Esportes

Zé Roberto convoca 16 jogadoras para treinos pré-Mundial de Vôlei

Publicados

em

O técnico da seleção brasileira feminina de vôlei, José Roberto Guimarães, convocou 16 jogadoras para os treinamentos pré- Campeonato Mundial, programado para setembro e outubro na Holanda e na Polônia. As novidades na lista são a central Carol Gattaz, medalha de prata na Olimpíada de Tóquio, e a ponteira Tainara. O treinador manteve a maior parte da equipe vice-campeã da Liga das Nações, em julho passado.  A seleção vai em busca do título inédito no Mundial.

A central Gattaz, de 41 anos, volta à seleção pela primeira vez após a conquista da prata olímpica. A jogadora vai substituiu Diana, que se recupera de uma cirurgia ortognática (procedimento de correção de ossos da mandíbula). Já Tainara herdou a vaga da ponteira Julia Begmann, que retornou à faculdade nos Estados Unidos para concluir a graduação em física.  

Leia Também:  Seleções do Brasil garantem vaga no mundial de basquete sobre rodas

As demais convocadas são as levantadoras Macris e Roberta, as centrais Carol, Julia Kudiess e Lorena, as ponteiras Gabi, Pri Daroit, Rosamaria e Ana Cristina, as opostas Lorenne, Kisy e Lorrayna e as líberos Nyeme e Natinha

As convocadas já começam a se apresentar nesta segunda (1º) no Centro de Desenvolvimento de Voleibol (CDV), em Saquarema. Das 16 convocadas, apenas 14 serão chamadas para representar o Brasil no Mundial.

A competição reunirá 24 equipes na primeira fase, divididas em quatro grupos. O Brasil está chave D, junto com China, Japão, Colômbia e República Tcheca. As quatro primeiras equipes em cada grupo se classificam para segunda fase (nesta serão duas chaves com oito equipe cada, disputando em turno único). Na sequência, as oito melhores equipes disputarão as quartas de final, depois as semifinais e, por fim, a decisão de título. 

Fonte: EBC Esportes

COMENTE ABAIXO:

Esportes

Campanha tenta arrecadar R$ 20 mil a atleta de Kung Fu competir na Turquia

Publicados

em

Por

JB News

INCA promove campanha para arrecadar R$ 20 mil a atleta de Kung Fu competir na Turquia

Por Beatriz Saturnino

Professor de um projeto social, o atleta cuiabano Gabriel de Almeida foi selecionado para representar o Brasil no campeonato universitário internacional de Kung Fu

Por Beatriz Saturnino – Da Assessoria de Imprensa

O Instituto INCA-Inclusão, Cidadania e Ação está promovendo uma “Vaquinha Virtual” para ajudar o atleta e professor do projeto social Kung Fu Wushu, Gabriel Pedroso de Almeida, a seguir para a Turquia, e competir pelo Brasil nos Jogos Mundiais Universitários de Combate, entre os dias 20 e 24 de setembro. O objetivo da campanha é arrecadar o valor de R$ 20 mil, para custear as passagens, hospedagem, traslado e alimentação.

O cuiabano Gabriel Pedroso de Almeida é atleta da Seleção Brasileira (CBKW) e da Federação Mato-grossense de kung fu Wushu (FMTKW). Começou seus treinamentos na Arte Marcial com apenas 4 anos de idade, com o mestre Bruk Lee, na CPA Fitness, mesma academia que desenvolve o projeto social, em Cuiabá.

Treinou até os 5 anos, no entanto, devido a um problema de saúde, retornou apenas em 2017, com 18 anos, garantindo medalha no mesmo ano, pelo Campeonato Brasileiro, onde se classificou em 3º lugar.

Participou de vários campeonatos estaduais, regionais e brasileiros, obtendo várias vezes 1º e 2º lugar. Também foi convocado inúmeras vezes para participar dos treinos coletivos da Confederação Brasileira de Kung Fu Wushu – CBKW, mas só em 2022 conseguiu vaga para o “13th Campeonato Pan-americano de Wushu Championships”, realizado recentemente em Brasília (DF), seu primeiro campeonato internacional, consagrando Gabriel como campeão das américas.

Leia Também:  Cuiabá enfrenta o Paraná nesta quarta-feira pela Série B 2020

A partir desse campeonato, é que Gabriel foi convocado para os Jogos Mundiais Universitários de Combate, na cidade de Samsun, na Turquia, onde irá competir na modalidade de Sanda, representando o Brasil, junto de outras duas atletas de Brasília, que vão disputar no Taolu Esportivo.

Gabriel estáhá um ano como professor do projeto social Kung Fu Wushu, realizado pelo Instituto INCA em rede com a Academia CPA Fitness, transmitindo conhecimentos e experiências para o crescimento das modalidades de Sanda, Taolu Esportivo e Taolu Tradicional.

Classificado em 7° lugar no ranking geral dos atletas do Brasil na modalidade de Sanda, o atleta também cursa o 8° semestre de Graduação em Engenharia da Computação, na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

Com apenas 23 anos, Gabriel já participou de cinco Brasileiros, um Pan-americano, um Interestadual e dois Estaduais, em Cuiabá.

Entre os principais títulos, foi uma vez campeão do Pan-americano de Kung Fu Wushu, do Universitário Brasileiro de Kung Fu Wushu, do Interestadual de Kung Fu Wushu e da Copa Brasil Wushu Union. Foi duas vezes campeão do Estadual de Kung Fu Wushu e duas vezes vice-campeão Brasileiro de Kung Fu Wushu e do Universitário Brasileiro de Kung Fu Wushu.

Leia Também:  Mais de 30 cowboys disputam R$ 30 mil em premiação na 21º Expoverde

“É a primeira vez que eu participo de um mundial e saio do país. Então vai ser uma experiência nova, com expectativa grande, e está sendo uma alegria. É um sonho que eu estou vivendo. E vou dar o meu máximo para conseguir a vitória, que é o mais importante, independente do resultado, vou lutar pelo objetivo”, ressalta o atleta.

SOBRE O KUNG FU

O termo Kung-Fu é aplicado às artes marciais chinesas, desenvolvidas há mais de 3 mil anos, sendo uma das mais antigas do mundo. O Kung-Fu não é simplesmente conhecido como uma forma saudável de exercícios físicos e sistema de defesa pessoal altamente eficientes, mas, também mostra ser um benefício mental e espiritual ao praticante. O Kung-Fu une mente, espírito e corpo do praticante, habilitando ações harmoniosas entre os elementos da vida de um ser humano.

A filosofia reside na importância entre a harmonia e a ordem natural das coisas.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA