VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR

Abertas inscrições para capacitação em atendimento humanizado 

Publicados

em

 

Começam nesta quinta-feira (15) as inscrições para o primeiro módulo da capacitação “Agentes públicos e a prestação de atendimento humanizado às mulheres em situação de violência doméstica e/ou familiar”, que será realizado virtualmente por meio do aplicativo Teams, no dia 30 de abril, das 8h30 às 11h30 (horário de Cuiabá). A iniciativa é da Rede de Enfrentamento à Violência Doméstica e Familiar contra Mulheres da comarca de Várzea Grande e Nossa Senhora do Livramento.

A capacitação é voltada aos agentes inseridos nas Políticas de Segurança Pública de Mato Grosso ou mesmo de outros estados. O objetivo é sensibilizar e orientar esse público acerca das questões implicadas na violência contra a mulher, de forma a compreenderem a importância da prestação de atendimento humanizado, acolhedor e isento de pré-julgamentos, para que as vítimas se sintam amparadas e de fato seguras.

O primeiro módulo abordará os temas “Relações de Poder: Interpretações da Violência contra Mulheres”, a ser ministrado pela assistente social do Ministério Público de Mato Grosso e mestra em Sociologia (UFMT) Michelle Moraes Santos, e “Cultura do estupro e culpabilização da vítima”, pelo professor doutor em Sociologia (UNESP) Luis Antonio Bitante Fernandes.

Leia Também:  UFMT e TCE realizam Workshop de Inovação no Controle Social e Fiscalização na Administração Pública 2021

A facilitadora do MPMT discutirá como a sociedade se organizou de forma patrilinear, institucionalizando a dominância masculina, e analisará como a violência contra as mulheres se sedimentou na formação sociocultural do Brasil. Já o professor convidado falará a respeito dos mitos e estereótipos arraigados no pensamento popular e que contribuem para reproduzir a cultura do estupro. Faça sua inscrição aqui.

Ao todo serão realizados sete módulos, que ocorrerão uma vez por mês, de abril a outubro deste ano. As inscrições serão abertas no site do Ministério Público de Mato Grosso, no mês de realização de cada módulo e, posteriormente, será enviado o link de acesso ao e-mail inserido no formulário de inscrição.

Os temas tratados estão ligados ao cotidiano profissional dos agentes de Políticas de Segurança Pública e demais profissionais que atuam no atendimento às vítimas, trazendo à discussão as desigualdades de gênero, características e ciclo da violência doméstica e familiar, aspectos da Lei 11.340/06 (Maria da Penha), consequências da violência na saúde física e mental de mulheres, dentre outros.

COMENTE ABAIXO:

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA