Política Estadual

Botelho articula parceria para mutirão de cirurgias ortopédicas em VG

Publicados

em

 

Foto: MAURICIO BARBANT / ALMT

Um mutirão de cirurgias ortopédicas será realizado, nos próximos dias, para acabar com a fila de espera de pelo menos 400 pacientes. É mais um importante passo foi dado para melhorar a saúde pública de Várzea Grande.

A confirmação foi dada pelo secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, ontem terça-feira (15), em atendimento ao primeiro-secretário da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM) e ao secretário de Saúde do município, Gonçalo de Barros, durante reunião na Secretaria de Estado de Saúde (SES).

“Essa reunião foi muito importante para essa parceria com Várzea Grande, que terá condições de realizar um grande mutirão de cirurgias ortopédicas”, comemorou Botelho, ao destacar o intenso trabalho desenvolvido na cidade, a exemplo da Rede Cegonha, maternidade instalada no Hospital São Lucas, para garantir a segurança de mães e seus bebês, numa unidade hospitalar exclusiva, viabilizada por indicação de Botelho, além de recursos que consolidaram a reforma e ampliação do Hospital Metropolitano, para atendimento de pacientes com Covid-19.

Leia Também:  Fávaro pede que projeto que autoriza aviação agrícola contra incêndios seja votado na Câmara

Barros ressaltou a importância de acelerar o atendimento diante à grande demanda, que segundo ele, agravou ainda mais em decorrência ao aumento de casos de Covid-19.

“Viemos aqui com o deputado Eduardo Botelho que tem ajudado muito Várzea Grande. Por conta da Covid-19, temos uma lista de espera para cirurgia ortopédica chegando a quase 400 pessoas e propomos essa parceria com o governo do estado. O Botelho, sensível como sempre às causas da saúde pública está nos acompanhando para que possamos funcionar a terceira sala cirúrgica no Pronto Socorro de Várzea Grande, que nos possibilitará a avançar e acabar com essa fila de agonia que temos nesse momento, pois somente a Covid-19 já é uma tragédia para o mundo”, afirmou o secretário municipal.

Fonte: ALMT
COMENTE ABAIXO:

POLITICA

Fávaro pede que projeto que autoriza aviação agrícola contra incêndios seja votado na Câmara

Publicados

em

Por

JB News

Por Glaucio Nogueira

Na semana em que deputados federais e senadores retornam às sessões, o senador Carlos Fávaro (PSD-MT) reforçou o pedido para que a Câmara dos Deputados aprove o Projeto de Lei que autoriza o uso da aviação agrícola no combate a incêndios florestais (PL 4629/2020). O texto foi aprovado pelo Senado em setembro do ano passado e desde maio está parado na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC) da Câmara, último passo antes de seguir ao a plenário.

“Já estamos novamente sofrendo com o período das queimadas, somente neste ano cerca de 70mil hectares do bioma Pantanal sofreram com as queimas. As cenas são assustadoras e a sociedade espera do Poder Público uma resposta rápida, para que não haja a repetição da devastação que vimos”, destacou Fávaro, o que justifica uma análise mais célere por parte da Câmara dos Deputados.

Atualmente, o projeto encontra-se na CCJC, presidida pela deputada federal Bia Kicis (PSL-DF). “Por isso, respeitando a autonomia da Câmara, peço que a deputada coloque este projeto em pauta e que, indo a plenário, o presidente da Casa, deputado Arthur Lira, inclua entre os projetos a serem votados pelos parlamentares. Aprovamos este projeto de forma muito célere no Senado e é de fundamental importância que o mesmo aconteça nesta etapa da tramitação”.

Leia Também:  Fávaro pede que projeto que autoriza aviação agrícola contra incêndios seja votado na Câmara

Fávaro lembrou que o projeto, além de aumentar a capacidade do Poder Público em combater crimes ambientais, traz um ganho econômico a um setor que fica ocioso nesta época do ano. “Temos a segunda maior frota de aviões agrícolas no mundo e este é um excelente projeto, não há quem seja contra. Por isso, reitero meu apelo para que a Câmara dos Deputados vote este projeto”.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA