Policial

Veja o depoimento da adolescente que disparou tiro acidetalmente no rosto que matou Isabele Guimarães em Cuiabá

Publicados

em

JB News

 

Vídeo: Em depoimento, adolescente conta como morreu a amiga Isabele Guimarães Ramos.

Um vídeo do depoimento da garota de 14 anos, recebido com exclusividade, pelo repórter Luis Vinicius, do site HiperNoticias, onde ela conta com detalhes, o que aconteceu e resultou na morte de Isabele Guimarães Ramos, 14 anos, com um tiro, supostamente acidental, que atingiu a amiga na cabeça, no dia, (12.07), deste ano, num condomínio Alphaville 1, em Cuiabá, e que ainda continua sob investigação da Policia Civil.

O vídeo da oitiva foi gravado na Delegacia de Homicídios e Proteção à pessoas (DHPP-MT), e mostra a menina totalmente tranquila e acompanhada pelos pais, relatando sua versão do fato do que aconteceu em sua residência, ao delegado PJC, Olímpio da Cunha Fernandes, que acompanhava o caso, na primeira fase, até a troca de delegados.

A adolescente B.O.C., conta em depoimento, no dia, (14.07), e que estavam jantando, quando o seu pai Marcelo Cestari pediu para alguém subir com a case, (caixa). E disse que viu a amiga Isabele indo para seu quarto, e que subiu para procurar a amiga para saber o que ela estava fazendo, e chegando no local procurou para que fosse levar torta de limão para sua mãe, segundo conta a adolescente, Isabele e sua mãe estavam brigadas, e o bolo de limão apaziguaria as duas, neste instante não a encontrou em nenhum dos dois cômodos da casa.

Leia Também:  Cuiabá enfrenta o Paraná nesta quarta-feira pela Série B 2020

Em seguida, a jovem entrou no quarto onde ficam as camas, e disse que chamou por ela por duas outras vezes, ela não respondeu, ao bater na porta do banheiro onde estava Isabele, case, (caixa), onde estavam as armas caiu da sua mão, e ao pegar com a outra mão para colocar no case, a arma disparou atingindo frontalmente a vítima.
A polícia civil, ouviu todos os que estavam presentes, no dia do fato, no condominio de luxo, Alphaville 1. Mas, pelo que consta pode ser marcadas novas oitivas para mais esclarecimentos, e aí poderá ser marcado uma reconstituição. Além da adolescente, B.O.C, todos que estavam na casa foram ouvidos pelos delegados Wagner Bassi, da delegacia Especializada do Adolescente,(DEA) e Francisco Kunze, da delegacia Especializada de Direitos e Defesa da Criança e do Adolescente, (Deddica), Segundo informações, a tragédia de Alphaville 1, ainda seguem as investigações porque existem muitas coisas para serem esclarecidas,
Veja o depoimento :👇

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policial

Operação da polícia civil de SP cumpre em MT mandados contra Golpistas que agiam pela OLX

Publicados

em

JB News

Por Denise Niederauer

Quatro mandados de busca e apreensão são cumpridos nesta quinta-feira (22.09), em Cuiabá, em uma operação da Polícia Civil de São Paulo, com apoio da Polícia Civil de Mato Grosso, com objetivo de apurar a atuação de um grupo envolvido na aplicação de golpes cometidos por meio de site de compra e venda OLX, pela internet e em aplicativos de celulares.

A operação Camaleão, deflagrada pelo Setor Especializado no Combate à Corrupção, Organização Criminosa e Lavagem de Dinheiro (Seccold) da Seccional de Guaratinguetá (SP) constitui a fase externa de uma investigação de crimes de estelionato cometidos pelas plataformas OLX e WhatsApp.

O trabalho conta com apoio da Delegacia Especializada de Combate a Corrupção (Deccor), Delegacia Especializada de Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz), Gerência de Operações Especiais (GOE) e Delegacia de Diamantino.

Após instauração de inquérito policial e emprego de técnicas de investigação, foram colhidos indícios de autoria e materialidade que apontam a participação de ao menos quatro pessoas residentes em Cuiabá envolvidas no crime.

Leia Também:  Vacina contra a covid-19 será distribuída para MT em janeiro, confirma governador

No golpe aplicado em um vendedor e um comprador de veículos anunciante na plataforma OLX, ambos residentes em Guaratinguetá, o estelionatário conseguiu obter R$ 26 mil da vítima que pretendia adquirir o veículo.

Com base nas investigações, a Seccold representou ao Juízo de Guaratinguetá pelo sequestro do valor da pessoa titular da conta bancária destino da vantagem ilícita, bem como pelo deferimento dos  quatro mandados de busca e apreensão domiciliar em quatro endereços localizados em Cuiabá com objetivo de apreender aparelhos celulares e outros elementos que possam contribuir com as investigações. Com informações da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA