Tecnologia

WhatsApp deixa de funcionar em alguns celulares antigos a partir deste domingo

Publicados

em

A partir deste mês, WhatsApp deixa de funcionar em alguns celulares antigos

Versões ultrapassadas do Android e iOS não são mais compatíveis com nova atualização do aplicativo.

Alerta! Desde do último dia 1º, alguns celulares deixaram de aceitar a mais recente atualização do aplicativo de mensagens instantâneas, Whatsapp, tornando-o inutilizável. Isso porque smartphones com versões mais antigas dos softwares Android e iOS passaram a ser incompatíveis com o novo sistema. 

Segundo informações do Whatsapp, usuários de aparelhos com Android que tiveram os serviços interrompidos, precisarão atualizar a plataforma para uma versão superior a 2.3.7.Quem utiliza dispositivos Apple, no caso do iPhone, o sistema operacional mínimo exigido para o funcionamento é o iOS 8 ou acima. 

Justificativa

Em reportagem divulgada pela BBC, a companhia disse que a decisão de certa forma foi difícil, mas acima de tudo, necessária. Para que novos recursos fossem adicionados à plataforma, versões antigas de sistemas operacionais precisariam ficar de fora para melhor adequação das novidades. 

Como divulgado pela BBC, usuários do iPhone 4S, lançado em 2011, por exemplo, serão um dos grupos impactados pela atualização. Para esse modelo, utiliza-se ainda o iOS 7, sistema que há muito tempo não conta com updates da poderosa Apple.

Golpe de Whatsapp utiliza Bolsa Família com isca

Recentemente, um novo golpe tem sido aplicado aos usuários do Whatsapp. Foi o que identificou o dfnr lab, da empresa de segurança digital PSafe, ao identificar a propagação de mensagens no aplicativo que promete a oferta de material escolar a R$ 350 para quem é beneficiário do Programa Bolsa Família

Com mais de 1 milhão de compartilhamentos e acessos dentro de 15 dias, a notícia não passa de fake news. O golpe funciona da seguinte forma: ao receber a mensagem, o usuário é induzido a responder três perguntas sobre a participação no programa. O próximo passo consiste no compartilhamento do recado com os contatos da vítima no aplicativo. 

O método serve como ponte de acesso entre golpistas e usuários, que passam a receber links falsos provindos dos ideais criminosos para acesso a senhas, dados e informações pessoais. Para esses casos, recomenda-se cuidado ao receber mensagens desse tipo, desconfiando sempre de ofertas “milagrosas” e de caráter duvidoso. 

Leia ainda: Em 2020, WhatsApp deixará de funcionar em alguns celulares; Veja se o seu está na lista!

Leia Também:  Empresas de MT apostam em treinamentos e capacitações online
COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nacional

Empresa de MT é eleita melhor case em tecnologia

Prêmio Nacional

Publicados

em

 

Júri popular escolheu a tecnologia de rastreabilidade de algodão da ID-Cotton com 36% dos votos. Em segundo lugar, as empresas UpperBag e Unipac receberam cada uma 19%.

Empresa mato-grossense que atua na área de soluções tecnológicas voltadas para o agronegócio, ID-Cotton, foi a vencedora do prêmio nacional IoP Journal Award, 2020, entregue nesta quinta (12). Também disputavam outras empresas renomadas, como HP, Vale, UpperBag, Unipac e SIG Brasil.

Com o seu projeto de identificação por radiofrequência (RDIF) para rastreabilidade do algodão, no entanto, a ID-Cotton conquistou o primeiro lugar e se consagrou como Melhor Case do Ano. O diretor executivo da empresa, Flávio Tarasoff, afirmou que notícia foi recebida com muita alegria.

“Concorremos com grandes multinacionais. Já estávamos honrados em estar entre os 6 melhores cases e sermos consagrados por uma equipe de especialistas. Nos honra e nos dá muito orgulho e foco para seguirmos com o nosso trabalho levando não só o Estado de Mato Grosso, mas o Brasil a ser referência em tecnologia na rastreabilidade mundial do algodão”, disse.

Leia Também:  Câmera inteligente reforça segurança de condomínios

Empresa foi selecionada por júri composto pelos professores doutores Fernando Rangel de Sousa (UFSC), Glauco Fontgalland (UFCG), Jean Louis Silva Santos (IFS) e Marcelo Lubaszewski (UFRGS). Para ser vencedora, no entanto, foi submetida a júri popular e levou 36% dos votos. Em segundo lugar, as empresas UpperBag e Unipac receberam cada uma 19% dos votos.

“O Brasil não é apenas fornecedor de produtos agrícolas, mas também – e cada vez mais – de inteligência para o agronegócio mundial, graças a empresas como a ID-Cotton, vencedora como Melhor Case do Ano”, pontuou o fundador do IoP Journal, Edson Perin.

A tecnologia

Tecnologia de rastreabilidade do algodão desenvolvida pela ID-Cotton tem como principal objetivo combater as falhas na identificação e na marcação dos fardos colhidos. Ao eliminar as etiquetas manuais e planilhas manuscritas, é possível evitar a contaminação do beneficiamento e a redução da qualidade da pluma.

Coletores e sistemas desenvolvidos pela empresa são capazes de ler as etiquetas RFID dos rolinhos de algodão. Assim, informações são reconhecidas e sincronizadas por portal de gestão. Este, no mesmo sentido, faz a movimentação do produto da lavoura até a unidade de beneficiamento. Toda a origem do algodão é rastreada e certificada.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA