Estado, Defensoria Pública, Instituto Ação Pela Paz e Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso. O evento ocorrerá pela plataforma Microsoft Teams com transmissão ao vivo pelo canal do MPMT no Youtube.

O objetivo do projeto é fortalecer a reinserção social dos reeducandos e a redução da reincidência criminal por meio da qualificação, habilitação para o mercado de trabalho e ampliação da compreensão do sentido da vida. A coordenadora do Centro de Apoio Operacional Criminal e da Execução Penal, promotora de Justiça Josane Fátima de Carvalho Guariente, ressalta que a proposta é proporcionar à pessoa privada de liberdade uma nova perspectiva de vida.

Além da qualificação profissional, o projeto dará ao reeducando oportunidade para que possa repensar o sentido da vida. Iniciativas semelhantes ao Reconstruindo Sonhos já são desenvolvidas em outros estados e os resultados têm sido surpreendentes, mas para que a iniciativa dê certo aqui também é necessário termos um olhar mais humanizado para esta situação”, ressaltou a promotora de Justiça.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Juiz Marcos Faleiros adverte Comandante quanto ao papel da PM e dos policiais nas manifestações de 07 de setembro
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA