Policial

Jovem que matou a sogra a tiros é encontrado morto com lençol enrolado no pescoço em penitenciária

Publicados

em

JB News

Por Alisson Gonçalves

Jovem que matou a sogra com tiros na cidade Poxoréu, é encontrado morto em penitenciária.

Com já informado, Ronair Alves de Oliveira, de 19 anos, matou sua sogra depois de uma discussão em uma bar na cidade de Poxoréu.

O motivo do crime era porque a sogra (Luzia), não aprovava o namoro de Ronair com a filha.

A garota Luiza, negou os fatos e disse que Ronair discutiu com a sogra e depois voltou e disse” oque você fez com minha mãe não vai ficar assim”,logo em seguida o jovem sacou a arma atirou e fugiu do local.

Ronair foi preso em uma fazenda na noite de segunda-feira 09.05, e pela manhã desta quarta-feira 11.05, ele foi encontrado morto em um banheiro na Penitenciária Major PM Eldo Sá Corrêa (Mata Grande), em Rondonópolis.

Policiais penais encontraram o corpo do jovem com um lençol amarrado no pescoço.

O caso agora deve ser investigado ele foi assassinado, ou se suicidou.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Assassino é condenado a 17 anos de prisão por feminicídio em Juína

Policial

Jovem que matou e arrancou o coração da tia é absolvido pela justiça

Publicados

em

Por

JB News 

Por Nayara Cristina 

O juiz Anderson Candiotto de Sorriso-MT, decidiu nesta sexta-feira (24.06),  liberar Lumar Costa da Silva,  o jovem matou friamente sua tia, Maria Zélia da Silva Cosmos, e em seguida arrancou o coração,  vítima.

O caso ganhou  grande repercussão na midia. E nesta sexta-feira Lumar  foi absolvido sumariamente pela Justiça.

As informações são de que o  rapaz é portador de transtorno bipolar, por isso foi considerado inimputável, ou seja, incapaz de compreender que o ato cometido é um crime.

 No texto da decisão, o magistrado pontua que a defesa do rapaz pediu a sua absolvição com base em sua condição de inimputabilidade, a qual foi, inclusive, atestada no exame de insanidade mental.

Candioto reforcou que já havia pontuado em dezembro de 2021, a insanidade mental do rapaz.

“Nesse contexto, reconhecida a existência de conduta típica e ilícita, porém ausente a capacidade de culpabilidade, e desde que a inimputabilidade seja sua única tese defensiva, é possível a absolvição sumária do agente”, destacou  o juiz.

Na decisao o juiz determinou que o jovem fosse encaminhado para um hospital de custódia para um tratamento psiquiátrico, por prazo indeterminado.

Leia Também:  Presidente do TCE-MT anuncia criação de assessoria parlamentar e amplia relação com a Assembleia Legislativa

Lumar ficará Internado no  Hospital de tratamento Psiquiátrico  Franco da Rocha, no interior paulista.

O crime aconteceu em 2019, segundo Lumar,  ele usou um cigarro de maconha, e tomou alguns LSD, em seguida foi até a casa da sua tia, roubou cerca de R$ 800,00, na saída começou a ouvir vozes ordenando a cometer o assassinato da tia.

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA