MEIO AMBIENTE

Viabilidade econômica para concessão de parque estadual é questionada em audiência virtual

Publicados

em

JB News

Empresários do trade turístico de Mato Grosso participaram nesta quarta-feira (05.08) de uma audiência virtual que apresentou a proposta técnica para concessão do Parque Estadual das Águas Quentes. O projeto prevê um aporte de R$ 25 milhões de investimento, sendo R$ 20 milhões em estrutura e modernizações e mais R$ 5 milhões de outorga fixa com pagamento à vista para o estado.

Durante a audiência houve questionamento por parte dos participantes sobre as previsões orçamentárias feitas em 2019, de receita e despesa, estarem fora da realidade atual do mercado de turismo, um dos setores mais impactados pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19). A previsão, segundo o trade, é que o turismo leve pelo menos cinco anos pós-pandemia para se recuperar.

Outros pontos divergentes também foram levantados, como o período em que foi realizado o estudo para embasar o orçamento, ou seja, entre 2017 e 2018, bem antes da pandemia. A alegação é que com a pandemia, existe outra realidade que deve ser levada em consideração.

Leia Também:  Live debaterá a liberação da pesca do Dourado em Mato Grosso

O estudo também aponta investimentos no parque, com intervenções arquitetônicas, reformas e adequações do espaço, além de inserção de novos ambientes, como tendas, chalés e louges de imersão dentro da mata.

As etapas do processo continuam. Nos dias 17 e 21 de agosto estão previstas reuniões individualizadas com os interessados. O agendamento deve ser feito até 14 de agosto. Já no dia 31 de agosto está marcada a consulta pública para contribuições para o aperfeiçoamento do processo de licitação.

O vídeo da audiência virtual está disponível para acesso no canal YouTube, no link: www.youtube.com/watch?v=P1nbEOSXxmM&feature=youtu.be

Sobre o Parque Estadual das Águas QuentesCriado em 1978, o Parque Estadual das Águas Quentes é a primeira unidade de conservação do Estado e há 20 anos é gerido pela Rede de Hotéis Mato Grosso. A unidade, de 1,5 mil hectares, situada no município de Santo Antônio de Leverger, possui papel essencial para a proteção das fontes hidrotermais e outras nascentes da região da Serra de São Vicente. A parceria público-privada de décadas trouxe benefícios à qualidade ambiental do parque, cujo bioma cerrado não sofreu interferências como o desmatamento e a expansão de atividades agrícolas e pecuárias e conseguiu manter a sobrevivência de milhares de espécies da flora e fauna. Em uma área do parque estão as instalações do Hotel Águas Quentes.

Leia Também:  Governador reforça pedido ao Governo Federal de aeronaves e tropas para combater incêndios
ASSESSORIA DE IMPRENSA REDE DE HOTÉIS MATO GROSSO
Cafeína Conteúdos Inteligentes
Luciane Mildenberger – 
COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MEIO AMBIENTE

Governador reforça pedido ao Governo Federal de aeronaves e tropas para combater incêndios

Publicados

em

Pedido também havia sido feito em agosto pelo secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante

Lucas Rodrigues

Com informações Secom-MT

Bombeiros mato-grossenses durante combate aos incêndios – Foto por: Mayke Toscano/Secom-MT

O governador Mauro Mendes reforçou, nesta segunda-feira (21.09), o pedido de aeronaves e tropas militares da Força Nacional de Segurança Pública para auxiliar no combate aos incêndios florestais em Mato Grosso.

O pedido foi direcionado ao ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça.

A solicitação já havia sido feita pelo governador ao ministro na semana passada, por telefone, e foi prontamente acatada. O documento visa formalizar o pedido, que também havia sido feito pelo secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, em agosto.

No ofício, o governador explicou que o Pantanal é um local de grande importância ecológica por abrigar muitas espécies de peixes e aves aquáticas.

“Maior planície alagável do mundo com 230.000 km², que recebeu da Unesco os títulos de Reserva da Biosfera e Patrimônio Natural da Humanidade, o Pantanal impressiona pela diversidade de fauna e flora”, afirmou.

Leia Também:  Governador reforça pedido ao Governo Federal de aeronaves e tropas para combater incêndios

Mauro Mendes ressaltou que Mato Grosso tem enfrentado uma das piores ondas de incêndios dos últimos anos, atingindo cerca de 20% do pantanal mato-grossense, fato que levou o Governo do Estado a decretar a situação de emergência.

“Objetivando evitar um prejuízo ainda maior do que o já causado em nosso Estado, e ao Brasil, solicito o apoio da Força Nacional de Segurança Pública, com a disponibilização de aeronaves especializadas e profissionais qualificados para, em apoio aos que já atuam na região, auxiliem no controle dos focos de incêndio e extinção das queimadas, sob Coordenação do Comitê Multiagências de Coordenação Operacional (CIMAN/MT)”, ressaltou.

Combate aos incêndios

O Governo do Estado tem atuado forte no combate aos incêndios florestais desde março, quando foi lançado o Plano de Ação contra o Desmatamento Ilegal e Incêndios Florestais em Mato Grosso.

Já foram mais de R$ 22 milhões investidos de recursos próprios, contando com 40 equipes espalhadas por todo o estado para o combate ao fogo, seis aeronaves, três helicópteros e mais de 2500 profissionais envolvidos, desde bombeiros militares, voluntários, integrantes da Defesa Civil e do Exército.

Leia Também:  Governador Mauro Mendes afirma que “Quem está cometendo crime ambiental não vai dormir sossegado”

Porém, em virtude das condições climáticas desfavoráveis, como a baixa umidade e falta de chuvas há cerca de 120 dias, o Governo de Mato Grosso tem buscado novas parcerias para minimizar os impactos do fogo para o meio ambiente e qualidade de vida do cidadão.

A pedido do governador, o Governo Federal garantiu o repasse de mais R$ 10 milhões e o envio de agentes das forças de segurança nacional para reforçar o combate aos incêndios.

O Governo de Mato Grosso, neste ano, já aplicou mais de R$ 190 milhões em multas por uso irregular do fogo.

Leia a íntegra do documento:

DOWNLOAD 

  • Ofício para o Ministério da Justiça
COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA