Economia

Várzea Grande desperta interesse para novos investimentos do comércio e indústria

Publicados

em

Kalil Baracat assegurou a determinação do poder executivo municipal para atrair mais e novos investidores para gerar emprego e renda.

O prefeito de Várzea Grande, Kalil Baracat, demonstrou otimismo com a real possibilidade da segunda maior cidade de Mato Grosso, receber mais investimentos da iniciativa privada, o que será fundamental no pós-COVID 19 e que representa mais emprego e renda.

Ele esteve reunido nos últimos dias com os principais CEOs da Marfrig Global Foods, que é uma das maiores processadoras de alimentos do mundo; da Saga Malls e com o presidente do Porto Seco, Francisco Antônio de Almeida, mais conhecido como Chico Paiaguás.

O empresário, que é presidente do Porto Seco, estava acompanhado pelo Secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, César Miranda, que reforçou o compromisso do governador Mauro Mendes com políticas de desenvolvimento econômico e Social com Várzea Grande e com a baixada Cuiabana para fortalecer as demais cidades de Mato Grosso.

“Todos estão em Várzea Grande e demonstraram interesse em ampliar seus investimentos e, portanto, são bem vindos e no que precisarem encontrarão as portas do Poder Público Municipal de Várzea Grande, abertas para parceria de interesse da cidade e de sua população.

Leia Também:  Governador prorroga novamente o vencimento do IPVA em Mato Grosso; confira as datas

Kalil Baracat disse que mesmo vivendo um momento de cuidados especiais por causa da pandemia, se sente estimulado pela procura de empresários sinalizando novos investimentos, o que representa dizer, que se terá na economia local, mais emprego, mais renda e mais desenvolvimento para Várzea Grande, para Mato Grosso e para o Brasil.

Francisco Antônio de Almeida, mais conhecido como Chico Paiaguás, anunciou que vai explorar o terminal de cargas internacional e nacional do Aeroporto Marechal Rondon e vê com bons olhos a atual política de desenvolvimento de Mato Grosso que poderá ser ainda mais alavancada trazendo mais emprego, mais renda e principalmente a industrialização para beneficiamento de toda a produção mato-grossense.

O Aeroporto Internacional Marechal Rondon que se localiza em Várzea Grande, a partir de março de 2019, passou a ser explorado pela iniciativa privada, sendo que a concessão por 30 anos foi vencida pela COA – Centro Oeste Airports que também explora os Aeroportos de Rondonópolis, Sinop e Alta Floresta.

“Vamos manter o alto nível de investimentos públicos, pois sabemos a importância dos mesmo para atrair investimentos como destas empresas ou de outras que já se manifestaram quanto ao interesse em investir em Várzea Grande, em Mato Grosso e no Brasil”, explicou o prefeito de Várzea Grande sinalizando que são conversas embrionárias e com forte chance de se tornarem realidade, mas grandes corporações são disputadas a todos os momentos, por prefeitos, governadores e até mesmo outros países, “por isso é importante que sejamos parceiros para que novos projetos sejam atraídos”, explicou.

Leia Também:  Jota de Sá, Clebinho Borges e Ricardo Martins estreiam nesta segunda no canal 27.1

Kalil Baracat apontou ainda que a chegada da Ferronorte, a explosão do agronegócio, a efetividade do Parque Tecnológico e a possibilidade de Várzea Grande se tornar um polo educacional estimulam investimentos como os que estão sendo analisados pela iniciativa privada e que podem melhorar a performance de Várzea Grande no cenário estadual, nacional e até mesmo internacional.

“Fomos apontados por uma pesquisa técnica realizada a pedido da Federação das Indústrias de Mato Grosso – FIEMT que colocou Várzea Grande entre as 100 melhores cidades do Brasil para fazer negócios na indústria, em uma clara demonstração de que o desenvolvimento vai passar por Várzea Grande que está na região metropolitana e é entrada e saída para a vasta produtividade do agronegócio e para se tornar uma grande geradora de mão de obra profissional”, disse o prefeito de Várzea Grande.

COMENTE ABAIXO:

Economia

Cidadãos já podem responder consulta pública sobre o PLDO 2022

Publicados

em

Por

Link para o formulário está disponível no site da Sefaz-MT e deve ser respondido até 15 de março

Por Lorrana Carvalho

Formulário deve ser respondido até o dia 15 de março

A Secretaria de Fazenda de Mato Grosso (Sefaz-MT) iniciou nesta segunda-feira (01.03), a consulta pública para elaboração do Projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2022. Essa é a primeira vez que o Poder Executivo abre à participação popular, por meio desse tipo de metodologia, na preparação da peça que estabelece os parâmetros para o orçamento público.

“O objetivo dessa iniciativa é dar publicidade, transparência e legitimidade ao processo de elaboração do PLDO, além de incentivar que o cidadão participe mais da gestão orçamentária”, explica o secretário adjunto do Orçamento, Ricardo de Almeida Capistrano.

A consulta pública segue aberta até o dia 15 de março. As contribuições serão colhidas por meio de um formulário, disponível no site da Sefaz.

Ao acessar o formulário a pessoa deverá se identificar e, em seguida, responder às perguntas que abrangem todas as áreas de atuação do Governo de Mato Grosso. Por meio do questionário o cidadão vai definir, com base em suas opiniões, quais ações devem ser prioridades do Governo em 2022 dentro da assistência social, saúde, educação, segurança, desenvolvimento econômico, infraestrutura, meio ambiente, agricultura familiar e cultura, esporte e lazer.

Leia Também:  Jota de Sá, Clebinho Borges e Ricardo Martins estreiam nesta segunda no canal 27.1

As informações obtidas na consulta pública serão organizadas e encaminhadas à Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) para subsidiar o Anexo de Metas e Prioridades do projeto de lei.

Além da consulta pública, a Sefaz vai continuar promovendo as audiências públicas sobre o PLDO. Esse também é um momento importante, onde a população pode esclarecer dúvidas e questionamentos e, sobretudo, opinar e propor soluções para os principais desafios enfrentados pela sociedade. Durante as audiências são apresentadas as metas e prioridades, bem como a os dados fiscais e financeiros do Governo do Estado.

De acordo com a Sefaz, essa será a primeira de outras consultas públicas a acontecer. A previsão é de que a metodologia também seja aplicada na elaboração do Projeto da Lei Orçamentária Anual (PLOA).

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA