Economia

Após o lançamento da autenticação de assinatura por PIX, busca pelo serviço aumentou 150% em startup

Publicados

em

D4Sign explica como funciona esse processo e os benefícios que ele traz
Por Giovanna Rebelo, de São Paulo
Especial para o JB NEws

São Paulo, junho de 2021 – Diante das dificuldades impostas pela pandemia para resolver as pendências presencialmente, o segmento digital se tornou uma das soluções mais práticas para toda a população. Segundo uma pesquisa global CEO Outlook 2020, realizada pela consultoria KPMG, 67% dos executivos ouvidos afirmaram que a digitalização das operações teve avanços que colocaram a empresa meses e até anos à frente do que eles esperavam.

Diante disso, muitas empresas começaram a inovar neste setor e uma delas é a startup D4Sign de assinatura eletrônica que começou a atuar com a autenticidade por PIX. O objetivo era conseguir fazer com que os clientes se sentissem mais seguros para validar seus documentos pela plataforma por esse método. A empresa que já fornecia autenticação por e-mail, CPF, IP, geolocalização, código de acesso, login e senha, assinatura na tela, certificado digital e muitas outras formas, incluiu em seu leque de opções a transferência de R﹩0,01, sendo o suficiente para garantir a validação de uma assinatura.

Leia Também:  Mato Grosso nos trilhos do progresso

O que Rafael Figueiredo, CEO da D4Sign, não esperava era como esse novo processo por PIX iria agregar para a startup. “Sempre quando há um lançamento a gente espera resultados positivos, mas somos realistas e entendemos que muitas vezes eles podem vir a longo prazo, acontece que desde essa implementação já houve retorno positivo em um mês, e isso nos deixou surpresos e muito contentes”.

Desde que a autenticação de assinaturas por PIX foi lançada, a busca pelo serviço aumentou em 150% se comparado ao mês de março, já foram autenticados mais de 350 documentos por esse processo e a estimativa é que cresça ainda mais até o final de 2021.

Apesar de a novidade ser prática, a segurança é um pilar levado muito a sério na D4Sign e por isso, foram feitos testes de garantia, além de tudo estar de acordo com as conformidades da Lei Geral de Proteção de Dados, que segura todos os dados informados no momento de cadastro e contratação.

“O uso do PIX é uma forma simplificada e que traz confiança financeira para a assinatura eletrônica em todos os quesitos, mostrando a sua legalidade. Com certeza é uma mostra do que o futuro nos espera”, finaliza o CEO.
COMENTE ABAIXO:

Economia

Indústria de painéis fotovoltaicos pode ser instalada em VG

Publicados

em

Por

Indústria de painéis fotovoltaicos pode ser instalada em VG com apoio da CDL VG e da Prefeitura do município

JB News

Por Stephanie Romero

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Várzea Grande (CDL VG), David Pintor se reuniu nesta segunda-feira (02), com o secretário de desenvolvimento econômico, da Prefeitura de Várzea Grande, Ricardo Azevedo Araújo e com o empresário Wilson Quinteiro, representante da Balvar Solar.

A empresa fundada em 1964, localizada na cidade de Paranavaí, na região noroeste do Estado do Paraná, é pioneira na fabricação de Painéis Solares, Eletrobox e Estruturas de Fixação, e conta  com portfólio completo de produtos e acessórios para instalação do sistema gerador fotovoltaico residenciais e comerciais.

“O intuito é construir uma filial da indústria em Várzea Grande. Por isso a CDL apoia a vinda deste novo empreendimento para o município, que consequentemente ajuda na geração de emprego, renda e fortalecimento da economia da cidade”, afirma David.

 

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Dia 1º de agosto, os eleitores de Acorizal, Matupá e Torixoréu irão às urnas novamente para eleger um novo prefeito e seu vice
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA