AGRONEGÓCIOS

Algodão: nova biotecnologia promete maior proteção contra ataque de lagartas

Publicados

em

Nova semente de algodão promete mais eficácia contra Helicoverpa, entre outras lagartas. Foto: Bayer/divulgação

Uma nova semente transgênica de algodão chega ao mercado brasileiro na safra 2021/22, prometendo alta eficácia contra o ataque das principais lagartas da cultura, como a Helicoverpa armigera. A Bayer apresenta ao mercado a Bollgard 3 RRFlex, a terceira geração de uma biotecnologia que está no mercado desde 2005.

“A Bollgard 3 traz um ganho na proteção contra as principais lagartas do complexo Helicoverpa e Spodoptera em relação às tecnologias anteriores [Bollgard e Bollgard II]. Também favorece o manejo de plantas daninhas, além de apresentar tolerância ao glifosato”, destaca o líder da área de sementes para algodão da Bayer, Rafael Mendes.

Sem revelar dados do investimento na nova semente de algodão, o representante da empresa conta que foram cinco anos de pesquisas em campo antes de o produto ser disponibilizado para uso comercial.

“Estabelecemos uma rede com mais de 17 mil ensaios de germoplasma com os principais produtores e consultorias. Foram 128 locais de pesquisa em uma área de 46 mil hectares. O rendimento das lavouras foi de seis arrobas de pluma por hectare, em média. O retorno para o produtor foi de US$ 328 por hectare”, conta Mendes. O custo para aquisição da biotecnologia do algodão será de US$ 256 por hectare, com quatro variedades disponibilizadas ao produtor.

Leia Também:  Crescimento de 4,97% do PIB de MT é maior que o PIB nacional

Expansão da biotecnologia de algodão no Brasil

Com este lançamento em biotecnologia no algodão, a Bayer espera reduzir os custos e aumentar a produtividade dos cotonicultores do país. Outra meta é consolidar a terceira geração do Bollgard nas lavouras brasileiras, já que a tecnologia anterior, Bollgard II, tem 40% de participação no mercado.

“Esperamos um crescimento progressivo da família Bollgard do mercado. Para esta última geração, nossa expectativa é de um market share na ordem de 3% para 2020/21”, ressalta Rafael Mendes.

Nesta temporada, as empresas detentoras da biotecnologia serão quatro: Deltapine, Embrapa, Instituto Mato-Grossense de Algodão (IMA) e a Tropical Melhoramento & Genética (TMG).

 

COMENTE ABAIXO:

AGRONEGÓCIOS

Nelore Cometa realiza leilão neste sábado

Publicados

em

Por



O 17º Leilão Nelore Cometa será realizado neste sábado (18), a partir das 10h (horário de Brasília), com transmissão ao vivo no Canal Rural e também pela internet. Serão leiloados 200 novilhas PA super precoces prenhes e 200 touros PO.O grupo Nelore Cometa foi premiado em agosto, no município de Uberaba (MG), com o Mérito Expogenética 2021, da ABCZ (Associação Brasileira dos Criadores de Zebu), na categoria Criador Nelore.

“Inclusive esse rebanho premiado será leiloado nesta semana”, afirmou o pecuarista Francis Maris.

As inscrições para participar do leilão podem ser feitas pelo site www.nelorecometa.com.br ou pelo telefone (65) 99989-0170 .

O Canal Rural é disponibilizado nas televisões por assinatura nos seguintes canais: Claro TV 185; Set 185; OI 179 e Sky 164. Para assistir na internet ao leilão, basta acessar o youtube (youtube.com/remateweb), facebook (facebook.com/remateweboficial), site (www.remateweb.com) e google play (appstore/remateweb).

Nelore Cometa

O Nelore Cometa tem mais de duas décadas de história, começando em Mirassol D´Oeste, abastecendo os pecuaristas que garantem um salto na qualidade na genética do rebanho. Os resultados de um conjunto de ações tornaram a Fazenda Furna Linda, referência na produção da raça Nelore, e a solução na melhoria genética para pequenos, médios e grandes pecuaristas na busca de melhoria do plantel e da rentabilidade.

Leia Também:  Governo edita medida provisória que limita remoção de conteúdos de redes sociais

HF Comunicação
COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA