CUIABÁ

Oposição acusa mesa diretora de manobrar para não votar Comissão para investigar Emanuel Pinheiro

Publicados

em

JB NEws

Da Redação

 

Os vereadores por Cuiabá não puderam votar nesta terça 23.11, o requerimento de abertura de uma Comissão Processante contra o prefeito Emanuel Pinheiro que luta a todo custo  escapar do afastamento de suas funções, a pedido do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), após uma investigação da Naco Criminal e o Grupo de Atuação e Combate ao Crime Organizado (GAECO), culminado com a operação Capstrum da Policia Federal, que investiga uma quadrilha que saqueou mais de 100 milhões de reais, segundo as investigações.

Ao total Oito operações foram realizados na secretaria municipal de saúde da capital, com o afastamento de seis e prisão de dois secretários de saúde.

Agora o prefeito se articula de todas as maneiras para não deixar os vereadores votarem o requerimento que pede a abertura de uma comissão para pedir o afastamento do prefeito, e até mesmo pedir a cassação de Pinheiro do cargo de prefeito da capital. Enquanto isso vai ganhando tempo tanto na esfera Jurídica, uma vez que o tribunal de justiça jogou para dia 19 de dezembro, um julgamento das Turmas de Câmara Criminal, que decidirá se mantém o prefeito afastado ou não. E uma Comissão Processante neste momento pode inclusive forçar por parte do judiciário uma decisão de manter o prefeito afastado, até que possa terminar as Investigações e possíveis diligências para acareação e apuração da investigação. A comissão instalada  pode pedir o afastamento do prefeito por mais 90 dias.

Leia Também:  Abílio deixa pra decidir em janeiro seu destino partidário

Na semana passada o Ministerio Público Estadual apresentou novas provas contra o casal Pinheiro, envolvendo Marcia e até mesmo o deputado federal Emauezinho (PTB), de usar sua mãe e seu pai para manter empresas e funcionários nas contratações irregulares e pagamentos de prêmios Saúde, de forma não regular, em toca de apoio político. E o acusou o prefeito por Crime de Responsabilidade.

A pauta da câmara nesta terça feira, foi trancada pelo presidente Juca do Guaraná (PMDB), após um pedido do vereador Chico 2000 (PL), que pontuou um pedido do executivo municipal sendo aguardado por 15 dias, e apreciaria ser apreciado.

Para os vereadores de oposição ao prefeito, não passou de uma manobra para não colocar em votação o pedido da abertura da comissão processante.

No pedido de abertura que seria votado nesta terça-feira, foram anexados vários documentos e conversas captadas dos investigados. O presidente do Legislativo Juca do Guaraná, disse que o regimento interno determina o sobrestamento até a apreciação dos vetos.

COMENTE ABAIXO:

CUIABÁ

Prefeito Emanuel Pinheiro diz que é o homem mais injustiçado de MT

Publicados

em

Por

JB News

Alisson Gonçalves

Em discurso durante coletiva de imprensa nesta quarta-feira dia 1/12,  o Prefeito Emanuel Pinheiro (MDB)  disse que é o homem mais injustiçado de MT.

Emanuel apresentou trechos de sua defesa em slides para afirmar que foi “injustiçado”.

E afirmou categoricamente que o Ministério Público de Mato Grosso (MPMT) se baseou em “ilações” para pedir seu afastamento.

Questionado sobre as contratações Emanuel afirma,que todas as contratações que foram feitas são de responsabilidade do Secretário Huark Douglas Correa,o mesmo que também foi nomeado na Gestão de Mauro Mendes em 2013″

Emanuel Pinheiro havia sido afastado por suspeita de irregularidades na secretaria municipal de Saúde e passou 38 dias afastado da função.

Ainda com seu retorno se sentido injustiçado Pinheiro encaminhou um projeto de lei à Câmara Municipal que prevê a criação do “Dia do Perdão”, a ser comemorado anualmente no dia 26 de novembro, mesma data em que a Justiça autorizou o retorno dele ao cargo.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Para Blairo a vinda de Bolsonaro ao PL reforça Weligton mas não dá garantia de vitória nas urnas e reforça apoio a Neri Geller
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA