Entretenimento

Atriz cuiabana participa de Virada Cultural em São Paulo

Publicados

em

 

Coberta de argila, por 4 horas em pé, Ariana Carla contará relatos que já calaram a sua vida pessoal, e de pessoas próximas e conhecidas, enquanto a argila se desmancha_

 

JB News
Por Beatriz Saturnino

A atriz cuiabana, Ariana Carla, estará participando da 16ª edição da Virada Cultural, em São Paulo, representando a terrinha de Tchapa e Cruz e o Espaço InCasa, neste fim de semana, na performance “Mulheres em Quarentena: o que restou do barro silenciou a mulher”. Ela e mais cinco artistas promoverão uma reflexão sobre o silenciamento feminino, onde ao longo de quatro horas ficam em pé, com suas cabeças cobertas com argila, e recebem pingos d`’agua constantes, até que o gotejamento vai desmanchando aos poucos o barro. A performance será transmitida online, pelo Youtube, e vai durar 24 horas, a partir das 18h, no horário de Brasília.

A convite da artista Eliana Monteiro, uma diretora muito influente em São Paulo e que foi professora na MT Escola de Teatro, Ariana, que está na cidade por conta do tratamento de câncer do filho, não hesitou em participar do projeto.

“Eu não consigo ficar parada e acabei me infiltrando neste trabalho. Existe todo um roteiro e eu vou ser uma das performers, atuando das 22h, que vai ser 21h em Cuiabá, até às 2h da manhã, que seria às 1h daí. E fico muito feliz de representar Cuiabá e Mato Grosso, nesta Virada Cultural. Além disso, eu venci o edital Aldir Blanc e vou apresentar este trabalho em Cuiabá, no ano que vem”,

Leia Também:  Janis Joplin uma influência musical para todas as idades

A performance traz à tona uma resposta ao silêncio imposto às mulheres, seja no âmbito público e regulamentado, ou mesmo nos ambientes mais privados, como os das relações familiares. O que é preciso não engolir mais, como forma de reação a esse silêncio imposto?


Ao todo seis atrizes, de várias idades e regiões do país, também de etnias e condições sociais diferentes, em suas casas, irão se colocar em pé por quatro horas. Com as cabeças cobertas por argila, elas receberão sobre elass pingos de água constantes, de maneira a fazer com que a argila vá se desmanchando ao longo desse tempo. As performers atuarão uma seguida da outra, de forma que a duração total será de 24 horas.

A argila se desmancha entre relatos e assuntos que as integrantes já foram caladas em suas vidas pessoais, e de pessoas próximas e conhecidas.

Neste trabalho estão participando com Ariana Carla, as atrizes e performers Mawusi Tulani, Cibele Bissoli, Joanna Coutinho, ambas de São Paulo, e Isabela Catão e Natália Sá, de Manaus. Também, na produção da performance, Cely Faria, da Paraíba, e a atriz Luciene Guedes, de São Paulo, responsável pela dramaturga deste trabalho.

Acompanhe a performance e a biografia no link https://www.youtube.com/mulheresemquarentena.

*ARIANA CARLA E ELIANA MONTEIRO*

Ariana Carla é atriz, diretora, professora e pesquisadora voltada para iniciação teatral infantil. É graduada em Artes Cênicas pela UNEMAT/MT, também é pedagoga e faz parte da Equipe InCasa, atuando como professora de teatro, diretora, dramaturga e atriz, do grupo com o qual realizou os espetáculos Mistérios de Tchapa e Cruz (2016), Geni (2017), Tragédia no CPA III, Almerinda e o Trono de Ferro (2018) e Escolinha da Almê (2019), no teatro e na televisão.

Leia Também:  Exposição traz fotos do Pantanal mato-grossense assinadas pelos fotógrafos José Medeiros e Deny Kobayashi

 

Ela também tem trabalhado como pedagoga e artista colaboradora no município de Várzea Grande, como técnica pedagógica em um programa de escola, em templo ampliado. onde os alunos do ensino fundamental, da rede pública, tem oficinas em diversas áreas da arte (teatro, dança, música e artesanato).

A diretora, idealizadora e executora do projeto Mulheres em Quarentena, é Eliana Monteiro, que esteve à frente da coordenação pedagógica da MT Escola de Teatro/UNEMAT, no primeiro semestre de 2017, onde conheceu Ariana, que era aluna do curso superior em Artes Cênicas com Ênfase em Atuação.

*VIRADA CULTURAL 2020*

A virada cultural acontece nacionalmente, todos os anos, entre os meses de março e abril, porém, por conta da pandemia causada pela Covid-19 está sendo realizada no fim do ano, e terá shows e atrações online, entre às 18h de sábado (12), e às 18h de domingo (13), no horário de Brasília.

A edição traz a mensagem “Tudo de arte, nada de Aglomeração” e terá atrações, entre cerca de 400 atividades online e intervenções urbanas pela cidade, sem aglomeração, em centros culturais, casas de cultura, bibliotecas e teatros.

COMENTE ABAIXO:

Entretenimento

Imitáveis lança clipe de música inédita nesta sexta

Publicados

em

Por

JB News

Da Redação

A banda cuiabana Imitáveis lança nesta sexta (17 de junho) o mais novo trabalho: “Eu só queria conhecer seu cachorro”, canção inédita gravada em São Paulo e produzida pelo Xico Mendes (Pedra Letícia).

A música estará disponível em todas plataformas digitais (Spotify, Deezer, Apple Music…) e já no canal oficial do You Tube terá o clipe muito bem produzido pela Molêra Filmes e com um elenco sensacional, Eduardo Butakka e Millena Machado.

No instagram @imitaveis já é possível acompanhar alguns trechos desse novo trabalho, que conta com apoio de diversas empresas parceiras, como: Cervejaria Louvada, Pop House, Izis Dorileo, Casa Prado e Molêra Filmes.

Imitáveis já estão de malas prontas para São Paulo-SP, onde se apresentam no dia 24 de junho no Festival Internacional de Cinema In-edit tocando e exibindo o filme “Lenha, Brasa e Bronca: A história de Jacildo & Seus Rapazes”, mas isso é assunto para semana que vem.

Já essa semana os mato-grossenses podem conferir os garbosos nesta quinta-feira (16 de junho) no 2º Moto Encontro em Chapada dos Guimarães-MT com entrada franca.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Especialista alerta para uso indevido de medicamento para afinar nariz
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA