LOCALIZAÇÃO DE DESAPARECIDOS

Campanha do Sinalid reforça importância da utilização do RG

Publicados

em

JB News

O Ministério Público do Estado de Mato Grosso aderiu à campanha promovida pelo Sistema Nacional de Localização e Identificação de Desaparecidos (Sinalid) sobre a importância dos documentos de identificação na localização de pessoas desaparecidas. De acordo com a coordenação do Centro de Apoio Operacional (CAO), a mobilização ocorrerá por meio das redes sociais e será composta por oito postagens informativas sobre a necessidade de ter consigo um documento de identificação.

Com a hashtag #andeComRG, as postagens ocorrerão semanalmente nas páginas oficiais do Sinalid no instagram, twitter e facebook. O material será replicado nas redes sociais do Ministério Público do Estado de Mato Grosso.

PARCERIA: Desde março do ano passado, o MPMT trabalha de forma integrada com a Polícia Civil, compartilhando informações e também buscando melhoria dos serviços públicos com o objetivo de fortalecer as redes municipal e estadual que atuam na localização e identificação de desaparecidos.

O PLID/MPMT tem como objetivo a localização e identificação de pessoas desaparecidas, vítimas de crimes ou não, por meio da coleta de informações, registro em banco de dados e promoção de ações integradas que fomentem a melhoria na busca e identificação das pessoas que se encontram nessa situação.

O programa está vinculado, na estrutura organizacional do MPMT, aos Centros de Apoio Operacional (CAOs), sendo suas atividades desenvolvidas pela sua equipe multidisciplinar, sob supervisão da Coordenação-geral.

DESAPARECIMENTO: O coordenador do CAO, promotor de Justiça José Mariano de Almeida Neto explica que não é necessário aguardar 24 horas para registrar a ocorrência do desaparecimento em uma Delegacia de Polícia.

Deixa claro ainda que caso o desaparecido retorne ou seja encontrado, o fato deve ser comunicado imediatamente à autoridade policial. O Boletim de Ocorrência é o instrumento que desencadeia oficialmente a investigação de um desaparecimento e também o instrumento que coloca fim às investigações, quando do reaparecimento.

Além de registrar o BO, é importante também cadastrar o desaparecimento no PLID do Sistema Nacional de Localização e Identificação de Desaparecidos (Sinalid), para auxiliar o cruzamento de informações e a localização da pessoa. A comunicação de desaparecimento ao Ministério Público não substitui o Boletim de Ocorrência.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Mato Grosso recebe 83.070 doses de vacina contra a Covid-19 nesta segunda-feira

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA